5 dicas para escolher o que vender na sua loja virtual


O e-commerce no Brasil está em franca expansão. Com um crescimento de 12% em 2018, de acordo com dados do eBit/Nielsen, o mercado das vendas online ainda promete um aumento expressivo.

Isso porque, mesmo com todo o aquecimento desse setor, o e-commerce ainda representa menos de 5% das vendas no varejo do nosso país. De acordo com o site Statista, a média global de participação das lojas virtuais em 2018 foi de 12%. Esse dado mostra que as vendas online ainda têm muito espaço para crescimento no Brasil!

Olhando para os números, fica claro que, se você está querendo empreender, criar sua loja virtual é uma boa ideia! Entretanto, é normal que uma dúvida surja: mas o que vender?

Neste artigo, não vamos te dar uma resposta pronta — afinal, não existe fórmula mágica —, mas traremos algumas dicas para sua estratégia antes de começar seu e-commerce. Dessa forma, fica mais fácil escolher o que vender de forma a estruturar um negócio rentável!

Vamos às dicas?

1. Defina uma categoria

O primeiro passo na hora de escolher o que vender é selecionar uma categoria. Isso significa fazer a opção por um tipo de produto de forma mais ampla. Você pode começar a pensar, por exemplo, em roupas, brinquedos, acessórios ou cosméticos.

Uma observação importante é a de escolher um tipo de produto com o qual você se identifique. Dessa forma, fica muito mais fácil lidar com fornecedores, fazer toda a comunicação da sua marca com os futuros clientes e, claro, é bem melhor trabalhar com algo que você goste!

Muitas pessoas param nesse primeiro passo e acreditam que decidir por cosméticos, por exemplo, é suficiente. Entretanto, você deve dar um passo além.

2. Seja específico

Depois que você pensou na categoria de artigos com a qual gostaria de trabalhar, você deve escolher um nicho bem específico. Por exemplo, ao invés de optar por comercializar roupas na sua loja, você pode se especializar em camisetas estampadas com tecidos veganos.

Quanto mais você delimitar, menor a chance de concorrência e maior a possibilidade de se tornar uma referência naquele setor específico. Você terá uma base de clientes que tenderá a ser mais fiel.

Há quem pense que se diferenciar tanto assim pode limitar o público da loja. Entretanto, é preciso considerar que o consumidor costuma dar preferência aos e-commerces que já conhece. 

Desse modo, se você vender os mesmos produtos que grandes varejistas, é pouco provável que consiga oferecer as mesmas condições de preço e frete que eles, por exemplo.

Portanto, a diferenciação é uma boa ideia para quem busca um lugar ao sol no mercado de e-commerces!

3. Defina para quem você vai vender

Ao escolher especificamente que tipo de produto você vai vender, precisa ter em mente também quem será seu consumidor. Não é porque você vai vender pela internet e não terá as limitações de uma loja física que deve considerar que todos são potenciais clientes.

Ao definir sua persona — ou seja, o perfil do seu cliente ideal —, você consegue pensar em uma estratégia mais efetiva para suas vendas. Dessa forma, será mais fácil entender quais as dores e os hábitos dos seus consumidores, de forma a atingi-los de uma maneira que os produtos que você vende solucionem uma real necessidade desse público.

4. Observe a concorrência

Quando você vai decidir o que vender, é crucial também que dê uma olhada no que possíveis concorrentes estão fazendo. Veja os canais de outras marcas para entender como elas se posicionam. Observe os preços, os produtos, a comunicação e tudo o que você conseguir.

Além disso, pesquise as redes sociais desses e-commerces. Dessa forma, você consegue observar como são os posts deles e qual a reação do público a esses conteúdos. A partir daí, você pode ver o que vai usar como inspiração e o que conseguiria fazer melhor.

É claro que você não vai usar essa análise da concorrência para copiar o que outros negócios estão fazendo. Até porque, na maioria das vezes, uma mesma estratégia pode funcionar muito bem para uma empresa e se revelar um desastre para a outra. No entanto, essa pesquisa servirá como um termômetro para que você entenda o mercado em que estará inserido.

5. Foque na diferenciação

Outro ponto para que a estratégia do seu e-commerce te permita se estabelecer no mercado é o da diferenciação. Você pode fazer isso focando na qualidade dos produtos, em preços mais baixos que os da concorrência ou no atendimento, por exemplo.

Um motivo para fazer a análise dos concorrentes, sobre a qual falamos no tópico anterior, é entender em quais dos pontos você pode levar vantagem sobre eles. 

Se, por exemplo, um competidor oferece produtos para um mesmo nicho, porém com preços muito mais baixos do que você poderia vender, você pode focar em artigos com uma qualidade superior e um atendimento excepcional.

Escolher o que vender pode parecer simples, mas essa decisão precisa estar baseada em aspectos que vão ajudar seu e-commerce a se diferenciar. Dessa forma, com muito trabalho e dedicação, você poderá prosperar!

E, então, está pronto para escolher o que vender na sua loja virtual? Conta aí nos comentários!

Guest post produzido pela Nuvemshop!

About the Author

Conteúdo produzido por um dos parceiros da eNotas. Quer participar do nosso programa de parcerias? Então, envie a sua proposta para [email protected] :)

>