ISSQN: quem paga, como calcular e como funciona

Atualizado há mais de 1 semana

Se você é empreendedor ou infoprodutor, deve ter se deparado com uma série de termos e conceitos sobre contabilidade e tributação. Nós sabemos que o grande volume de informações e obrigações fiscais pode ser assustador, principalmente quando estamos começando um negócio do zero!

As dúvidas são muito comuns quando se referem ao pagamento de impostos. Afinal, quais são? E quais tributos devo pagar? Mas muita calma, porque a gente te ajuda a compreender todo esse quebra cabeça. Hoje nós vamos entender o que é o ISSQN: quem paga, como calcular e como funciona?

Confira tudo nesse post!

O que é o ISSQN?

O Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), também conhecido como ISS, é um tributo cobrado pelos municípios e pelo Distrito Federal. Por isso, todos os valores recolhidos a título de ISS são destinados aos cofres públicos municipais. 

Quase todas as operações envolvendo serviços geram a cobrança deste tributo, o que faz dele crucial. Sua incidência se dá nos casos em que ocorre uma prestação de serviço, com regras gerais subordinadas a Lei Complementar 116/2003 e a Lei 11.438/1997.

Os serviços sujeitos à tributação do ISS estão elencados na lei complementar 116/2003. Por ser um tributo de ordem municipal, as regras e alíquotas variam de um município para o outro, então é importante ficar atento a legislação específica do município.

issqn

Quem paga?

Se você presta algum tipo de serviço ou pretende começar um empreendimento, deve estar se perguntando se é necessário pagar este tributo. Por isso, é importante saber que a maioria das empresas e profissionais que prestam serviços devem recolher esse tributo. Algumas exceções podem ocorrer ocasionalmente, quando um serviço é prestado no exterior e com reflexos apenas fora do Brasil.

atenção

Mas, cuidado! Só porque você oferece um serviço, não significa necessariamente que terá que pagar o ISS. Como ressaltamos acima, a responsabilidade pelo imposto é de cada prefeitura e do DF, e as localidades podem conferir isenção do ISS para qualquer atividade.

Por isso, antes de tudo, é muito importante sempre consultar a legislação do município em que você irá atuar.

Você pode conferir a lista de atividades em que o imposto incide por meio da Lei Complementar 116/2003, que regulamenta o ISS, – desde serviços de programação, comunicação, advocacia, terapias, veterinária até franquias.

Modalidades de tributação

A forma de cobrança da tributação pode mudar de acordo com o tipo de regime tributário. Confira abaixo como funciona o ISSQN para cada modalidade:

MEI

No caso de quem é MEI (Microempreendedor Individual), há a obrigatoriedade do pagamento do ISSQN. O pagamento, no entanto, já está inserido automaticamente na taxa mensal que é paga pela pessoa jurídica.

Dessa forma, o microempreendedor individual não precisa se preocupar com o cálculo da sua cidade, e pode somente efetuar o pagamento mensal da sua Pessoa Jurídica, já com o ISS. O imposto varia de acordo com a atividade, mas, nos casos de empresas prestadoras de serviços, o valor mensal é de R$ 51,85, com a união de várias obrigações tributárias.

Autônomo

Para contribuintes autônomos que prestam serviços ocasionalmente, só é preciso pagar o ISSQN quando fizer um serviço. Para isso, o profissional deve emitir uma nota fiscal na prefeitura da sua cidade para recolher o valor devido a título de Imposto Sobre Serviço.

Simples Nacional

Já as empresas optantes pelo Simples Nacional também pagam o ISSQN, recolhido com os outros tributos do Documento de Arrecadação do Simples Nacional, ou DAS.  O Simples tem uma alíquota única, que é calculada diretamente na sua receita anual. Nos casos de impostos retidos na fonte, o tomador do serviço é quem faz o recolhimento do ISSQN.

Outras empresas

As demais empresas, que optantes de outros regimes tributários, como  o Lucro Real ou Lucro Presumido, pagam o ISSQN individualmente, a cada serviço que é prestado. 

Como calcular o ISSQN?

O primeiro passo para fazer o cálculo do ISSQN é consultar a legislação do município do prestador do serviço. É preciso observar a alíquota de cada serviço no seu município, e esse valor deve iniciar em 2% (conforme artigo 88, do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, da Constituição Federal) e não pode ultrapassar os 5% máximos, valores determinados pela União.

Verifique a alíquota aplicada à atividade e natureza de sua empresa para pagar corretamente este imposto. Considerando também o valor do serviço, basta seguir esta fórmula:

Preço do serviço X Alíquota praticada = Valor do ISS do serviço

Exemplo: um serviço custa R$ 100 e a alíquota que incide sobre ele é de 5%, o cálculo seria o seguinte:

R$ 100 X 5% = R$ 5

Ou seja,  R$ 5 reais deste serviço devem ser recolhidos para o município a título de ISS.

Glossário sobre termos tributários: descomplicando o mundo dos impostos

Sabemos que meio a tantos termos tributários e fiscais, as pessoas costumam ficar pedidas e acabam fazendo confusões. Para facilitar esse assunto, montamos com muito carinho este Glossário sobre termos tributários, assim, vamos descomplicar de vez todos esses conceitos! 

ISS e Nota Fiscal Eletrônica

Se você já fez uma pesquisa básica sobre termos fiscais, já deve ter visto o termo ISSQN acompanhado da famosa Nota Fiscal Eletrônica. Isso porque esse modelo de nota mudou algumas questões referentes ao ISS. 

A NFe está sendo utilizada em território nacional desde 15 de setembro de 2006 e modificou o recolhimento do ISS, que agora pode ser emitido no site da prefeitura da cidade, ficando armazenado eletronicamente na SEFAZ.

Durante o preenchimento das informações emissão da NF-e, o próprio emissor realiza automaticamente o cálculo do Imposto Sobre Serviço, o que facilita muito na hora de pagar os valores corretos a título de ISS.

O que acontece se eu não recolher o imposto?

Se a empresa ou profissional não recolher o ISSQN, quando este imposto for obrigatório, ficará irregular com a prefeitura e não conseguirá retirar certidões negativas e participar de licitações. Além disso, corre o risco de receber uma autuação, e a cobrança de impostos poderá vir com multa e juros.

Por isso, é muito importante ficar atento ao pagamento desse imposto para evitar contratempos! Ficar em dia com as obrigações fiscais é um essencial para qualquer negócio 🙂 

Vivencie a melhor experiência da galáxia em automação fiscal!

Conhecer
Insert Content Template or Symbol
Jornalista, escritora e pós-graduanda em Comunicação Digital e Mídias Sociais.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.