Quais são as melhores formas de pagamento do mercado?

Atualizado há mais de 1 semana

Atualmente, o sistema financeiro conta com uma série de inovações que modernizam seus processos. A diversidade de formas de pagamento é uma delas.

A compra online se tornou um fenômeno no mundo todo e permite a aquisição de produtos e serviços com facilidade e praticidade, sem sair de casa.

Por isso, pagar à vista e em dinheiro não podem mais ser mais as únicas formas de pagamento oferecidas para o cliente.

O que faz com que muitas pessoas verifiquem, antes mesmo da compra, quais são as melhores formas de pagamento que determinado empreendimento oferece.

Dinheiro, cartão de crédito, boleto, depósito Pix são as principais formas de pagamento.

O pagamento instantâneo (o Pix) ganhou muitos adeptos ao permitir a transferência imediata de valores, eliminando o desconforto de esperar horas e até mesmo dias para que valores caíssem na conta.

Mas com tantas opções, quais são as melhores formas de pagamento para quem tem um negócio? Qual a favorita do público e a mais vantajosa para o empreendimento.

Quer entender melhor sobre o assunto e saber quais são as melhores formas de pagamento no mercado? Confira.

O que são formas de pagamento?

As formas de pagamento são as maneiras disponibilizadas pelo vendedor ou empresa para que os clientes paguem por um produto ou serviço.

O dinheiro em espécie é o mais comum. Antigamente, era normal que as pessoas guardassem consideráveis quantias de dinheiro em casa, em locais escondidos. Na hora de comprar, levavam as notas e pagavam pelo produto.

Os talões de cheque também foram populares por um tempo considerável, mas hoje seu uso é menos frequente. A modalidade acabava tornando mais fácil a ocorrência de golpes e fraudes.

Os cartões de débito e crédito tiveram um boom e hoje, os cartões de crédito já contam com inúmeras opções no mercado, oferecendo uma série de vantagens para os clientes e opções de parcelamento.

As transações bancárias, como depósitos, transferências e o recente PIX. Além disso, o boleto bancário é outra opção.

Resumidamente, novas formas de pagamento, mais modernas, seguras e práticas, se tornaram comuns.

As pessoas passaram a prezar cada vez mais por praticidade e agilidade, devido ao cenário de rápidas mudanças e transformações que o mundo passa.

Segundo o IX Relatório de Tendências de Meios de Pagamento da Minsait, publicado em 2020 na Veja, os brasileiros triplicaram o uso de pagamentos pelo celular, saltando de 8% em 2018 para 21% em 2019.

Com isso, novas funcionalidades foram criadas, visando atender às demandas por rapidez e facilidade nos pagamentos.

Quem diria que seria possível realizar pagamento na máquina de cartão apenas o aproximando, sem precisar inserir uma senha?

Hoje, isso não só é possível, mas também é procurado por muitos clientes. Sem contar com os aplicativos bancários, que, com alguns cliques, permitem o pagamento de boletos, realização de transferências, e muito mais.

Ir ao banco tornou- se uma atividade cada vez menos frequente, com tantas funcionalidades disponíveis para facilitar o dia a dia.

São várias opções, com vantagens particulares. O que faz necessário conhecer as principais formas de pagamentos.

Qual importância em oferecer mais de uma forma de pagamento

Dar várias opções de pagamentos para o cliente é o principal motivo para se ter diferentes formas de pagamento em seu estabelecimento.

Com tantos meios de pagamentos disponíveis, muitos consumidores costumam aproveitar essas possibilidades e utilizam múltiplas modalidades.

Muitos, por exemplo, recorrem ao cartão de crédito no momento de fazer uma compra, por não terem no momento a quantia exigida.

Imagine se você só oferece a opção de boleto, por exemplo? O cliente não consegue comprar e você perde uma venda.

Hoje, para vendas online, variar os meios de pagamento é ainda mais importante, porque não há limite geográfico para a concorrência.

Os meios de pagamento vêm se multiplicando e os consumidores querem que as empresas acompanhem o ritmo das mudanças, oferecendo cada vez mais opções para facilitar as compras.

Quais os melhores meios de pagamento do mercado?

Ao desenvolver um negócio, pode ser difícil definir quais formas de pagamento oferecer, diante de tantas opções. Mais do que isso, entender qual a mais vantajosa para o seu negócio e para o cliente.

Confira alguns meios de pagamento interessantes para que você possa considerar no seu empreendimento.

1. Cartão de crédito e débito

É praticamente impossível deixar de falar do cartão de crédito e débito.

A evolução dos bancos trouxe uma série de benefícios e condições especiais para quem opta pelo cartão de crédito, além da possibilidade de compras rápidas e fáceis online.

