Gestão Financeira ERP
NEGÓCIOS

Gestão financeira: como a automação de um sistema ERP pode ajudá-lo?

Atualizado há mais de 3 semanas

A gestão financeira de uma empresa envolve um conjunto de atividades essenciais à sua manutenção no mercado. Sem cuidar das contas, não há como, por exemplo, prever necessidades de capital de giro ou analisar a viabilidade de investimentos.

É, portanto, improvável que uma empresa consiga crescer sem dar atenção às finanças — o que vai muito além de reduzir despesas ou aumentar receitas.

Imagine como funcionavam as empresas no passado, sem o auxílio de sistemas ou planilhas gerenciais. 

Quanto tempo os gestores não gastavam registrando informações, como prazos de recebimento, compras e fluxo de caixa, manualmente? Hoje, no entanto, esse hábito não é mais necessário.

A tecnologia ajuda empreendedores a enfrentar problemas como esses. E, no que diz respeito à gestão financeira de empresas, um ERP está no centro da estratégia.

Você quer saber como utilizar um sistema para promover o crescimento da sua empresa? 

Então acompanhe este artigo até o final e descubra as principais funcionalidades de um ERP, porque são importantes e como pode ajudar na automação de processos.

O que é um ERP?

Um ERP (Enterprise Resource Planning) ou Sistema Integrado de Gestão Empresarial é um software que tem como principal função integrar dados dos diversos departamentos de uma organização para seu pleno e otimizado funcionamento.

Devido a essa característica, os ERPs costumam ser organizados em módulos correspondentes aos diversos setores de uma empresa, como compras, vendas e financeiro.

No módulo de compras, por exemplo, o usuário pode esperar funcionalidades como criação e envio automático de ordens de compras para fornecedores, consulta de pedidos e importação de nota fiscal eletrônica de entrada.

A gestão de estoque também pode ser acompanhada por um ERP. O software pode ajudar a acompanhar o recebimento de mercadorias, garantir a disponibilidade de produtos, analisar movimentações e emitir etiquetas.

Já com o módulo comercial, o gestor pode acompanhar o volume de vendas em tempo real, saber quais são os produtos mais vendidos e registrar o índice markup para formar preços automaticamente.

O ERP, como você já deve ter percebido, une dados de diversas atividades de uma empresa e, portanto, é muito importante para a gestão financeira. 

Por isso, os sistemas costumam ter um módulo específico para o departamento financeiro, onde gestores podem visualizar receitas, despesas, saldos em contas bancárias, capital de giro, prazos e outras informações importantes.

Os benefícios da utilização de um ERP para a administração de uma empresa são muitos. 

Se você aceitar trocar o caderninho ou planilhas por um sistema integrado, no mínimo, espere por processos simplificados, dados mais confiáveis, maior nível de controle, aumento de produtividade e um apoio inestimável à tomada de decisões gerenciais.

Por que ter um ERP é importante para a gestão financeira da sua empresa?

Gerenciar uma empresa exige registrar e analisar muitos dados e informações. Você precisa cadastrar fornecedores, produtos e clientes, acompanhar prazos e realizar diversas outras atividades.

Utilizar um software é essencial para qualquer empresa, de todos os portes, e, não por acaso, há soluções especializadas em nichos específicos de mercado e em pequenos negócios, com planos de baixo custo ou gratuitos.

Não importa, portanto, se você trabalha sozinho ou sozinha, se gerencia apenas uma loja, uma rede de franquias ou um e-commerce: um ERP é útil em todos os casos.

Aliás, no caso de empresas que vendem tanto online quanto offline, o sistema é ainda mais necessário, pois sem a integração de dados fica mais difícil fazer uma boa gestão financeira.

Além da agilidade, simplicidade e otimização dos processos no dia a dia da empresa, os ERPs ainda ajudam a analisar resultados. 

Em geral, as soluções apresentam relatórios e gráficos, o que é excelente para planejar e gerenciar com mais estratégia.

Como o software ajuda a automatizar processos?

O segredo da automação por meio de ERPs está na integração de dados. 

O empreendedor que utiliza um caderninho, planilhas ou mesmo múltiplos softwares para registrar entradas relativas a compras e vendas não consegue unificar os números e, portanto, não gera informações úteis ao gerenciamento da empresa. Bem, pelo menos não automaticamente.

Um Sistema Integrado de Gestão Empresarial garante a consistência dos dados e a união entre diferentes setores de uma empresa e, assim, otimiza o seu gerenciamento.

Ao cadastrar uma compra, por exemplo, você cria uma entrada com prazo para pagamento, atualiza o saldo atual e futuro e adiciona os itens ao estoque — tudo automaticamente!

Você não precisa, portanto, criar uma entrada para a compra, outra para o estoque e nem atualizar manualmente as informações financeiras. 

Isso é feito pelo sistema. Um grande ganho de tempo e produtividade e redução de chances de erros, concorda?

Na ocasião de uma venda, o sistema automaticamente atualiza os níveis de estoque, atribui um prazo para recebimento em Contas a Receber e, assim, facilita o acompanhamento do fluxo de caixa.

Outro excelente benefício que a utilização de um ERP proporciona é a geração de relatórios. 

Escassez de informação é um problema comum a muitos empreendedores, especialmente pequenos e médios empresários. A tecnologia, portanto, ajuda muito nesse sentido.

Sem precisar configurar tabelas dinâmicas e fórmulas, o empresário pode acessar o DRE (Demonstrativo de Resultados do Exercício), Giro de Estoque e outros indicadores importantes para a gestão financeira do seu negócio.

Assim, fica mais fácil controlar com mais eficiência todos os processos da empresa e planejar objetivos de curto, médio e longo prazo.

Agora você já sabe por que gerenciar as finanças com papel e caneta é coisa do passado, não é? 

Se você deseja promover o crescimento da sua empresa, precisa registrar e acompanhar as informações relativas ao negócio em um sistema. 

Os ganhos de produtividade com a automação são inestimáveis e podem significar também um diferencial competitivo, afinal, você poderá investir mais do seu tempo focando na estratégia, não em atividades repetitivas e operacionais.

Você gostaria de ler mais dicas sobre gestão financeira empresarial? Então confira este artigo com 10 dicas práticas de otimização.

Este artigo foi produzido pelo blog parceiro Cake ERP.

Conteúdo produzido por um dos parceiros da eNotas. Quer participar do nosso programa de parcerias? Então, envie a sua proposta para [email protected] :)
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba conteúdos automágicos sobre o seu mercado por email.
Ilustração de personagem assinando newsletter

Receba conteúdos automágicos sobre o seu mercado por email em primeira mão!

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.