CNAB de pagamentos: saiba o que é, para que serve e como usar

Atualizado há mais de 1 semana

Todos os dias, milhares de empresas recebem pagamentos de vários clientes diferentes. Por isso, a administração e o setor financeiro das organizações estão em constante atenção para processar e acompanhar os processos de recebimento dos pagamentos, garantindo que tudo está acontecendo de maneira correta. Isso exige tempo, esforço e muita atenção. 

Mas e se fosse possível gerir o financeiro de ponta a ponta, de uma forma organizada com a ajuda de um software? É isso que o CNAB - Centro Nacional de Automação Bancária - promete. Se você quer entender o que é o CNAB de pagamentos, para que serve e como usar, continue com a gente nesse post!

O que é CNAB? 

O CNAB (Centro Nacional de Automação Bancária) é uma ferramenta padrão criada pela FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos). Ela possibilita a troca de informações por empresas, clientes e bancos de forma digital e dentro de um padrão.

O CNAB tem ferramentas e recursos que ajudam no gerenciamento dos pagamentos enviados e recebidos de forma automática, fazendo assim um trabalho que seria manual. Dessa forma, a ferramenta auxilia o controle do fluxo financeiro de pagamentos das organizações, atuando desde o envio da remessa ao banco até o retorno das informações ao software da empresa para a dar baixa.

Para que serve o CNAB?

O objetivo do CNAB é digitalizar a emissão e a baixa dos pagamentos, facilitando esse processo e permitindo que os dados sejam preenchidos automaticamente dentro de um padrão.

Mas quem estabelece esse padrão? As normas do CNAB são especificadas pela Federação Brasileira de Bancosque oferece as diretrizes sobre questões como o formato das colunas e o conteúdo de texto que devem ser usados nas remessas para facilitar a leitura das informações.

É uma forma de otimizar os processos de pagamentos e colocar os envios e recebimentos em um padrão reconhecido!

cnab

Como funciona?

O CNAB funciona de forma simples. A empresa que vai realizar o pagamento precisa utilizar um software para automatização do processo. O software vai gerar o arquivo de remessa, e então, é só acessar o site do banco para enviar o registro do pagamento de forma manual.

O arquivo de remessa passa por um processo de validação, e, caso seja encontrado algum erro, o próprio banco irá informar durante o processo. 

Feita a autenticação dos dados, o pagamento é homologado e é gerado o arquivo de retorno. Para inserir esses dados dentro do seu ERP, a empresa deve fazer o upload do arquivo de retorno.

No caso de pagamentos feitos por meio de boletos ou via transferência, é necessário esperar o tempo de registro dos bancos para ter acesso ao arquivo de retorno.

atenção

Alguns ERP'S não geram o arquivo de remessa de pagamento. Portanto, a empresa tem que cadastrar os pagamentos de forma manual na plataforma do banco. Nesses casos também não há arquivo de remessa, e por isso será necessário inserir a informação no ERP de forma manual.

Tipos de CNAB

Existem dois tipos de CNAB, o CNAB 240 e CNAB 400. Cada um atende às peculiaridades de cada instituição bancária, e são compostos da seguinte forma:

  • CNAB 400: cada registro é limitado a 400 posições. Geralmente, é usado para carteira de cobrança simples e garantida. Ele permite a postagem de títulos pelos Correios e protesto em caso de não pagamento, mas não permite uso do serviço de banco correspondente.
  • CNAB 240: tem 4 segmentos de 240 posições para cada título dentro do mesmo arquivo de cobrança. Cada arquivo permite carteiras de cobrança simples e garantidas, uso do serviço de banco correspondente e postagem de títulos pelos Correios. Ele permite utilização dos serviços de protesto e de custódia de cheques e também serviço de agendamento para pagamento de títulos e de contas.

É importante ressaltar que, atualmente, a maioria das instituições financeiras utilizam o CNAB 240 para pagamento. 

Vantagens do CNAB

Afinal, para que automatizar o processo de recebimentos e pagamentos? A digitalização dessa tarefa apresenta algumas vantagens muito atrativas para empresas e colaboradores. Confira:

  1. Otimização do tempo e produtividade

A automatização desse processo permite que seu time financeiro gaste menos tempo com tarefas manuais e repetitivas, possibilitando que usem o tempo de trabalho para outras atividades primordiais e novos projetos 

Além disso, ao invés de exigir o login diário no banco para conferir as posições de pagamento, a automatização permite a conferência rápida de dados. Assim, o colaborador pode aumentar sua produtividade, destinando os esforços que seriam voltados para essa checagem para outras áreas.

  1. Assertividade

Com todos os dados de recebimentos e pagamentos integrados e disponíveis em um só lugar, fica muito mais fácil acompanhar os processos dos clientes. Assim, é possível tomar decisões de forma mais assertiva, contando com as informações disponíveis.

  1. Integração de dados e segurança

O CNAB oferece a segurança de ter todos os dados de recebimentos e pagamentos em conformidade com um padrão pré estabelecido, em uma plataforma segura. Além disso, compila essas informações de forma automática, evitando perda de dados.

Concluindo…

O CNAB é uma ferramenta vantajosa para empresas que desejam ter seus processos de recebimentos e pagamentos integrados em um só lugar e em conformidade com o padrão. 

Hoje, a automatização de processos tem revolucibonado a forma com que as organizações fazem a gestão de seus processos. O CNAB de pagamentos é mais uma ferramenta que veio com a missão de tornar essas tarefas mais fáceis e práticas!

Se você quer continuar conferindo outras novidades e temas relacionados ao mundo dos negócios, continue com a gente aqui

Jornalista, escritora e pós-graduanda em Comunicação Digital e Mídias Sociais.
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.