O que é Self Checkout?

Os caminhos que o futuro traça para o varejo mostram que, cada vez mais, o consumidor é o protagonista da história. O aumento da concorrência e o avanço da internet permitem que as pessoas comprem onde e quando querem. Por isso, é fundamental estar preparado para atender aos desejos do mercado. 

Esse protagonismo será tão latente que o cliente passará por ter a sua própria experiência na compra, facilitando as suas tomadas de decisões. E o self checkout é um desses caminhos. 

Trata-se do autoatendimento em que o consumidor realiza suas próprias ações, sem o intermédio de um atendente. 

Se para o consumidor essa inovação pode trazer a sensação de independência na hora de comprar, o que pode significar para o varejista? E sobretudo, para o funcionário, que pode ter o seu tempo otimizado?

Para saber o que é o self checkout, os seus benefícios e os desafios de sua implementação, siga firme na leitura! 

O que é Self Checkout?

Esse tipo de atendimento é caracterizado por não haver funcionários no caixa, onde tudo é feito pelo próprio cliente. É ele o responsável pelo registro dos produtos, pela pesagem e pelo pagamento, sem qualquer tipo de pessoa a fazer isso por ele. 

Isso significa que a pessoa não só realiza tudo da maneira como desejar, como também se 

livra de obstáculos que atrapalham a sua experiência de compra, como enfrentar filas. 

A internet tem despertado cada vez mais o interesse das pessoas pela compra de forma cômoda. A web permite que uma aquisição seja feita por um clique, diretamente da cama, se a pessoa quiser. 

O self checkout, portanto, vem para tentar amenizar o impacto da presença cada vez mais recorrente das e-commerces no varejo para as lojas físicas. 

Para ser ainda mais específico, a solução atende bem os supermercados. Os lugares que, ainda, não são tão impactados pela presença da internet, mesmo que já haja apps que façam a compra do mês para uma pessoa. 

Com um terminal de autoatendimento, os supermercados veem os clientes reduzirem seu tempo de compra e a se livrarem das filas — talvez o que mais se deteste na hora de se comprar. 

Se você leu que é bom para quem frequenta sua loja, logo imagina que é bom também para a sua empresa, certo? 

E não está errado, mas, continue a leitura para saber como consumidor e varejista ganham com o self checkout. 

Atenção!

Será que você realmente conhece os detalhes da nota fiscal emitida pelo varejo, a NFCe?

Quais são os benefícios do self checkout?

Sem filas e compras mais rápidas. Só estes dois fatores são determinantes para atrair uma pessoa para uma loja com self checkout. Mas... e para a loja em si, o que ela ganha, afinal?

Mídia espontânea

Digamos que o self checkout é aquela previsão futurista de filmes de ficção científica. 

Imagina isso na sua loja?

Você atrai mais consumidores só pela curiosidade. A técnica não só agiliza o fluxo de atendimento, como pode chamar a atenção da mídia tradicional, como a TV e a rádio, que noticiam o fato em seus jornais e noticiários. 

Com uma simples pesquisa no Google Notícias, você pode ver como isso é benéfico para o seu negócio:

notícias self checkout

Qualifica o atendimento

A sua equipe será responsável por outros diversos serviços que sua empresa possa ter. 

Sem precisar de operadores de caixa, o funcionário está disponível para outras atividades que podem aproximar sua loja de seu cliente e potencializar a experiência de compra. 

Afinal, não basta apenas um ponto de self checkout, é preciso se pensar em toda uma estratégia para que a pessoa tenha uma boa compra e fique instigado a retornar ao seu estabelecimento. 

Otimização de processos

A pessoa está no mercado, pega cinco tomates, pesa e passa no caixa depois para pagar.

Tudo bem que em, alguns supermercados, esse processo já é feito todo no caixa, mas muitas nem sempre se vê por aí. 

Fato é que, com o self checkout, seu cliente pode fazer tudo isso em único lugar, agilizando sua compra. 

