notícias-fiscais
NEWS

Notícias Fiscais 12 de Novembro 2020

Atualizado há mais de 1 semana

Nas notícias de hoje, você terá acesso às seguintes novidades, acompanhe:

  • MG: Contingência de NF-e Agendada - 13/11/2020 até dia 15/11/2020
  • PR: Outubro registra maior alta na arrecadação de ICMS em 2020
  • AM: Sefaz disciplina procedimentos para concessão de crédito presumido
  • SPED Fiscal - Publicação do programa EFD ICMS IPI versão 2.6.9

MG: Contingência de NF-e Agendada - 13/11/2020 até dia 15/11/2020

A Sefaz de Minas Gerais agendou para o dia 13/11 às 18h o início da contingência mensal para correções do servidor de nota fiscal, a mesma está prevista para ir até as 6h do dia 15/11.

Fonte: Sefaz/MG

PR: Outubro registra maior alta na arrecadação de ICMS em 2020

A retomada mais consistente na atividade econômica trouxe reflexos positivos para as finanças do Paraná. 

Em outubro, o Estado registrou o maior crescimento do ano na arrecadação de ICMS em relação ao mesmo mês do ano passado: 9,1%. 

O valor bruto também foi o maior do ano, atingindo o mesmo patamar de janeiro (R$ 3,05 bilhões), ante R$ 2,79 bilhões de outubro/2019.

Comércio atacadista e combustíveis, setores com maior participação no bolo arrecadatório do imposto no Estado, registraram altas de 18,6% e 15,7%, respectivamente, sendo os principais responsáveis pelo resultado.

O desempenho ajuda a reduzir o impacto das perdas de ICMS acumuladas durante o ano: de janeiro a outubro, a arrecadação caiu R$ 1,35 bilhão em relação ao mesmo período de 2019. Em relação ao previsto na lei orçamentária de 2020 a queda é de R$ 1,31 bilhão.

A informação consta do Boletim Conjuntural elaborado pelas secretarias estaduais da Fazenda e do Planejamento e Projetos Estruturantes, divulgado nesta quarta-feira (11). 

Antes publicado a cada semana, o documento passou a ser mensal após o número de empresas em operação atingir os patamares pré-pandemia. 

O objetivo é atualizar a sociedade sobre a atividade econômica e os impactos causados pela disseminação do coronavírus.

Fonte: Sefaz/PR

AM: Sefaz disciplina procedimentos para concessão de crédito presumido

 Secretaria de Fazenda informa que foi publicada a Resolução GSefaz 33/2020, que disciplina os procedimentos para a concessão de crédito presumido nas prestações de serviços de transporte no Estado do Amazonas.

Assim, para que as empresas transportadoras possam usufruir do crédito presumido na apuração do ICMS, nos termos do Convênio ICMS 106/96, no ano de 2021, incluindo as empresas que já estão usufruindo do benefício fiscal, deverão fazer a opção, até o dia 31 de dezembro de 2020, por meio do Domicílio Tributário Eletrônico – DT-e, na categoria “Crédito Presumido” > “Crédito Presumido do ICMS Transporte” > “Fazer Opção pelo Crédito Presumido”.

As empresas prestadoras de serviços de transporte aéreo ou dutoviário não poderão optar pelo crédito fiscal presumido, sujeitando-se à sistemática de apuração normal do imposto. 

Na hipótese do prestador de serviço de transporte explorar outro ramo de atividade econômica no mesmo estabelecimento localizado neste Estado será exigida inscrição no CCA específica e exclusiva para a atividade de prestação de serviço de transporte. 

A fim de evitar o indeferimento da solicitação do benefício fiscal, sugerimos que as empresas verifiquem os códigos CNAE que estão cadastrados na Sefaz/AM (CNAE principal e secundário).   

De acordo com o Auditor Fiscal de Tributos Estaduais, Paulo Cesar Vinhas, as empresas

de prestação de transporte têm 2 formas de fazer a escrituração fiscal: 1) pela apuração normal (débito e crédito); ou 2) optar pelo crédito de 20% do valor do ICMS devido na prestação, nos termos do Convênio ICMS 106/96.

“Entenda débito como o ICMS devido pelas prestações de serviço de transporte e crédito o ICMS proveniente das compras da empresa. Ou seja, se optar pelo crédito presumido, no final do mês ele soma todo o ICMS referente às prestações de serviço e utiliza como crédito fiscal (para abater desse débito) 20% desse total”, explica.

Exemplo:

ICMS devido pelo transportador = 10.000,00

ICMS crédito presumido = 20% x 10.000,00 = 2.000,00

ICMS líquido = 8.000,00 (esse será o valor a ser pago à Sefaz).

E uma das regras é que a empresa não poderá aproveitar nenhum outro tipo de crédito.

“Outra coisa importante é que ele não se aplica aos modais aéreo e dutoviário.

Esse benefício, agora, será permitido somente por meio desse sistema que foi implementado no DT-e. A opção pode ser feita até o dia 31/12, para entrar em vigência a partir de 1/01/2021. A empresa tem que ficar pelo menos 1 ano nesse sistema, não podendo cancelar a opção no meio do ano”, explicou ainda o auditor fiscal Gerência de Fiscalização - GFIS.

O pedido de cancelamento poderá ser realizado em qualquer data do próximo ano para entrar em vigência somente a partir de 1/01/2022.

Fonte: Sefaz/AM

SPED Fiscal - Publicação do programa EFD ICMS IPI versão 2.6.9

Foi disponibilizada a versão 2.6.9 do PVA EFD ICMS IPI, contendo a correção relativa a validação da inscrição estadual de contribuintes domiciliados no DF. 

Download através do link.

Fonte: Gov/BR


Por hoje é só. Se você quer receber as últimas notícias fiscais em 1ª mão, é só participar do nosso canal do Telegram!

Rafael Versiani - Escritor, produtor de conteúdos, entusiasta da vida real e amante de ficção científica!
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Já conhece nosso canal de notícias fiscais no Telegram?
Ilustração de personagem assinando newsletter

Receba conteúdos automágicos sobre o seu mercado por email em primeira mão!

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.