Análise SWOT: o que é e como fazer na sua empresa

Atualizado há mais de 1 semana

O desenvolvimento de um negócio envolve uma série de fatores e requisitos, que devem ser cumpridos. Para garantir o sucesso, não basta manter os processos funcionando e o negócio rodando: é preciso analisar todos os aspectos que envolvem o empreendimento, entender onde ele se encaixa e estudar as possibilidades que o cercam. 

Para isso, uma ferramenta valiosa é utilizada para ajudar a entender esses conceitos: a análise SWOT. Por meio dela, obtêm-se as principais características de um negócio, identifica-se os pontos fortes e fracos e é possível tomar decisões mais estratégicas. 

Por isso, se você quer ter um diagnóstico completo da situação do seu negócio e dos ambientes que estão no seu entorno, conheça neste post o que é a análise SWOT e como fazer na sua empresa.

O que é análise SWOT?

A análise SWOT, do inglês “strenghts, weakness, opportunities and threats”, é uma ferramenta de gestão que permite a análise de cenários nos quais a empresa está inserida. Isso inclui cenários internos e externos, com o objetivo de identificar oportunidades, fraquezas, forças e ameaças ao negócio.

A ferramenta foi criada entre as décadas de 1960 e 1970 por Albert Humphrey, pesquisador da Universidade de Stanford. A análise foi formulada a partir do estudo das 500 corporações mais solidificadas do país. 

Em português, essa ferramenta é conhecida como análise FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças), usada para obter um diagnóstico abrangente de todas as situações que envolvem uma empresa. 

As forças e as fraquezas se referem à análise interna, ou seja, os pontos positivos e negativos da empresa ou do projeto que se quer implementar. Esses fatores geralmente estão sob controle da empresa e podem ser alterados por ela. 

Já as oportunidades e ameaças se referem ao ambiente externo, que reúne todos os elementos exteriores ao negócio que possam causar algum impacto, como a análise de mercado, concorrentes, fornecedores e até o macroambiente político, econômico, social e cultural.

O resultado da análise SWOT é uma matriz 2×2, conhecida Matriz SWOT, que divide os quatro pontos de análise entre fatores internos/externos e positivos/negativos. Por meio desse panorama, é possível observar em quais pontos seu negócio ou projeto pode melhorar, e quais são suas vantagens competitivas. 

Fatores da matriz SWOT

Para construir uma análise SWOT bem feita, é preciso observar cada um de seus aspectos, definindo-os de acordo com as características do seu negócio. Para isso, é importante diferenciar o ambiente interno do ambiente externo.

Ambiente interno

O ambiente interno se refere a todos os aspectos internos da empresa e que podem ser controlados por ela, como os recursos, tecnologias, ações de comunicação e marketing, cultura organizacional, entre outros. É dentro do ambiente interno que se encontram as forças e fraquezas.

Forças 

As forças são as vantagens que sua empresa tem em relação aos concorrentes, como os diferenciais competitivos e as características mais fortes do seu negócio. Também se referem aos elementos internos que beneficiam o seu empreendimento ou fatores que estão sob o seu controle – que você consegue, por exemplo, decidir se mantém ou não.

Fraquezas 

as fraquezas são os pontos que podem prejudicar e afetar negativamente o seu negócio. Para definir as fraquezas, é preciso analisar os pontos negativos e fracos da sua empresa. 

Isso inclui aspectos como falta de recursos, infraestrutura, clientes sem engajamento. 

Ambiente externo 

No ambiente externo entram questões exteriores à empresa, mas que podem afetá-la de alguma forma. Geralmente, são fatores relacionados à política, crises econômicas, desastres ambientais, concorrência, mudanças na legislação, entre outras. São aspectos que não podem ser controlados. 

Entender e analisar os pontos do ambiente externo que podem influenciar na empresa é essencial para estar à frente de possíveis ameaças. 

Oportunidades

As oportunidades são as forças externas que influenciam positivamente a sua empresa. Apesar de não poder controlá-las, é possível usá-las a seu favor. 

Exemplos de oportunidades são parcerias com concorrentes, créditos para empresas liberados pelo governo, aumento da procura pelo produto que você comercializa, benefícios concedidos para empresas, entre outros. 

