Marketing pessoal: como construir uma marca sólida, definir sua voz e criar um estilo

Atualizado há mais de 1 semana

Clique no player a seguir e ouça a reprodução do conteúdo:

Ser um empreendedor digital exige conhecer alguns recursos para ter sucesso. E um deles é o marketing pessoal.

Essa estratégia é muito usada por pessoas que querem ter reconhecimento do mercado para a sua própria imagem. Seja para alavancar uma marca pessoal ou aumentar o número de vendas de serviços e produtos de uma empresa por meio de um representante.

O marketing pessoal também é muito usado por pessoas que buscam se destacar no mercado de trabalho.

Com tantas possibilidades, já dá para notar que essa é uma boa estratégia, certo? Confira mais sobre marketing pessoal!

O que é marketing pessoal?

Marketing pessoal é uma estratégia de promoção da imagem de uma pessoa. É quando alguém se vende e a forma como faz isso.

Essa estratégia visa alcançar o reconhecimento por meio da relevância, autoridade e popularidade no seu nicho.

Pensando no meio dos empreendimentos, o marketing pessoal ajuda de algumas formas. Uma delas é a promoção de uma pessoa que representa o negócio.

A outra é quando a empresa é a própria pessoa, caso muito comum para influenciadores, mentores, consultores e especialistas de um nicho.

Benefícios em adotar o marketing pessoal

Como já deu para perceber, o marketing pessoal tem uma série de usos em diferentes contextos.

O que não muda suas vantagens. Acompanhe quais são elas.

Aumenta a visibilidade

O reconhecimento que o marketing pessoal proporciona, ajuda na visibilidade de uma pessoa.

Ao trabalhar sua imagem, o meio — seja o nicho ou a própria sociedade — o coloca em uma posição de que as pessoas reconhecem o seu trabalho e o associam a ele.

Isso é extremamente estratégico porque, quando sua imagem representa sua empresa ou o seu modo de ganhar dinheiro, isso pode significar mais lucro.

Demonstra a sua competência

Uma das formas de aperfeiçoar o marketing digital é mostrando suas habilidades e competências.

Com isso, você valoriza essas qualidades, que acabam sendo, também, uma espécie de chamariz para o seu trabalho.

Isso pode ser feito por meio da apresentação de trabalhos, da participação em projetos relevantes, ou da conquista de prêmios e reconhecimentos.

Constrói relacionamentos

O marketing pessoal não é feito apenas individualmente. Ele é alavancado com o reconhecimento de outras pessoas.

Isso não acontece com um passe de mágica. Esse reconhecimento vem quando a pessoa se relaciona, mostra seu potencial para outros pares, seja do mesmo nicho ou do mesmo âmbito de trabalho. 

Esses relacionamentos são criados por meio do networking, que consiste em criar e manter contatos com pessoas que podem ser úteis para a carreira.

Desenvolve a autoconfiança

O marketing pessoal ajuda a pessoa a se conhecer melhor e a identificar seus pontos fortes. É um trabalho, de fato, de autoconhecimento, no sentido de saber o que cada um é capaz e principalmente, o que quer fazer.

A partir do momento que uma pessoa reconhece isso, ela se posiciona melhor e desenvolve a autoconfiança, essencial para o sucesso profissional.

É claro que ser autoconfiante, apenas, não basta. Você precisa conseguir comprovar suas competências. Por isso, é preciso saber também seus pontos fracos e limitações. 

Ajuda a alcançar os objetivos

Como você já notou, o marketing pessoal pode ser usado de diferentes maneiras.

Com um notório reconhecimento, você alcança seus objetivos, que podem ser desde ser uma referência na área de atuação, seja para recolocação de mercado ou mesmo para escalar seu negócio pessoal.

Estratégias de marketing pessoal

Para ser relevante em seu meio, você pode criar algumas estratégias e trabalhar melhor o seu marketing pessoal.

Por exemplo, ter um site ou blog pessoal. Trata-se de uma ótima maneira de compartilhar suas habilidades, competências e experiências.

