notícias-fiscais
NEWS

Notícias Fiscais 3 de Dezembro 2020

Atualizado há mais de 1 semana

Nas notícias de hoje, você terá acesso às seguintes novidades, acompanhe:

  • Startup vence o Pitch Paraná com sistema de irrigação inteligente
  • Prefeitura de Campo Grande divulga regras sobre ISS da construção civil

Startup vence o Pitch Paraná com sistema de irrigação inteligente

A startup IrrigaTech é a vencedora do Pitch Paraná, com o desenvolvimento de um sistema inteligente de irrigação.

A iniciativa da Superintendência Geral de Inovação, vinculada à Casa Civil, foi uma competição de ideias inovadoras com impacto no desenvolvimento estadual. 

Cerca de 100 startups paranaenses participaram do evento com projetos nas áreas de Agronegócio, Saúde e Biotecnologia, Governo e Cidades Digitais, Indústria 4.0 e Empreendedorismo Social.

Em cada categoria foram selecionadas cinco empresas que mostraram suas soluções em rodadas semanais de apresentações.

As cinco melhores disputaram a final e foram julgadas por uma banca composta por representantes da Superintendência Geral de Inovação, Celepar, Sebrae, Fiep e Assesspro.

Além da banca, também foram convidados investidores interessados em projetos nessas áreas.  

A final foi transmitida pelo canal da SGI no Youtube, onde também estão disponíveis os pitchs (apresentações curtas) de todos os projetos finalistas. 

A competição foi uma iniciativa da Superintendência Geral de Inovação, vinculada à Casa Civil, com execução da SGI e Celepar, parceria da Fiep, Sebrae, Assespro e Icities e apoio da Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Fundação Araucária, Faciap, PTI, Iguassu Valley, Instituto Legado, Hotmilk e Distrito.

VENCEDOR

Selecionada na categoria Agronegócio, a IrrigaTech, de Paranavaí, vencedora do Pitch Paraná, apresentou um sistema de irrigação inteligente, via wireless, que reduz o consumo de água e aumenta a eficiência produtiva.

A solução responde aos principais problemas que afetam os produtores de frutas: estresse hídrico (excesso de água) e alto consumo de energia elétrica.  

A solução da empresa é formada por um reservatório de água, sistema de gotejamento e de geração solar, acompanhado de um seguidor solar para garantir uma maior eficiência energética, e de sensores instalados na área de produção.  Todo o sistema pode ser controlado por computador ou pelo celular. 

De acordo com a empresa, o gasto com energia elétrica em um sistema convencional de irrigação é de cerca de R$ 1 mil ao ano, enquanto o do sistema da IrrigaTech é de R$ 50,00/ano – a energia elétrica é utilizada somente na falta da energia solar.

O projeto da IrrigaTech tem custo de R$ 10 mil, sendo R$ 8 mil para geração solar.  

Fonte: Gov/PR

 Prefeitura de Campo Grande divulga regras sobre ISS da construção civil

Decreto divulgado nesta quarta-feira (2) determinou que o ISS (Imposto Sobre Serviços)) deverá ser recolhido até dia 15 do mês subsequente à notificação do tributo, em 2021.

Segundo publicado, o imposto deverá ser retido pelas pessoas jurídicas de direito privada, no ato da ocorrência do fato gerador da prestação de serviço, “fazendo-se o recolhimento aos cofres do município até o dia 15 do mês subsequente”. Para ISS fixo por valor estimado, lançado por profissionais autônomos, o recolhimento deve ocorrer até 15 de cada mês.

Quanto aos órgãos da administração direta e indireta, a retenção deverá ser feita no pagamento da prestação de serviço, fazendo o recolhimento aos cofres até dia 30 do mesmo mês.

O artigo 4º do decreto divulgado nesta quarta-feira prorroga o prazo de pagamento de qualquer parcela do ISS até o primeiro dia útil, caso o vencimento da mesma recair em dias de feriado e finais de semana.

Também foi divulgado decreto sobre o cálculo do ISS (Imposto Sobre Serviços) da Construção Civil, em 2021.

Quando se tratar deste serviço executado por pessoa física ou jurídica cadastrada ou não em Campo Grande, o lançamento  do imposto será estimado e recolhido antecipadamente à conclusão da obra, após aprovação do projeto de construção e anteriormente à liberação do alvará de construção.

Segundo o documento, a atualização de custos unitários básicos para o serviço de Construção Civil terá como base o IPCA-E (Índice de Preços ao Consumidor Amplo – Especial), com referências a outubro e setembro, divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Ainda, o recolhimento do ISS poderá ser de uma única vez, na concessão do alvará de construção, ou de forma parcelada, ‘de acordo com a legislação em vigor’.

Fonte: MidiaMax

Por hoje é só. Se você quer receber as últimas notícias fiscais em 1ª mão, é só participar do nosso canal do Telegram!

Rafael Versiani - Escritor, produtor de conteúdos, entusiasta da vida real e amante de ficção científica!
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Já conhece nosso canal de notícias fiscais no Telegram?
Ilustração de personagem assinando newsletter

Receba conteúdos automágicos sobre o seu mercado por email em primeira mão!

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.