Por isso, muitas pessoas optam por utilizar o cartão.

Além disso, oferecer a opção de parcelar a compra é muito importante, porque permite que os clientes possam se organizar financeiramente, tornando a aquisição mais simples.

Vale mencionar que os cartões também evoluíram com o passar do tempo. Hoje, é possível utilizá-lo por essa forma de pagamento, seja pela internet ou nas lojas físicas.

A tecnologia da aproximação, quando o cartão apenas se aproxima da maquininha para efetuar a transação, também é bem popular e agiliza o processo.

As vantagens do cartão de crédito são exatamente a sua popularidade. São vários clientes que já adotaram esse meio.

O cartão é bastante utilizado na internet e nunca deixou de ser comum nas lojas físicas. O que faz com que as empresas de maquinha de cartão ofereçam diferentes tipos de benefícios e condições de uso.

A possibilidade de se comprar um produto mais caro é maior graças a possibilidade de se parcelar pelo cartão de crédito.

A desvantagem, no entanto, está exatamente nos custos e taxas que as empresas de maquinhas e até mesmo as bandeiras do cartão aplicam para o uso dessa forma de pagamento.

Sem falar, ainda, que em alguns sistemas demoram até 30 dias para repassar os valores das compras para o vendedor.

2. Boleto bancário

O boleto bancário é uma das formas de pagamento mais comuns nas lojas online, além de ser utilizada em faturas de cartão de crédito e contas do dia a dia.

A partir de um software, é possível emitir um boleto com código de barras e numérico.

Dessa forma, o cliente pode imprimir o boleto e pagá-lo em um caixa eletrônico ou casa lotérica, ou copiar o código numérico e pagar pelo internet banking, carteira digital ou aplicativo do banco.

Assim que o pagamento for constatado por via conciliação bancária, o dinheiro entra na conta do empreendedor em até três dias úteis.

Geralmente, a taxa cobrada por boleto emitido pelo banco é menor do que as que envolvem uma transação por cartão de crédito ou débito, por exemplo.

Outra vantagem do boleto bancário é possibilidade de se gerenciar os pagamentos por sistemas financeiros.

O boleto é entendido também como uma das formas de pagamento mais seguras do mercado e suas taxas são bem menores do que a do cartão.

A única desvantagem dessa forma é o prazo de compensação do boleto, que pode ser de até 3 dias úteis.

3. Intermediadores de pagamento

Se o seu negócio for totalmente virtual, uma boa plataforma de e-commerce pode diversificar ainda mais as formas de pagamento aceitas.

Há várias plataformas de comércio virtual, como Hotmart ou Shopify, que oferecem a integração com intermediadores de pagamento, como o PayPal ou PagSeguro.

Assim, os clientes podem apostar nessas opções de pagamento, que são um grande diferencial. Muitos, já utilizam essas formas de pagamento, que são confiáveis e ganham cada vez mais adeptos.

Uma das vantagens dessa forma de pagamento é que as empresas intermediadoras são bem conhecidas do público, o que dá confiança na hora da compra.

Também no fato de que essa “terceirização” exime a necessidade do empreendimento de ter o seu próprio sistema de pagamento.

Mas, nem tudo são flores. Os intermediadores cobram por transação. O PicPay, por exemplo, cobra em seu Plano Pro uma taxa de 4,29%  por venda. Em cima do valor da transação.

4. Transferência bancária

A transferência bancária é uma opção muito simples em seu conceito e também na prática. Efetivamente, o cliente deposita o valor da compra para a conta do negócio.

Para quem recebe o dinheiro, não há taxas e o tempo para o dinheiro cair na conta é bem rápido, no máximo 24 horas, se não houver qualquer problema.

Nessa modalidade ainda está o débito online ou Transferência Eletrônica de Fundos (TEF): solução que alguns bancos oferecem para fazer pagamentos instantâneos no e-commerce.

O cliente só deve acessar uma página de conexão segura com o banco, digitar seus dados bancários e fazer a transferência. Nessa modalidade, há uma pequena taxa que a empresa paga, mas que não deve passar de R$ 1.

A vantagem de ser simples é realmente chamativa, mas uma empresa com alto fluxo de vendas pode se esbarrar em um obstáculo sério: o processo é pouco automatizado.

Essa maneira, exige um cuidado maior no controle das finanças e no fluxo de caixa, por isso, por mais simples e vantajosa que seja, vale destacar que seu uso deve ser mais restrito ou para aquelas empresas menores.

5. Pix

O Pix pode ser considerado o caçula das formas de pagamento. Liberado em novembro de 2020 pelo Banco Central, é o mais rápido e barato de todos esses modelos digitais.

A transferência acontece em até 10 segundos, e funciona 24 horas por dia ao longo de toda a semana.

