NEGÓCIOS

Escalabilidade: o que é?

Atualizado há mais de 3 semanas

A escalabilidade, em termos gerais, é a capacidade que determinado sistema possui de responder a um pedido de aumento de desempenho.

Uma escalabilidade positiva é ser capaz de responder a um pedido de aumento de carga, sem que isso afete seu desempenho ou resultado final

No mundo da tecnologia, a escalabilidade de um aplicativo ou produto refere-se à capacidade que ele possui de continuar funcionando bem ainda que ocorra um aumento no tamanho ou no volume das tarefas que ele precisa executar, conforme a necessidade do usuário.

Mas, o que significa ser escalável?

escalabilidade

O que significa ser "escalável"? 

De forma simplificada: significa ser capaz de desenvolver um número de projetos e, partir deles, obter resultados de crescimento. Geralmente, isso decorre de um reescalonamento. 

Exemplo

Quando você cria uma peça gráfica que será enviada para impressão, você pode optar por usar uma fonte redimensionável, ou escalável.

Essas fontes têm como característica a possibilidade de serem ampliadas ou diminuídas de tamanho sem que ocorra uma alteração na qualidade.

O uso dessa ferramenta é comum na área de editoração, por exemplo. Essa capacidade de adequação, sem perda da qualidade, representa a escalabilidade da fonte. 

Escalabilidade é algo desejável em qualquer situação em que existem processos e uma vontade de crescimento. Ao mesmo tempo, como ter essa característica é uma questão que depende de muitos fatores.

Escalabilidade das empresas

Em uma empresa ou negócio, a ideia de escalabilidade está ligada ao crescimento

Por muito tempo, era comum que as empresas possuíssem um crescimento lento, levando anos para se tornarem grandes corporações

Entretanto, vivemos em uma era onde tudo funciona de forma mais rápida, informatizada e volátil. Essa nova tendência afeta também como as empresas se comportam e ao seu crescimento

Uma empresa escalável é aquela que é capaz de crescer sem aumentar gastos ou despesas internas - ou pelo menos com um aumento proporcional ou menor. 

Essa característica está atrelada a um desenvolvimento rápido. Há uma maior percepção sobre o que os consumidores querem e uma necessidade de adaptação ainda mais rápida.  

As startups e fintechs tem a escalabilidade como uma característica fundamental. Para muitos, suas características principais são justamente ser um modelo de negócio repetível e escalável.

Segundo a Associação Brasileira de Startups

Uma empresa com capacidade de crescimento escalável é aquela cuja receita vem aumentando de forma exponencial e as despesas permanecem as mesmas ou apenas um pouco acima dos primeiros meses, garantindo um lucro maior. Proporcionalmente, a receita será maior.


A ideia é que o crescimento, seja ele medido em produção, lucratividade ou outro indicador, aumente sem que sejam estabelecidos novos gastos. E, mesmo que existam esses gatos, que sejam muito pequenos. 

É produzir mais gastando menos.

Um negócio escalável 

A escalabilidade é algo crucial para o sucesso a longo termo e está ligada ao potencial de crescimento do negócio.

Se uma empresa, para crescer, sempre precisa gastar muito, há algo deixando a desejar. Algumas questões que podem estar interferindo na escalabilidade: 

  • Processos internos lentos e descompassados;  
  • Discrepância na produção e nas vendas; 
  • Incapacidade de adaptação rápida; 
  • Dificuldade em adotar mudanças; 
  • Cultura da empresa; 

Por isso, para perceber se o seu negócio é escalável, é preciso começar por uma análise de como a empresa planeja o seu próprio crescimento. Como ele é construído internamente reflete-se na capacidade de lidar com processos externos. 

A escalabilidade também tem uma relação direta com o investimento aplicado na empresa. O ROI, retorno sobre investimento, é uma métrica muito importante nesse caso. 

Em negócios altamente escaláveis, o ROI é alto e rápido. Há uma desproporcionalidade positiva na relação entre investimento e retorno financeiro. Para os investidores, é muito mais vantajoso apostar em uma empresa com esse perfil. 

A chave da automação dos processos

A escalabilidade é um resultado de diferentes processos e não pode ser reduzida a uma única técnica ou abordagem. Contudo, a tecnologia é sem dúvida uma importante aliada.

Inovar é um fator de sobrevivência para as companhias. Ter processos lentos, manuais e que demoram dias para serem completados pode ser uma das questões que emperram a escalada das empresas.

E nessa questão, investir na automação de processos é o passo inicial para diminuir gargalos. Diversas atividades diárias podem ser feitas de forma mais rápida e simples com o uso de softwares específicos e adequados.

A gestão de produtos e andamentos, por exemplo, pode ser feita por meio de ERP, Enterprise Resource Planning, em português Planejamento dos Recursos da Empresa.

Trata-se de um programa que reúne no mesmo lugar dados, informações, processos e praticamente tudo mais que uma empresa precisa para ser gerida. Eles facilitam e muito o andamento das operações dentro da companhia. 

Outra ferramenta que pode destravar processos lentos é o eNotas emissor. Você não precisa levar dias, semanas, emitindo notas fiscais. Automatizando esse processo, é possível investir esse tempo no seu negócio. 

Entenda nessa publicação se está na hora de automatizar a emissão de notas fiscais na sua empresa! 


Avatar
Analista de Marketing - Bacharela em Direito, estudante de Jornalismo e apaixonada por comunicação.
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.