7 erros que não podem ser cometidos em uma landing page

Se você tem um negócio digital, provavelmente, já teve que criar a sua própria landing page, certo?

Quem trabalha com internet precisa saber tudo sobre esse assunto, pois a qualidade de uma landing page pode ser decisiva na hora do cliente fechar uma compra com você.

Se você nunca ouviu falar nesse termo, landing pages são as páginas para as quais os usuários são direcionados após clicar em um anúncio, seja para comprar um produto, baixar um e-book ou assinar um emissor de notas fiscais

Elas precisam seguir um certo padrão, para que o comprador em potencial compreenda exatamente o que tem que fazer e não desista de finalizar a ação, que geralmente é a de comprar um produto ou adquirir um serviço.

Apesar de muitas pessoas já saberem como fazer uma landing page, ainda existem alguns erros que muitos cometem sem querer e, depois, não entendem quando têm uma baixa conversão nas suas páginas.

Se as suas conversões estão baixas ou se você quer evitar esse problema, continue lendo este texto.

Vamos mostrar os 7 erros mais comuns para você fugir deles na hora de criar a sua página.

1. Design não responsivo

2. Falta de foco na persona

3. Muitos campos para preenchimento

4. Oferta pouco clara

5. Excesso de ofertas

6. Falta ou excesso de testes A/B

7. Ausência de SEO

1. Design não responsivo

Hoje, as pessoas navegam na internet pelos mais variados dispositivos móveis. Por isso, você precisa garantir que a experiência delas seja positiva, independentemente do aparelho usado.

Se a sua landing page não abrir, demorar para carregar ou não se ajustar corretamente à tela do usuário, as chances de um cliente desistir no meio da compra são grandes.

Lembre-se de que todo mundo busca soluções práticas e rápidas. Por isso, não faça com que a pessoa tenha que salvar o seu link para acessá-lo mais tarde pelo computador.

Quando isso acontece, na maioria das vezes, elas perdem o interesse ou se esquecem de voltar em sua página depois.

Além disso, o seu negócio corre o risco de perder credibilidade no mercado e ser visto como defasado.

Para evitar que isso aconteça, adapte o design da sua landing page para que ele seja responsivo e funcione bem em todos os tipos de tela, sem cortes ou erros.

Se a sua página for mobile friendly e funcionar bem em celulares e tablets, por exemplo, o seu cliente vai poder adquirir o seu produto de onde estiver.

Caso você venda cursos online ou quaisquer outros produtos digitais, é ainda mais importante prestar atenção nesse detalhe.

Se o seu produto é algo que deve ser consumido online, desde o início, você deve entregar praticidade e mobilidade para o seu cliente.

2. Falta de foco na persona

A landing page é um dos últimos contatos entre o usuário e a sua marca antes da compra.

Por isso, muitas pessoas assumem que nessa etapa o comprador em potencial já está 100% decidido e criam as suas páginas com o foco apenas no produto.

Páginas elaboradas assim podem até funcionar como fontes de informação sobre o que está sendo vendido. Mas, se elas não forem totalmente direcionadas para a persona, o seu esforço não terá o resultado esperado.

A landing page precisa ter uma linguagem adequada ao perfil do seu cliente, usar os recursos que facilitam a conversão e ter um design que chame a atenção e seja intuitivo para quem for acessá-la.

Mesmo que ela seja uma página criada para uma ação específica, é fundamental que as particularidades do seu cliente continuem sendo o foco e o guia para todas as suas estratégias.

Se ele tiver dificuldade para compreender o conteúdo ou não se identificar com a proposta da landing page, também pode acabar desistindo da compra.

3. Muitos campos para preenchimento

Alguns empreendedores usam as landing pages para conseguir o máximo de informações dos seus clientes.

Porém, essa estratégia pode ter o efeito contrário e afastar as pessoas do seu objetivo principal, que é vender o seu produto ou serviço.

As pessoas costumam desanimar de comprar algo online quando têm que preencher muitas informações, principalmente quando não entendem como aqueles dados podem ser relevantes para a sua experiência com a marca.

Sendo assim, peça para o usuário preencher apenas aquilo que é extremamente importante para fazer uma compra.

Você não vai arriscar perder um cliente que estava decidido a comprar com você só para obter algumas informações a mais sobre ele, não é mesmo?

Você deve coletar os dados do seu cliente ao longo de todo o relacionamento que ele mantiver com a sua marca e não tentar focar tudo em uma única landing page e assustá-lo com tantas perguntas.

4. Oferta pouco clara

O usuário que clica em um anúncio quer saber mais sobre aquele determinado produto ou serviço.

Ele já demonstrou interesse no que está sendo oferecido e, agora, precisa conhecer melhor a oferta para decidir o seu próximo passo, que pode ser efetuar a comprar, buscar outra opção ou desistir de vez.