Ameaças

As ameaças são as forças externas que influenciam negativamente o seu negócio. Trata-se de todo fator que possa trazer algum problema para a sua empresa, e que você não pode controlar. 

Exemplos de ameaças são a falta de mão de obra qualificada, crises econômicas, falta de insumos e recursos por parte dos fornecedores, catástrofes naturais, roubos de itens valiosos para o seu negócio, etc. 

Como fazer uma análise SWOT?

De uma forma geral, qualquer pessoa pode participar de uma análise SWOT. Porém, é preciso estar inteirado com as características e particularidades da empresa, sendo capaz de fornecer informações e insights que serão utilizados para construir a análise e estudar os aspectos encontrados. 

Para fazer isso, é necessário seguir alguns passos. Confira como fazer uma análise SWOT:

  1. Faça um brainstorming com seu time

Contar com a ajuda da sua equipe é uma excelente estratégia para começar a análise. Isso porque pessoas do seu time podem observar  e se lembrar de aspectos importantes, que talvez você deixe passar. É aquele velho ditado: “duas cabeças pensam melhor do que uma”. 

Então, reúna a equipe e promova um brainstorming. Não se preocupe com detalhes e preciosismo. Nessa etapa, estimule os colaboradores a dizer todas as ideias e insights que passarem por suas cabeças. 

  1. Análise do ambiente interno 

É hora de olhar para dentro! Neste momento, é preciso observar todas as características internas do seu negócio. Contar com a ajuda de membros da equipe é interessante, já que eles podem observar aspectos relevantes, por estarem integrados aos processos da empresa. 

Pense e analise todos as características do seu negócio, como a reputação, localização, recursos que a empresa tem, gestão, marketing, equipamentos. Neste momento, é importante ser sincero. A análise SWOT só trará benefícios se for realista. Portanto, admita as fraquezas do negócio e seja fiel às forças que sua empresa tem. 

  1. Análise do ambiente externo

Agora, é hora de analisar o ambiente externo. Neste momento, você deve observar todos os aspectos que podem influenciar de alguma forma o seu negócio. Para isso, é interessante considerar o segmento em que sua empresa está inserida. Verifique as notícias e tendências para o setor, e descubra se há alguma ameaça ou oportunidade. 

Também não se esqueça de considerar pontos externos, como a economia no país ou região em que você se encontra, mudanças políticas, leis e medidas que possam afetar ou beneficiar seu negócio, etc. 

  1. Monte sua matriz SWOT

Com todos esses aspectos analisados e as informações anotadas, é hora de montar sua matriz SWOT. 

Para isso, você vai analisar quais são os dados mais relevantes, que não podem faltar de jeito nenhum na matriz. É preciso ter objetividade para proporcionar uma visualização rápida de todas as informações que você precisa.

O ideal é evitar frases muito longas, e buscar resumir a lista o máximo possível, somente com os itens que são de fato necessários. Também é interessante organizá-los por ordem de relevância. Ou seja, priorize aquilo que tem mais impacto para o projeto.

Nos quadrantes de cima, ficam os fatores internos (forças e fraquezas). Já nos quadrantes inferiores, coloque a análise externa (oportunidades e ameaças).

Os fatores positivos (forças e oportunidades) ficam nos quadrantes à esquerda e os pontos negativos (fraquezas e ameaças) à direita.

swot


A matriz é construída dessa forma para proporcionar uma visualização clara e objetiva do que é preciso analisar, e fazer cruzamentos entre as informações para transformá-las em estratégias.

Mão na massa

Sabemos que fazer um trabalho de análise de um negócio pode parecer um grande desafio, com tantos fatores a serem considerados. Porém, a divisão da análise SWOT ajuda a esmiuçar e perceber melhor os pontos que precisam ser considerados, ajudando no trabalho de observação.

Por isso, se você quer ter uma visão mais clara do seu negócio, entender quais pontos podem ser melhorados, encontrar fraquezas que podem te prejudicar e promover uma estratégia de desenvolvimento e melhoria na empresa, a análise SWOT é a ferramenta ideal para você. 

Esperamos que este post tenha te ajudado a entender o que é a matriz SWOT e como fazê-la! Se você quiser conferir mais sobre como a ferramenta pode te ajudar, confira como utilizá-la no marketing da sua empresa!

Jornalista, escritora e pós-graduanda em Comunicação Digital e Mídias Sociais.
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.