Melhor aproveitamento do espaço da loja

Se alguns processos são otimizados e podem ser feitos em um único lugar, quer dizer que você pode ganhar em espaço, certo?

Com isso, você pode aumentar a oferta de seus produtos com gôndolas maiores, por exemplo, ter uma estratégia de trade marketing e atrair, também, bons fornecedores. 

Além disso, o seu atendimento de self checkout precisa estar em um lugar estratégico e que não atrapalhe o uso de outros espaços, bem como um caixa de supermercado mesmo. Nesse caso, o fornecedor do equipamento pode te ajudar a escolher.

Redução de custo de operação

O self checkout é um bom exemplo de substituição do ser humano por uma máquina. Enquanto algumas pessoas enxergam isso como algo ruim, você deve ver isso com bons olhos. 

Softwares e ferramentas são criadas para realizar tarefas repetitivas, permitindo que o ser humano possa agir estrategicamente, em atividades que agregam valor ao serviço prestado. 

A partir disso, é possível otimizar a folha salarial e investir em setores que trazem melhores resultados. Salários e férias, por exemplo, serão reduzidos em sua empresa, o que pode valer mais investimentos no crescimento do empreendimento. 

Sem a tarefa humana no atendimento, será possível reduzir erros, que muitas vezes geram prejuízos financeiros no fechamento do caixa.

Combate aos furtos na loja

Infelizmente, é comum haver roubos de produtos em lojas de grande varejo que são difíceis de serem detectadas. 

Com o self checkout, esses crimes se reduzem. E pode parecer contraditório, afinal, se não existe o caixa, quem é que fiscaliza a saída ou garante que o produto é de fato pago?

Bom, para você ter mais detalhes dessa vantagem, saiba como e o porquê essa redução acontece em um tópico próprio para ela.

Como ter um Self Checkout seguro?

É claro que, para ter furtos e roubos diminuídos em sua loja com o self checkout, é preciso estar atento a alguns detalhes. 

E, infelizmente, em nosso país, há todo aquele “jeitinho” de tentar burlar algumas facilidades, o que requer, portanto, atenção na segurança com o autoatendimento. 

Alguns sistemas detectam a diferença de peso entre pacote e a quantidade passa no leitor de produtos. Quando há diferença, o terminal aciona um aviso ao supervisor que deve verificar o ocorrido. 

Isso acontece graças ao cadastro de cada produto. Em cada código de barra, é possível informar o peso da mercadoria e, em uma balança, a sacola verifica se as medidas estão batendo. 

O supervisor deve estar atento, também, verificando cada cliente no caixa, para saber se de fato não há irregularidades na compra. 

A própria segurança do local será uma aliada do seu empreendimento contra roubos que possam tentar realizar. Por isso, é preciso sempre se investir em equipamentos de monitoramento para não ter surpresas ingratas.

O local onde as máquinas de atendimento devem ser instaladas é um fator que podem ser relevantes na segurança, de modo que, uma vez ultrapassado por elas, o cliente não possa voltar para a loja por elas. 

Sem falar de tecnologias semelhantes àquelas que permitem que os produtos que não passaram pelo caixa acionem um alarme na porta da loja. 

Por isso, é fundamental que a sua loja já comece a se preparar para as mudanças de rumo que o varejo tem passado. O self checkout, uma hora ou outra será realidade, e a sua loja não poderá ficar de fora desse movimento. 

E sabe outra tecnologia que ajuda  comerciantes de toda parte do mundo e que pode ser uma aliada e tanto, quando você precisar instalar o self checkout? O software ERP!

Provavelmente, você já escutou falar dos sistemas de gestão, mas será que você está por dentro mesmo do assunto? Leia sobre como a automação comercial é uma parceira de do varejo e tenha, logo, mais essa vantagem competitiva em sua empresa!

About the Author

Gabriel Nascimento - Analista de marketing, engenheiro civil por formação e eterno aprendiz de novos idiomas!

>