Planejamento de 2022 para Software Houses

Atualizado há mais de 3 semanas

Acompanhe o nosso post e fique por dentro dos principais pontos que você deve observar para efetuar um planejamento certeiro para 2022 da sua Software House.

Acertar no planejamento para 2022 de sua software house pode acabar se tornando um grande desafio, visto que 2020 e 2021 nos deixaram uma dose alta de insegurança.

Por isso, montamos este conteúdo para te auxiliar nesta missão, de modo a facilitar a identificação dos principais pontos a serem considerados no planejamento de software houses para 2022. 

Confira!

Marketing de Alta Performance – Como destacar sua software house

Os blogs eram usados apenas como uma ferramenta de catálogo, que não traziam leads, assim, geravam muito trabalho e pouca conversão.

Tenha em mente que o blog deve ser utilizado estrategicamente para capturar leads qualificados e gerar receita. 

Por isso, uma software house não pode depender somente do método tradicional.

A ideia é fazer do marketing digital um método assertivo, aumentando a conversão de leads em oportunidades. 

E, para que isso ocorra, é importante que o funil do inbound marketing funcione corretamente, de forma que os visitantes se transformem em leads por meio da produção de conteúdo e que os leads se transformem em uma taxa maior de oportunidades.

Por causa desse raciocínio, tem-se um funil agregado a uma jornada de compra, na qual o lead compartilha seus dados para conseguir um determinado material.

Assim, é possível identificar um problema em potencial que o visitante do site esteja enfrentando e, a partir daí,  enviar informações relevantes para esse lead, de forma a gerar engajamento e transformá-lo em uma possível conversão eventualmente.

Não esqueça de trabalhar bem o branding da sua empresa, pois é por meio dele e da prestação de serviço com qualidade que você implementará a autoridade do seu negócio no mercado.

De modo geral, segue abaixo algumas dicas para melhorar o marketing da sua software house em 2022:

  • Faça uma avaliação da sua lista de contatos. Abra mão de tudo que realmente não for útil, tendo em vista que a ideia é que contenha pessoas que estão verdadeiramente interessadas em seu produto.

  • Automatize seus e-mails de forma a manter o lead ativo e evitando cair na caixa de spam.

  • Tenha janelas pop-ups de saída em seu site. Uma taxa muito pequena de pessoas que visitaram o seu site entrará em contato com a empresa. Por isso, tenha mecanismos assertivos para que ela tenha interesse em deixar o contato, inclusive uma pop-up de saída para que ela busque mais conteúdo. 

Mas atenção! É tênue o limite entre ser incisivo e ser inconveniente. Não o ultrapasse.

  • Esteja sempre sincronizado com suas redes sociais, elas devem ser uma ponte para o landing page.

  • Defina a persona de sua software house. A persona não é a mesma coisa de público-alvo, pois é muito mais específica e assertiva.

  • Crie uma Recompensa Digital para fomentar contatos. Seja um e-book, uma palestra, ou qualquer outro material em que o visitante deixe seu contato para baixar o material e se tornar um lead.

  • Faça divulgação de Conteúdos – inclusive campanhas pagas, além de artigos com técnicas SEO.

  • Identifique oportunidades, utilizando um software de automação de marketing para a captura e gestão dos leads.

Vendas e Área Comercial da Software House

Quando o assunto é vendas, deve-se analisar o mercado para entender o que se deve ou não ser convertido em produtos e ações, e quais os novos desafios para o planejamento de 2022.

Portanto, para isso devemos tomar como base que em 2020 as pessoas passaram a consumir mais produtos e serviços pelo meio digital. Uma tendência que continuou em 2021. 

E, da mesma forma, as empresas também mudaram sua forma de comprar, minimizando tudo o que é desnecessário.

Por isso, a área de vendas deve se projetar para atender às necessidades desse novo perfil de consumo.

Ah, lembre-se que o trabalho remoto é uma nova realidade que, ainda que em muitas empresas tenha sido forçada, pode ser capaz de trazer muitas oportunidades. Portanto: treine, adapte, planeje, execute.

Planejamento de produtos para 2022

O que inovar? Onde investir? Essas talvez sejam umas das principais perguntas quando chegamos no setor de produto.

Bom, para começar, é primordial que as software houses estejam prontas para integrar com outras plataformas, como por exemplo sistemas de pagamento, sistemas emissores de notas fiscais, inclusive para a emissão em contingência

Vale dizer que o mais importante quando o assunto é inovação, é saber ouvir as necessidades do mercado e fazer uma análise de validação dessa demanda.

