O que é e como funciona o split de pagamento nos marketplaces?

O comércio eletrônico avança de maneira rápida e constante no Brasil, com uma previsão de crescimento de 15% em 2018. Com isso, os marketplaces estão cada vez mais populares graças à qualidade, disponibilidade, facilidade e organização dos serviços ou produtos que oferecem. 

A contrapartida a essa tendência é clara: desenvolver e gerir um marketplace é algo muito mais complexo quando comparado a um ecommerce. 

A gestão desse tipo de negócio precisa ter bastante claro a necessidade de suprir as demandas de dois públicos distintos: os clientes e os sellers (ou fornecedores).

Portanto, as estratégias de marketing precisam ser direcionadas para atrair consumidores e sellers, pois quanto maior o número de fornecedores de um marketplace, maior será o seu alcance de público e maior será a sua receita.

Se, por exemplo, o Uber contasse com apenas 100 motoristas ativos, ele não seria nem um pouco escalável. O que o torna sustentável é sua enorme base de motoristas ou, nesse caso, fornecedores de serviço.

E quando pensamos nos meios de pagamento para marketplaces, é comum surgirem muitas dúvidas, ainda mais por esse negócio ser tão cheio de particularidades.

Portanto, para que os marketplaces tenham futuro é preciso contar com algumas funcionalidades exclusivas. Por isso, hoje vamos falar sobre o split de pagamento.  

O que é split de pagamento?

O split de pagamento é uma ferramenta para quem tem um marketplace e precisa dividir os pagamentos entre seus fornecedores - de produtos ou serviços.

Para exemplificar, imagine o seguinte: um comprador visita um marketplace de calçados e coloca vários produtos no carrinho, cada um de um fornecedor (ou seller) diferente.

Na finalização da compra, o split de pagamento faz a divisão dos valores no checkout entre o próprio marketplace e seus sellers.

Depois de dividi-los conforme o preço de cada produto, os sellers recebem o valor referente aos seus itens, e o cliente efetua apenas um pagamento no total.

Nesse sentido, a experiência de compra é semelhante ao de um ecommerce convencional, passando credibilidade para quem está comprando e a quem vendendo. Isso porque o cliente paga uma única vez sabendo de quais fornecedores comprou.

Já o seller, o vendedor do marketplace, saberá precisamente quais produtos vendeu e quanto recebeu por cada um deles, como se a venda fosse feita através de um site próprio.

Diante da autorização do pagamento pela administradora do cartão de crédito ou banco, o split de pagamento divide os valores de acordo com as taxas de repasse determinadas pelo marketplace, recolhendo seu percentual e repassando o valor excedente ao seller.

Além disso, cabe ao próprio marketplace definir quais serão as regras de cobrança do frete - se do percentual dele ou dos seus fornecedores.

Essa divisão dos valores é feita automaticamente sem intervenções manuais, aumentando a escalabilidade do negócio (além de facilitar sua gestão financeira).

Quais são os benefícios do split de pagamento na gestão financeira do marketplace? 

Soluções que oferecem o split de pagamento, como o Moip, contam com um dashboard que informa - tanto para os sellers quanto para o gestor do marketplace - o status de cada venda feita no site. Isso facilita (e muito) o processo de conciliação financeira do marketplace.

Se os lançamentos de cada venda fossem realizados de maneira manual, sem dúvidas o processo seria muito lento e suscetível a falhas, além de muito complicado.

O uso do split de pagamento no marketplace permite que tudo seja feito automaticamente, tornando a gestão do negócio mais ágil. 

Além disso, ele dá suporte para a identificação de pagamentos recebidos e de pedidos processados, em andamento ou cancelados.

Assim, o gestor do negócio garante uma visualização completa dos pedidos, facilitando o controle do fluxo de caixa do site.

Conclusão

Como você viu, as funcionalidades do split de pagamento agilizam o trabalho de todos os envolvidos no dia a dia do negócio.

Como o modelo marketplace exige processos cada vez mais fluídos e “redondos” para se manter escalável, o uso dessa ferramenta online só tem a acrescentar.

O split de pagamento também auxilia a seguir em conformidade com a Regulamentação do Banco Central para marketplaces, já que o uso da ferramenta retira o fluxo financeiro da gestão do negócio.

Quer entender melhor com o split de pagamento pode ser eficiente para o seu marketplace ou ecommerce? Descubra como receber pagamentos online em seu site de forma segura e eficaz agora mesmo!

*Guestpost produzido pela equipe do Moip

About the Author

Analista de marketing apaixonado pela produção de conteúdo, engenheiro civil por formação e eterno aprendiz de novos idiomas!

  • Tiago disse:

    No caso de usar o split, o enotas gera a minha nota fiscal só com o valor que fica para a minha empresa, já descontando o valor do meu parceiro que ficará com um percentual? Como devo proceder também para nao gerar bi-tributação? obg

  • >