Outro meio é um já citado: o networking. Essa “rede de contatos” ajuda a construir relacionamentos profissionais.

Além disso, você pode conhecer pessoas que podem ser úteis para o seu marketing pessoal.

Por fim, é você ser autêntico naquilo que propõe. As pessoas podem identificar rapidamente quando você está sendo falso e não lhe atribuir a relevância que busca.

Redes sociais

As redes sociais são outras formas bem assertivas de trabalhar o marketing pessoal. Tanto que vale um tópico à parte.

Esses canais aproximam o profissional de seu público, tornando cada uma das redes uma verdadeira vitrine.

Crie um público fiel, seja no Facebook, Instagram e no LinkedIn.

Aliás, essa última rede é primordial para quem quer ganhar notoriedade com marketing pessoal em um nicho profissional.

Confira: 7 Tendências do Marketing Digital para 2024 

Dicas para definir seu estilo no digital

Como já deu para perceber, exercer o marketing pessoal passa muito pelo mundo virtual. E é verdade.

É possível corroborar essa impressão com dados. De acordo com uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o número de pessoas trabalhando em home office no Brasil cresceu 64% durante a pandemia de COVID-19.

Em 2020, cerca de 10,3 milhões de pessoas trabalhavam em casa, número que saltou para 16,8 milhões em 2021.

Das áreas que mais se aproveitaram desse fato estão Tecnologia da informação, educação, administração e finanças e marketing.

Dados que podem ser relacionados ao fato de que pessoas que buscam se profissionalizar nessas áreas, devem apostar no marketing pessoal no digital para se “vender”.

Mas… como? Confira as dicas abaixo.

Defina seus objetivos

O primeiro passo é definir os seus objetivos. O que você deseja alcançar com o seu marketing pessoal?

Como você pode ler, com o marketing pessoal é possível estabelecer muitos objetivos. Mas é necessário focar em um.

Se você tem uma empresa em que a sua marca pessoal conta muito, então esses objetivos devem se relacionar a métricas de branding ou de conversões de vendas, por exemplo.

Alguns outros objetivos podem ser relacionados a busca de emprego, uma promoção, ou se tornar um líder, por exemplo.

Crie uma persona

Persona pode ser definida como um personagem semi fictício que representa o seu público-alvo.

Ela é baseada em preferências de consumo e mesmo de gostos pessoais do público de seu nicho.

Ao criar uma persona, você pode entender melhor as necessidades e desejos das pessoas que você deseja atingir com o seu marketing pessoal. Desde consumidores a recrutadores, por exemplo.

Comunique sua mensagem

Você já definiu os seus objetivos, quem é o seu público-alvo, então já pode definir uma mensagem clara para fortalecer seu marketing pessoal.

A sua mensagem deve ser clara, concisa e relevante para o seu público-alvo. Precisa ser objetiva, de modo que sua audiência entenda perfeitamente e tenha uma boa compreensão.

Lembre-se que essa mensagem é o que definirá o seu discurso e consequentemente como o público e as pessoas com o qual você se relacionou se lembrarão de si.

Seja consistente

No contexto do marketing pessoal, ter consistência é seguir uma estrutura coesa e coerente com seu discurso, sem esquecer de uma frequência de emissão de sua mensagem.

Isso significa que a sua mensagem deve ser a mesma em todos os canais que você utiliza, como o seu site, blog, redes sociais e apresentações pessoais.

Assim, as pessoas assimilam melhor a sua forma de comunicar e até mesmo construirão a imagem que você quer ter com o marketing pessoal.

Como percebeu, ter um marketing pessoal é importante em várias frentes, sejam elas para empreendedores digitais ou mesmo alguém que queira uma promoção ou um novo emprego.

Seja qual for, mas principalmente, se estiver buscando crescer com seu negócio digital, as dicas não param!

Aproveite o marketing pessoal e entenda como trabalhar com marketing digital e pegue  dicas de melhores plataformas.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.