Troco digital: o que é e como funciona?

Atualizado há mais de 3 semanas

Imagine só: você vai no supermercado, paga suas compras no dinheiro, mas o caixa não possui troco. Vai ser preciso perguntar se os outros caixas tem troco ou ir até a administração verificar. 

E ele volta com um mar de moedas que você nem tem onde guardar. Ou, em um cenário ainda pior: o vendedor oferece para te devolver o troco em balinhas

Você com certeza já passou por essa situação que é bastante chata, certo? 

O problema de troco é algo difícil de resolver. É difícil controlar o tempo todo como está o fluxo do caixa, e a falta de moedas pode ocasionar longas filas de espera e desconforto para os clientes do estabelecimento.  

Muito se engana quem acha que as compras, atualmente, acontecem majoritariamente por cartão de débito e crédito. 

Pagamento em dinheiro no Brasil

Segundo a pesquisa “O brasileiro e sua relação com o dinheiro”, de 2018, feita pelo Banco Central, cerca de 60% dos entrevistados disseram que é o dinheiro em espécie a forma de pagamento que mais utilizam. 

A pesquisa também fala do entesouramento de moedas, ou seja, o ato de guardar moedas em casa. Diversas famílias têm o hábito de manter “cofrinhos” onde colocam as moedas que recebem ao fazer compras. 

Cerca de um terço das moedas produzidas é tirada de circulação todo ano. São 7,4 bilhões de unidades de moedas que deveriam estar em circulação e acabam guardadas em casa. 

A falta de troco é um problema real para o varejo. Em alguns casos, nem mesmo o banco possui moedas o suficiente para trocar o dinheiro de quem os procura. 

Em alguns estabelecimentos, para tentar suprir a falta de moedas, existem os “papa trocos” ou “cata moedas”. 

Tratam-se de máquinas onde o cliente pode depositar suas moedas e, em troca, recebe o valor em notas, ou ganha um desconto, ajudar uma instituição beneficente, entre outras opções. 

Essas opções buscam captar moedas para o estabelecimento

Entretanto, existem também soluções mais rápidas e tecnológicas para quem não quer ter esse tipo de problema. Saiba mais: 

O que é o troco digital? 

O troco digital, ou troco no CPF, oferecido por algumas empresas é uma opção tecnológica ágil para quem não quer perder mais tempo.

É uma solução tecnológica que busca facilitar as transações financeiras que envolvam dinheiro em espécie. Geralmente, podem ser integrados ao sistema de vendas, possibilita que o troco seja pago via aplicativo ao consumidor. 

Troco no CPF: o que é?

O troco no CPF é uma solução criada pela Troco Simples. Nesse caso, o pagamento é feito diretamente ao número de CPF, e então o cliente recebe uma conta digital. 

Para acessar o dinheiro, é preciso baixar o aplicativo e fazer um pequeno cadastro. Depois disso, o consumidor terá as opções de transferir a quantia para uma conta bancária, usá-lo para colocar crédito no celular, utilizá-lo no próprio estabelecimento. 

Ainda é possível deixar o dinheiro rendendo a uma taxa de cerca de 3,65% ao ano. 

É como se fosse um cofrinho de moedas, só que digital

Outras soluções integradas: troco solidário  

Em alguns estabelecimentos, há a adoção do troco solidário

No troco solidário, se o total da compra é de R$ 24,14, a pessoa que está no caixa irá perguntar se você deseja doar R$ 0,86 para determinada instituição. 

Isso fará com que o valor da compra se torne um número cheio, de R$ 25,00, dispensando a necessidade de uso de moedas

Além disso, também pode ser implementado até mesmo para pagamento no cartão, caso a pessoa queira ajudar a instituição. 

Essa é uma prática adotada em alguns estabelecimentos de Belo Horizonte para auxiliar o Hospital da Baleia, por exemplo. 

Como funciona o troco digital para quem vende? 

Existem diferentes modelos, mas o ideal é que seja algo vinculado ao sistema de pagamento do próprio caixa, para facilitar a transação e não aumentar o tempo de espera. 

Quando o cliente fizer uma compra no dinheiro, o estabelecimento pode responder por esse sistema, enviando o valor diretamente ou debitando para o número do CPF informado

Além disso, não é preciso que o cliente já tenha o aplicativo instalado ou que faça algum cadastro. O valor vai acumulando e quando quiser usá-lo, basta baixar o aplicativo posteriormente. 

Essa é uma solução fácil e rápida para quem não quer perder tempo com a falta de troco.

O futuro na automação dos serviços

A automatização dos serviços é fundamental para que as empresas precisam para dar o seu salto para o crescimento

Quanto mais fáceis e rápidos forem os processos, mais chances ela terá de crescer.

E que tal levar essa facilidade para as notas fiscais? Com a automatização, o procedimento de emissão fica todo nas mãos de quem mais entende do assunto. 

Conheça o eNotas emissor 

Conhecer


Rafael Versiani - Escritor, produtor de conteúdos, entusiasta da vida real e amante de ficção científica!
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.