open-banking
NEGÓCIOS

Open banking: o que é e qual o impacto para o mercado financeiro?

Atualizado há mais de 3 semanas

Acompanhe o nosso conteúdo e descubra o que é o open banking e como esse conceito tem ganhado o mercado financeiro.

A internet tem possibilitado muitas novidades para todos. 

A recente chegada do Pix foi uma delas e tem feito com que transações bancárias sejam simultâneas, conseguindo ressignificar o contato entre empreendimento e cliente. 

O Pix não é a única novidade transformadora no mundo das finanças. O open banking também pode ser um conceito impactante e que merece a sua atenção. 

Por isso, siga o texto para saber do que se trata o Open Banking e descubra como ele impacta o mercado financeiro! 

O que é o Open Banking?

Open banking é um conceito relacionado às disponibilidades dos dados financeiros de uma pessoa. Por isso, é um conjunto de regras que permite compartilhá-los entre um cliente e uma empresa. 

Essa operação é feita por meio das APIs, mecanismos que são usados como interface para que uma plataforma ajude a acessar outra fornecendo os dados do usuário. 

Ou seja, a instituição financeira está conectada a outras plataformas, permitindo que os dados do usuário sejam fornecidos sempre que for necessário.

Com o open banking, as instituições financeiras continuam realizando suas operações e possibilitando que outras empresas, como as fintechs, ofereçam novos serviços e produtos para o cliente. 

Como se trata de movimentação de dados, o open banking também garante todas as regras para compartilhá-los, sempre, claro, com a consciência do cliente. 

Como isto começou?

Para falar do início, é preciso voltar a 2004, quando o PayPal resolveu liberar a sua API para que outras instituições financeiras pudessem se conectar. 

Esse foi o primeiro movimento do que se pode chamar de Open Banking. Porque permitiu que outras empresas, por meio dos dados do PayPal pudessem oferecer novos serviços para os usuários. 

Esse movimento, por exemplo, permitiu que alguns aplicativos ajudassem as pessoas a controlar seus gastos. Como o Guia de Bolso, um exemplo clássico de aplicativo que se beneficia do Open Banking para oferecer seus serviços.

Qual o impacto do Open Banking para o mercado financeiro?

As consequências do open banking na vida das empresas do setor financeiro não foram poucas. 

A primeira delas é o maior controle do usuário para poder ter serviços e produtos muito mais personalizados. 

Com isso em vista, tanto os bancos quanto as fintechs oferecem uma maior experiência ao seu cliente, tendo mais flexibilidade e abertura. 

Aliás, as Fintechs, por si só, são um dos outros impactos para o mercado graças ao open banking. 

Essas startups oferecem serviços financeiros às pessoas de modo mais enxuto, sendo mais baratos do que os bancos tradicionais. 

Elas se utilizam, quando não são independentes, das interfaces open bankings de outros bancos. 

Essas instituições mais tradicionais, por sua vez, procuram por parceiros que possam usar suas interfaces open banking para que elas ofereçam serviços mais personalizados para seus clientes. 

Tudo isso muda drasticamente o modo como cliente e banco se relacionam. 

Aliás, não só dos serviços bancários mais tradicionais as vantagens do open banking são vistas. O mercado de ações, por exemplo, também é beneficiado por esse conceito.

Alguns apps para investimento estão cada vez mais populares no mercado. Graças ao open banking, as pessoas podem criar suas próprias estratégias de investimento, com um serviço simplificado dessas plataformas. 

E quanto mais pessoas investem, mais esse mercado se movimenta. 

Como as Fintechs podem ser beneficiadas com o Open Banking?

Com a consolidação do open banking e cada vez mais as pessoas se conectando a uma fintech, uma série de benefícios passaram a ser vistos no mercado. 

Para essas instituições, as vantagens são muitas e todas elas podem, de uma maneira ou outra, melhorar a relação cliente/empresa.

Menor custo, maior agilidade

Como você bem leu até aqui, o open banking age por meio das APIs que, por sua vez, é uma espécie de intermediária entre duas plataformas diferentes para transferir dados. 

Por isso mesmo, as fintechs usam menos intermediários em suas operações graças às APIs. O que torna os processos muito mais rápidos e baratos. 

Mais opções e taxas menores

Essa é uma vantagem tanto para instituição quanto para os clientes. 

Graças ao open banking, as possibilidades de se prestar um serviço financeiro ficou muito mais fácil. 

Com isso, mais e mais empresas estão disponíveis no mercado, fazendo com que a concorrência seja forte. 

Isso torna as taxas menores, visando a conquista de mais clientes para as instituições por meio de preços mais acessíveis. 

Liberdade e autonomia para o cliente

Um benefício para o cliente, mas que, se bem usado, torna-se estratégico para a instituição. 

Isso significa dizer que o usuário é muito mais independente. Ou seja, precisa cada vez menos da instituição para fazer as suas operações. 

Isso praticamente anula a burocracia, por exemplo. 

Além disso, o cliente terá acesso a mais produtos diferentes em uma mesma plataforma. Às vezes, dentro de um mesmo aplicativo. 

Ter parceiros para isso, portanto, é vital para uma fintech ou mesmo para bancos tradicionais. 

Diversificação das receitas

Com o open banking, aumentou-se as possibilidades de gerar receita para um banco ou fintech. 

Se antes, para ter um serviço oferecido pelo banco, uma pessoa precisaria se deslocar para uma agência, passar por todo o processo de aquisição, fazendo com que um produto fosse, de certo modo, custoso para ser adquirido, agora tudo ficou mais fácil. 

E se é mais fácil, portanto, é mais simples vender esses produtos. 

Com tudo isso, deu para enxergar o impacto do open banking para o mercado financeiro, certo?

Mas, não tem como negar que o grande nome das inovações no mundo das finanças seja mesmo o Pagamento Instantâneo. O já querido Pix. 

E, por que não ficar por dentro de toda essa grande novidade?

Confira então um guia prático sobre Pix para a sua software house. Com certeza você terá grandes insights para usar essa modalidade de modo bem estratégico. 

Rafael Versiani - Escritor, produtor de conteúdos, entusiasta da vida real e amante de ficção científica!
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.