Qual a importância da educação financeira?

Atualizado há mais de 1 semana

Quando falamos em dinheiro, o conhecimento e o planejamento sobre ele é essencial. E é aí que entra a educação financeira.

A saúde financeira ajuda na qualidade de vida, a se livrar de dívidas, a melhorar as contas… e muito mais!

Para explicar melhor qual é a importância da educação financeira, o que é isso, para que serve e como colocá-lo na prática, convidamos o Dindim por dindim, portal de educação financeira e empreendedorismo da SumUp, pra explicar tudo sobre o assunto. Vamos lá? 

Educação financeira: o que é e para que serve?

A educação financeira é uma habilidade que aprendemos para lidar melhor com nossas finanças. Isso significa entender quais são as necessidades do dia a dia (alimentação, contas, entre outras despesas) e o dinheiro que entra.

Em outras palavras, lições de educação financeira servem para uma pessoa entender como entra e como sai o dinheiro por mês, semana ou ano. Também faz pensar qual é a melhor forma de usar esse dinheiro para não passar aperto e planejar ações futuras com ele.

E não fique preocupado se você nunca teve acesso à educação financeira ou está começando a ver o assunto.

 

Infelizmente, nem todo mundo teve contato com o tema. Segundo pesquisa Ibope, divulgada pela Exame, apenas 21% dos brasileiros tiveram acesso à educação financeira. 

A boa notícia é que isso está mudando e o tema vem sendo tratado cada vez mais com a população, principalmente com as crianças - também chamado de educação financeira infantil. 

Qual a importância da educação financeira

Quando falamos sobre a importância da educação financeira e o quanto entender nossas finanças é importante, não estamos falando que isso garante satisfação ou algo do tipo. Afinal, dinheiro não compra felicidade.

O objetivo da educação financeira é proporcionar outro tipo de bem-estar para quem gerencia a vida financeira de um lugar - de uma casa ou mesmo de uma empresa.

Além disso, a educação financeira também traz benefícios para a estratégia do empreendedor que quer melhorar a saúde financeira da sua empresa.

Para mostrar melhor os impactos da educação financeira, separamos alguns pontos que mostram sua importância:

Saúde financeira em dia

Saúde financeira é ter equilíbrio entre a entrada e a saída de dinheiro. Por isso, conforme você ganha mais conhecimento sobre as suas finanças, um dos pontos positivos que isso te dá é a possibilidade de conquistar uma boa saúde financeira. 

Ou seja: a saúde e a educação financeira andam juntas. Nesse sentido, conforme elas aumentam, você pode começar a pensar como investir melhor o seu dinheiro, entre outros tipos de planejamentos para usar o seu dinheiro.

Independência e adeus às dívidas

Com as contas em dia e com a noção do que pode vir pela frente, você pode se planejar e ser totalmente independente financeiramente. Afinal, quem melhor para saber o que fazer com o seu dinheiro do que você, que sabe de cor e salteado, o que está acontecendo com as suas contas, não é mesmo?

Qualidade de vida

Não é de hoje que as preocupações com o dinheiro afetam muito a nossa saúde mental (e física também). 

Vale lembrar que cuidar do planejamento de entrada e saída de dinheiro, pensar no que pode acontecer no presente ou no futuro, entre outras questões, é extremamente estressante e exige muito da pessoa responsável.

Isso afeta diretamente a sensação de tranquilidade, a qualidade do sono, reduz o estresse… Enfim, a qualidade de vida é outra!

Educação financeira na prática: como começar

Para te ajudar a colocar em ação boas práticas que fazem parte da educação financeira e que podem te ajudar a tornar o assunto um hábito do seu dia a dia. Confira:

Quanto ganha e gasta

Um dos pilares da educação financeira é entender o quanto você ganha e o quanto você gasta. 

Fazer um orçamento mensal já é um bom início para começar a cuidar das finanças e colocar a casa em ordem. Isso vale tanto para a vida pessoal, quanto para quem cuida da saúde financeira de empresas.

Há várias maneiras de fazer isso acontecer: usar um caderno de anotações, o bloco de notas do celular, montar uma planilha no computador… O importante é anotar e conhecer qual é o seu fluxo de gastos.

Reserva de emergência

Separar uma reserva de emergência, aquela quantia em dinheiro para usar em momentos imprevistos (perda de emprego, gastos com saúde, educação, mudança, entre outros), é outra recomendação quando falamos sobre educação financeira.

O recomendado é que essa reserva de emergência seja de, no mínimo, três vezes maior do que o orçamento de um mês dos gastos pessoais - ou da empresa em questão.

Dívidas

Procure achar todas as dívidas que você possui e, se possível, tente quitá-las. Parece difícil, mas isso é super importante do ponto de vista da educação financeira.

A ideia não é pagar tudo de uma vez. Calma. Com as dívidas em mãos, você pode ver o que é possível renegociar, o que precisa ser pago urgentemente e, assim, listar suas prioridades e se organizar financeiramente.

O objetivo é que você consiga planejar e listar suas pendências com credores para se livrar das dívidas e não precisar de novas no futuro.

Defina objetivos e meta

Assim como as dívidas, é legal manter uma lista de prioridades sobre os seus desejos para o momento - e para o futuro também. 

Empreendedores, por exemplo, podem pensar em metas para a sua empresa e unir o planejamento financeiro a esses objetos: quanto investir neste ano? Nos próximos dois anos? O quanto podemos esperar de retorno a partir de X reais investidos?

Conteúdos sobre educação financeira

Leituras, vídeos, cursos, conteúdos nas redes sociais… Há muita informação disponível sobre educação financeira para você entender melhor sobre o assunto. 

E o legal é que você se mantenha sempre atualizado sobre o assunto. Pergunte, troque experiências com colegas e pesquise sempre o que tiver curiosidades sobre o assunto. Não tenha vergonha! Esse é o caminho para você ter mais liberdade e independência sobre o seu próprio dinheiro.

Extra: 4 dicas para você melhorar a sua relação com o dinheiro

Como já falamos, aprender sobre educação financeira e começar a falar sobre dinheiro vai melhorar sua qualidade de vida. Assista o vídeo abaixo para aprender mais 4 dicas para melhorar sua educação financeira!

Esse artigo foi produzido pelo Dindim por dindim. O Dindim por dindim é o portal de educação financeira e empreendedorismo da SumUp. Tudo explicado de um jeito leve, sem termos difíceis ou palavras complicadas. Conheça!

Conteúdo produzido por um dos parceiros da eNotas. Quer participar do nosso programa de parcerias? Então, envie a sua proposta para [email protected] :)
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.