Gestão de empresas digitais: 3 erros que você está cometendo

28 de abril de 2017

Você vende muito na internet, porém o seu negócio continua sem dar lucro?

Então, você precisa saber que a gestão de empresas digitais vai muito além da venda. Ela se constitui de inúmeros fatores, como administração financeira, gerenciamento de equipes, custos com anúncios e ferramentas de automação de processos, e muito mais.

Para que você compreenda onde está errando, convidamos o empresário contábil e também info-produtor, Anderson Hernandes, para falar sobre os 3 erros que você não pode cometer ao gerir a sua empresa. Vamos lá?

1. Pensar somente no ROI do produto

Um dos principais erros que muitos empreendedores cometem é pensar somente no ROI (em inglês “Return on Investment” ou “Retorno sobre Investimento”) do produto. Muitos deles não consideram tudo o que tem por trás disso.

Por exemplo, quando você olha para o custo da sua campanha de anúncios, como Facebook Ads ou Google Adwords, você vê o valor do produto e o preço de venda.

Suponhamos que esse total seja de R$200, sendo que você está gastando R$180. Dessa forma, você tem um ROI positivo. Então, você continua escalando a sua campanha em razão daqueles 10% de margem de lucro.

Porém, se você for olhar a realidade do seu negócio, vai compreender que esses 10% não geram rentabilidade para você. E por que isso acontece? Porque esse valor vai ser praticamente o imposto que você vai pagar.

Assim, você não está considerando todos os outros custos envolvidos na sua operação ao gerenciar a sua empresa digital.

E, sabe o que acontece nesses casos? Você vende muito, porém acaba lucrando pouco ou até mesmo não tendo lucratividade. Portanto, você precisa olhar o ROI de uma forma mais ampla para gerar receita.

2. Não planejar o fluxo de caixa depois dos lançamentos

Outro ponto de atenção de um negócio digital deve ser os lançamentos, no qual acontece um alto volume de vendas.

Ele gera um alto fluxo de caixa em um mês específico, porém nos outros meses o seu faturamento será baixo.

E, quando você analisa a empresa como um todo, percebe que as despesas fixas tendem a ser sempre iguais. Logo, você vai ter um acréscimo no momento do lançamento, que é justificável, mas acontece um desencaixe do caixa nessa situação. Aí você vai ter problemas com a sua lucratividade e, consequentemente, com a gestão da sua empresa digital

Então, o que é o ideal? Se você trabalhar com lançamentos duas vezes por ano, por exemplo, o ideal é fazer outras vendas como afiliado ou de outros produtos próprios para gerar uma venda perpétua e equilibrar o seu caixa.

3. Não considerar todos os custos ao realizar eventos presenciais

Dentro do mercado online, passou-se a agregar o evento como forma de entrega de um produto digital.

O especialista em Design, Planejamento e Produção de Eventos, Paulo Leal, explica que o empreendedor precisa compreender que o evento faz parte do produto. Por isso, é preciso fazer uma previsão de custos antes de fazer a oferta ou oferecer o evento presencial como bônus.

Então, você não tem somente o produto digital em si, você tem um evento agregado a ele. E, na maioria dos casos, ele possui um valor e ticket mais alto.

Só que muitas vezes esse evento acaba consumindo a lucratividade do seu negócio. Por que isso acontece? Porque simplesmente se deixa de considerar todos os custos envolvidos em uma ação como essa. Ou, ainda, você começa a planejá-la sem realmente ter investimento para atendê-la.

Nesse caso, o evento fica muito caro e muitas vezes você não tem o caixa suficiente para isso. Aí, novamente, você vai ter problemas em relação a sua lucratividade.

Por isso, você precisa tomar muito cuidado com a entrega do seu evento e como você vai projetar todo o custo que o envolve.

E aí, você já comete ou já cometeu algum desses erros? Aproveite a oportunidade para aplicar as dicas do Anderson Hernandes na gestão da sua empresa digital agora mesmo.

E se esse assunto foi interessante para você, que tal profissionalizar ainda mais o seu negócio? Então, conheça as 5 melhores plataformas para gerar boleto online de forma automática. Confira!

Artigo produzido em parceria com o empresário contábil, Anderson Hernandes, responsável pela Tactus, contabilidade especializada no mercado digital

Clique aqui para comentar

Deixe um comentário: