5 dicas práticas para otimizar a gestão fiscal do seu negócio digital

Você já ouviu falar em gestão fiscal? Ela é fundamental para manter a sua empresa legalizada, pois trata das obrigações tributárias, pagamento de impostos e mantém a saúde financeira do seu negócio digital.  

Ao realizar essa gestão de forma eficiente, você consegue otimizar o seu tempo e tem mais segurança para desenvolver as suas atividades. Além disso, não precisa se preocupar com tantos aspectos burocráticos que tiram o sono de muitos empreendedores.

E aí, será que você faz uma boa gestão fiscal? É sobre isso que vamos falar no post de hoje em parceria com o empresário contábil, Anderson Hernandes!

Confira 5 dicas práticas para melhorar o seu trabalho.

O que é gestão fiscal?

A gestão fiscal responde pelo aspectos tributários da empresa. Essa área trata de assuntos relacionados à legislação, recolhimento de encargos e sustentabilidade do empreendimento.

Quando esse trabalho é realizado de forma assertiva, as chances de sucesso são maiores, já que questões legais impactam diretamente no desenvolvimento e crescimento de qualquer negócio.

Portanto, no momento em que o pagamento dos tributos é feito corretamente, é possível que a sua margem de lucro seja maior, pois você não estará arcando com impostos desnecessários e nem terá problemas com juros e multas.

Como fazer uma boa gestão fiscal?

Listamos 5 dicas essenciais para otimizar a gestão fiscal do seu negócio digital. Acompanhe!

1. Organize os seus documentos

Para manter a sua empresa legalizada, a contabilidade vai precisar de diversos documentos mensalmente ou anualmente, como as notas fiscais emitidas, extratos bancários, recibos das plataformas de pagamento e muito mais. Então, é essencial que você os organize para que nada se perca.

A nota fiscal eletrônica auxilia nesse processo, já que você não precisa ficar guardando milhares de papéis e ainda ter dificuldade para encontrá-los.

Para isso, basta utilizar um emissor de NF-e eficiente que vai armazenar os seus XML. Ele ainda possibilita que o seu contador entre no sistema para visualizar os números do seu negócio.

Em relação aos outros documentos, uma dica é organizá-los mensalmente em ferramentas online, como no Google Drive. Assim, você acessá-los de qualquer lugar e só precisa compartilhar a pasta com o profissional da contabilidade.

2. Tenha um serviço de contabilidade especializado

Infelizmente, é frequente que alguns contadores não compreendam como funciona o mercado digital, que possui características bem distintas das empresas tradicionais. Então, é imprescindível que você conte com uma contabilidade especializada.  

Afinal, o contador é um profissional fundamental para desenvolver uma boa gestão fiscal. Porém, se você e ele não falam a mesma língua, isso pode ser um grande dificultador, que pode gerar problemas com o fisco e ainda perder muito tempo.

A Tactus Contabilidade, por exemplo, é especializada no mercado de produtos digitais e ainda possui um blog que trata do assunto.

3. Automatize as suas notas fiscais

É sua obrigação emitir nota fiscal depois que uma venda foi realizada. Portanto, se você ficar fazendo esse processo manualmente, vai perder horas que poderiam ser melhor aproveitadas.   

Então, um boa opção é automatizar esse processo.

Mas, como isso funciona?

Com um software de NF-e inteligente, como o eNotas, você não precisa se preocupar com tantas questões burocráticas, evita perder a data de emissão dos documentos e tem tempo para fazer o seu negócio crescer.

Ele se conecta ao seu meio de pagamento, seja Hotmart, iugu, Pagar.me e vários outros de maneira automática. Portanto, em um único ambiente você consegue ver as notas emitidas e as vendas realizadas. Prático, não é mesmo?

E, como não existe um padrão de emissão de nota fiscal, os órgãos municipais solicitam as informações que consideram convenientes, como certificado digital, login e senha e muito mais. Quando o sistema de NF-e consegue lidar com essas situações, a sua gestão fiscal fica muito mais fácil.

Então, você não precisa se preocupar se o seu documento fiscal foi emitido ou não.  Tudo é gerenciado pela plataforma, o que otimiza o seu tempo e diminui as chances de erros, mesmo se você vende como produtor digital, afiliado ou se trabalha com coprodução.

E tem mais: emissores eficientes enviam automaticamente a NF-e para o seu cliente e ainda monitoram as vendas reembolsadas para solicitar o cancelamento das respectivas notas, evitando que você tenha que pagar tributos indevidos.

4. Utilize um sistema de gestão

Se as suas vendas estão aumentando e você pretende escalar o seu negócio, uma boa opção é utilizar um sistema de gestão, que tem como foco melhorar a sua rentabilidade.

O ContaAzul, por exemplo, é uma ferramenta especializada na rotina de micro e pequenas empresas. Com esse software, você consegue gerenciar as suas demandas financeiras, vendas, estoque e muito mais. Você não precisa perder tempo fazendo milhares de planilhas.

5. Trabalhe com uma contabilidade online

Pela internet, é possível fazer diversas tarefas, inclusive trabalhar com uma contabilidade online.

Além de ser prático, esse tipo de serviço preza pela segurança das informações, já que apenas pessoas autorizadas podem lidar com os dados da sua empresa. Tudo é armazenado digitalmente e você tem acesso quando e onde precisar.

Outro benefício dessa contabilidade é a comunicação fácil e ágil com os profissionais, sendo possível utilizar canais como Whatsapp, Skype e redes sociais.

Se você trabalha com um profissional que está vivendo no passado, utiliza milhares de papéis e não entende de vendas online, as chances da sua gestão fiscal ser prejudicada são grandes.

Lidar com questões tributárias e fiscais não são tarefas simples. É comum que muitos empreendedores se sintam confusos na hora de prestar contas e recolher seus impostos. Porém, o mercado oferece facilidades para que esse trabalho seja mais produtivo.

Utilizar a tecnologia a seu favor é essencial. Por isso, utilize um emissor de NF-e automático e trabalhe com uma contabilidade online especializada no mercado digital. Assim, você evita ter problemas com o fisco e ainda ter que pagar multas e juros.

Quer saber melhorar ainda mais a sua gestão fiscal? Então, aproveite para conhecer 11 ferramentas para automatizar e gerenciar o seu negócio!

* Artigo produzido em parceria com o empresário contábil, Anderson Hernandes, responsável pela Tactus, contabilidade especializada no mercado digital.

About the Author

Gabriel Nascimento - Analista de marketing, engenheiro civil por formação e eterno aprendiz de novos idiomas!

>