Ou seja, deve-se entender o que o cliente quer e o porquê, muitas vezes, as ideias estão mais próximas do que imaginamos haha.

Principal Obrigação para 2022

A adequação à LGPD lidera a lista de obrigações para 2022, sobretudo para a software house, que precisa saber exatamente quais dados estão sendo coletados, como estão sendo armazenados. 

Quem estiver adaptado à LGPD tem vantagens em relação ao concorrente. A LGPD é obrigatória, mas já tem um impacto muito grande na confiabilidade dos clientes.

É importante lembrar que a Lei Geral de Proteção de Dados está em discussão desde 2018 e só em 2021 ela está em vigor em sua totalidade – já que alguns artigos foram discutidos mesmo depois a sua publicação.

A parte financeira, com o Pix, por exemplo, fez com que as softwares houses tenham que estar atentas às adequações e às novas possibilidades que o Pix trará, com redução de uso de boletos e cartão de crédito.

Algumas dessas novas possibilidades já estão em vigor desde meados de 2021, como o Pix Saque e o Pix troco.

Esses dois conceitos farão muita diferença principalmente para o comércio, já que permitirão que os clientes saquem o dinheiro no estabelecimento. 

O Banco Central já indica uma nova opção para 2022 que é o Pix aproximação, que fará com que uma pessoa pague, pelo pagamento instantâneo, aproximando o cartão da maquininha. Essa sim um método interessante para as softwares houses que lidam com soluções financeiras. 

Mudanças de emissão fiscal em Santa Catarina

Um dos grandes dilemas no setor financeiro nacional era sobre a emissão de NFC-e em Santa Catarina

O estado do sul do país foi o último a adotar essa emissão, que começou a valer em novembro de 2020 e agora a espera é pelo lançamento do DAF – Dispositivo Autenticador Fiscal. 

Trata-se de um equipamento parecido com o SAT de São Paulo e o MFE do Ceará: um dispositivo físico que autenticará a emissão da Nota Fiscal do Consumidor no estado. 

Ele será um aparelho de conexão USB sem conexão com a internet, mas com API que fará a interface que se comunicará com um o software PDV. 

Enquanto o DAF não é oficialmente lançado, o contribuinte de Santa Catarina possui três formas de realizar a transação:

  • Emitir o cupom fiscal via ECF e PAF-ECF, o modelo tradicional;

  • Via PAF-ECF e a contingência no ECF;

  • Por meio do PAF-NFC-e, também a sua contingência. 

Ao ser se lançar o DAF, o contribuinte terá um novo fluxo de emissão da NFC-e:

  • A geração do arquivo .XML será via app,

  • O DAF validará o arquivo e armazenará informações de venda por segurança;

  • O app comunica para a SEFAZ do estado;

  • Então, a emissão da NFC será realizada;

  • O DAF eliminará as informações de sua memória.

NFC (Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica) deve ser emitida por grande parte do varejo nacional. O documento está sendo implementado de acordo com as exigências de cada Estado.

Desoneração Fiscal

desoneração da folha de pagamento é um mecanismo econômico para beneficiar as empresas a nível nacional para reduzir a carga tributária dentro da folha de pagamento, pagando-se um percentual sobre o faturamento da empresa. 

Com isso, é reduzida substancialmente a contribuição para o empreendedor, dinamizando a economia e aumentando a empregabilidade.

Uma das principais vantagens da desoneração é diminuir a informalidade da mão de obra. 

Para o setor de tecnologia, há pouca produção física e boa parte dos gastos está ligada à mão de obra, por isso foi tão proveitosa a desoneração da folha.

Uma mudança que deve ser considerada no planejamento para 2022 é que a desoneração da folha tornou- se facultativa. 

Assim, a forma de oneração da folha que a empresa escolher será a vigente para todo o ano financeiro. 

Por isso, é primordial fazer um estudo detalhado da projeção para o ano subsequente antes de tomar uma decisão, pois ela será válida para todo o ano sem a possibilidade de alteração.

Os indicadores financeiros e o estudo do cenário interno e externo são fundamentais nesse momento.

Outro fato de peso é contar com uma REST API poderosa e inteligente. Aproveite para entender melhor esse conceito!


 

Jornalista e apaixonada por produzir conteúdo nos mais diferentes formatos. Nas horas vagas, é fotógrafa, viajante e mãe de suculentas.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.