Ou seja, a sua landing page precisa mostrar o real valor do que você oferece para que a pessoa entenda as vantagens de se tornar o seu cliente.

Ela precisa se sentir atraída pelo seu produto e ter a certeza de que ele é exatamente a solução que ela procura.

Para fazer isso, a oferta tem que ser muito nítida.

O conteúdo de uma landing page deve explicar o que o produto faz, quais são os seus diferenciais, preço, formas de pagamento e todas as informações que possam levar a pessoa a realizar a ação desejada.

Entretanto, por mais que a oferta tenha que ser completa, é fundamental manter o conteúdo bem objetivo e de fácil entendimento para o cliente.

O ideal é usar um layout simplificado, que guie corretamente o usuário até a ação desejada. Já os textos devem ser bem redigidos, atrativos e diretos.

5. Excesso de ofertas

Colocar muitas ofertas é um dos erros em uma landing page que muitas pessoas cometem e você precisa evitar.

Quando você fala sobre muitos produtos, adiciona informações diferentes e tenta vender várias coisas em uma mesma página, você confunde o cliente em potencial e faz com que ele não entenda o que realmente vai obter ao prosseguir com a compra.

Para que o objetivo dessa página seja cumprido, o usuário precisa compreender rapidamente o que está sendo ofertado, o que ele precisa fazer para adquirir o que quer e quais as vantagens ele terá ao fazê-lo.

Suponha que você tenha começado o seu negócio digital recentemente. Você criou um curso online para ser vendido, mas elaborou também um e-book e algumas videoaulas gratuitas para atrair as pessoas e mostrar a qualidade do seu trabalho.

Se você colocar todas essas ofertas em uma única landing page, o usuário pode se sentir perdido no meio de tanta informação, sem saber o que vai receber ao preencher os campos existentes.

Entretanto, se você criar uma landing page para cada uma dessas ações, vai conseguir direcionar corretamente as pessoas interessadas em cada uma das ofertas, garantindo a assertividade da sua página.

6. Falta ou excesso de testes A/B

Quem tem um negócio digital sabe a importância de testar as suas estratégias para descobrir o que funciona melhor. Na hora de criar uma landing page, não pode ser diferente.

Os testes A/B, que funcionam como uma comparação entre dois modelos diferentes, ajudam o empreendedor a entender o que a audiência prefere e o que gera mais conversões para o seu negócio.

Não usar essa ferramenta é um erro grave, pois, sem os resultados comparativos, fica difícil saber o que está dando certo e o que pode ser melhorado. 

Às vezes, uma simples mudança no botão do Call To Action (CTA) pode atrair muito mais cliques, mas, se você não testar, nunca vai ter certeza.

Porém, testar tudo de uma vez também é um erro bastante prejudicial. 

Na ânsia para saber o que funciona melhor, muitos empreendedores fazem vários testes totalmente diferentes e depois não conseguem identificar exatamente o que influenciou os resultados alcançados.

Para fazer testes A/B, é fundamental ter um objetivo bem definido e testar uma mudança de cada vez.

Se você tem várias dúvidas, tenha paciência e teste os elementos aos poucos. No final, o resultado será muito melhor e mais assertivo do que testar tudo junto ou basear a sua estratégia em suposições.

7. Ausência de SEO

Como a landing page é uma página com um objetivo específico, diferente do site ou blog de uma marca, muitas pessoas se esquecem ou não acham que é importante aplicar as técnicas de SEO nessas páginas.

Se você quiser alcançar bons resultados, sua landing page também precisa ser localizada nos mecanismos de busca e oferecer uma experiência positiva para os usuários.

Assim como nas outras páginas, é fundamental:

  • Usar as palavras-chave adequadamente;
  • Melhorar a escaneabilidade dos textos;
  • Criar uma página responsiva, como mencionamos acima;
  • Oferecer conteúdo realmente valioso e atrativo para os usuários.

As pessoas que não investem o seu tempo para criar e seguir uma estratégia de SEO para a landing page, podem não conseguir um bom posicionamento no Google e, assim, deixar de atrair milhares de pessoas para o seu negócio.

Dar a devida importância à landing page é essencial para que ela cumpra o seu papel.

Assim como todas as outras estratégias de um negócio digital, é necessário se dedicar bastante para criar algo relevante, que te diferencie dos concorrentes e aumente a sua autoridade no nicho em que você atua.

Seja qual for o seu objetivo, temos certeza de que você quer se destacar no mercado e agregar valor para os seus clientes. Faça de tudo para evitar os erros em landing page listados acima e sempre monitore os resultados do seu negócio.

Se você ainda tem dúvidas sobre como otimizar a sua página para os motores de busca, não deixe de ler nosso post que ensina como montar uma rotina de SEO.

Guest post produzido pela equipe da Hotmart.

About the Author

Analista de marketing apaixonado pela produção de conteúdo, engenheiro civil por formação e eterno aprendiz de novos idiomas!

>