O pagamento cai diretamente na conta do empreendedor, sem qualquer intermediário. Apenas o banco. Sem taxas nem para o cliente, muito menos para a empresa.

O modelo exige que se utilize uma das 5 opções de chave Pix que todo banco oferece. Essa chave nada mais é do que o telefone do dono da conta, o seu CPF ou CNPJ, Email ou uma aleatória construída pelo banco.

Há ainda a opção por QR Code.

Definitivamente, o Pix tem revolucionado os modelos de forma de pagamento tanto entre empresas e clientes como até mesmo entre as pessoas.

Afinal, ficou mais fácil “repartir” as despesas de casa, por exemplo.

A rapidez do processamento e a simplicidade da transferência – o cliente precisa digitar apenas a chave do empreendimento – tem feito do Pix a maneira mais barata e fácil entre as formas de pagamento.

A desvantagem desse processo é mesmo o fator humano. Por dois aspectos: primeiro, pelo fato de que é comum que valores sejam depositados errados, nem sempre por má-fé.

É relativamente comum que as pessoas troquem as chaves Pix e enviem para outros correntistas. Todos esses problemas, podem ser facilmente contornados com a devida atenção tanto do cliente, quanto do empreendimento.

O segundo aspecto é que o pix facilitou a aplicação de golpes. Seja de pessoas com empresas falsas ou pedidos inescrupulosos de depósitos via pix. Algo que não necessariamente atinge a transação na empresa, mas tem feito muita gente não confiar totalmente nesse método.

6. Dinheiro

Por fim, o mais tradicional das formas de pagamento. Pagar em dinheiro vivo tem ficado menos frequente, graças a facilidade da internet e dos outros meios digitais.

Mas ainda muito frequente, sobretudo para aqueles clientes que gostam dos descontos que recorrentemente é oferecido para quem paga à vista e daqueles desbancarizados, as pessoas que ainda não se renderam às fintechs ou às funcionalidades digitais dos bancos tradicionais.

Ter o dinheiro no ato da compra é a grande vantagem dos estabelecimentos. Bem como a liquidez do fluxo de caixa.

Contudo, inegavelmente ter dinheiro em caixa não é algo exatamente seguro, por mais métodos de segurança que o negócio possa ter.

Há ainda o fato que é praticamente impossível um negócio se manter sem ter uma conta bancária e esse dinheiro alguma hora precisa ser depositado no banco, o que torna mais uma atividade para o setor financeiro da empresa.

meio de pagamento


12 dicas simples para escolher um meio de pagamento
A escolha de um meio de pagamento é uma importante decisão para qualquer negócio, independentemente da sua área de atuação.  Escolha o seu com o nosso e-book gratuito!

Como escolher as melhores formas de pagamento para o seu negócio

Você já conhece alguns meios de pagamento que são frequentemente usados.

 Agora, como definir quais são os mais adequados para o seu negócio?

Afinal, é bom investir na multiplicidade de opções, mas, muito dificilmente, será possível implementar todas as formas existentes.

Por isso, antes de definir quais opções escolher, é preciso entender as necessidades dos seus clientes. Quais são as formas que eles mais usam? Quais são mais vantajosas para eles? Uma boa maneira de descobrir isso é fazendo uma pesquisa.

Pergunte para seus clientes quais são as formas de pagamento mais usadas por eles.

Você também pode pesquisar o que as empresas do seu segmento oferecem. Assim, terá uma ideia de quais meios são interessantes.

Também é essencial calcular possíveis custos extras e decidir se eles serão repassados ao consumidor, como no caso das taxas dos cartões, boletos e intermediadores.

Verifique se as formas de pagamentos são vantajosas para você, se o valor do seu produto ou serviço compensa possíveis taxas cobradas.

Concluindo…

O mercado oferece uma série de opções interessantes para que seus clientes possam realizar pagamentos.

A digitalização trouxe muitos benefícios, possibilitando maior agilidade e facilidade na hora de pagar por produtos ou serviços.

Por isso, lembre-se de entender o que seus clientes usam, quais são as formas mais vantajosas para eles e para você.

É interessante oferecer mais de uma forma de pagamento, mas, para isso, compreenda quais são as vantagens para o seu negócio, e considere as particularidades do produto que você oferece!

Esperamos que esse post tenha permitido que você entenda melhor sobre as formas de pagamento disponíveis no mercado e ajudado a escolher quais são as opções ideais para seu negócio.

Se você quer conferir mais dicas sobre negócios, temos uma dica de leitura: que tal descobrir mais sobre Custo de Aquisição de Clientes?

Jornalista, escritora e pós-graduanda em Comunicação Digital e Mídias Sociais.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.