Emitir nota fiscal eletrônica
LEGALIZAÇÃO

Como emitir nota fiscal eletrônica de uma venda na internet?

Atualizado há mais de 1 semana

Você sabe como emitir nota fiscal eletrônica dos seus produtos e serviços digitais?

Essa é uma dúvida comum que permeia o dia a dia de muitas pessoas que vendem ou que desejam vender pela internet. Se você é uma delas, não se preocupe!

O conteúdo de hoje vai fazer você entender qual é o seu papel, como produtor digital, na hora de gerar o documento e qual é o valor dos impostos que você deve pagar.

Afinal, você sabe que precisa emitir nota fiscal para não se complicar com o fisco, não é mesmo? Mas se você acha que contabilidade é um negócio “de outro mundo”, estamos aqui para simplificar a sua vida.

E nada melhor do que o contador, Anderson Hernandes, responsável pela Tactus, contabilidade especializada no mercado digital para falar sobre o assunto. Continue acompanhando!

Por que utilizar a nota fiscal eletrônica?

Se você é um empreendedor, precisa entender a importância da nota fiscal eletrônica. Ela surgiu para substituir o formato em papel e agilizar os processos burocráticos de muitas empresas.

Imagine como você mandaria a nota fiscal para cada dos seus clientes se não fosse pelo meio eletrônico? A sua operação ficaria inviável.

Qual nota fiscal é a ideal para o seu negócio?

Atualmente, existem dois tipos de nota fiscal eletrônica que são mais utilizadas: a de produto e a de serviço.

Se você não sabe como funciona cada uma delas, confira o nosso artigo que trata das principais diferenças entre elas. É mais simples do que você imagina!

De qualquer forma, você precisa saber que quando fizer uma venda de um conteúdo online de qualquer natureza, você pode ter que emitir a nota fiscal eletrônica de serviço (NFS-e). Afinal, você não carrega um ebook ou um curso online, não é mesmo? Tudo é entregue virtualmente. Por isso, um produto digital pode ser considerado um serviço.

É válido lembrar que você deve seguir a orientação do seu contador, ok?

Como emitir nota fiscal eletrônica para produtores e afiliados?

Para que você compreenda como deve emitir a nota fiscal eletrônica, é importante entender qual é o seu papel, como produtor, e do seu afiliado nesse processo.

Vamos considerar uma operação que tenha participação de uma plataforma de vendas, como a Hotmart, um produtor, um afiliado e um cliente.

Quando um cliente compra um produto na internet, o que acontece? Geralmente, ele adquire pela plataforma, que faz a geração dessa venda e identifica se ela foi realizada diretamente com o produtor ou com o afiliado.

Suponhamos que a venda tenha sido realizada por um afiliado. Vamos imaginar que comissão dele seja de 40% e a do produtor de 60%.

Mas, o que é importante entender neste caso? A obrigatoriedade de enviar a nota fiscal para o cliente será sempre do produtor.

o afiliado precisa emitir nota fiscal para o produtor, pois ele foi contratado para fazer a venda. Portanto, ele fez o processo de intermediação da venda pela plataforma, mas deverá emitir o documento para o produtor digital.

Importante: a nota fiscal nunca deverá ser gerada para a plataforma, pois ela só faz o serviço para ambas as partes e cobra um percentual do produtor por isso.

Veja claramente como funciona a emissão de nota fiscal para cada envolvido no processo de venda:

nota fiscal Hotmart

Cálculo

Então, como saber qual é o valor da nota fiscal que o produtor vai emitir?

Vamos pensar na seguinte situação: um cliente comprou um produto que custa R$100. Desse valor, suponhamos que 10% (R$10,00) sejam destinados à plataforma de vendas. Portanto, sobraram R$90,00, sendo que 60% é do produtor e 40% do afiliado.

É nesse ponto que vem a principal questão e que muita gente se confunde! O produtor sempre irá emitir a nota fiscal eletrônica no valor total do produto, ou seja, R$100. Afinal, o que o cliente pagou foi isso, não é mesmo?

Exemplo: 

Valor do produto: R$100,00

Percentual da plataforma de vendas (como Hotmart): 10% - R$10,00

Percentual do afiliado: 40% sobre R$90,00 = R$36,00

Percentual do produtor: 60% sobre R$90,00 = R$54,00

Valor total da venda: R$100,00

Valor da nota fiscal emitida para o cliente: R$100,00

Exemplo na prática

Para simplificar, vamos imaginar um carro, que tem várias peças, como portas, retrovisores e faróis. Cada elemento desses é entregue por um fornecedor diferente.

Mas, quando você compra um carro, você recebe a nota fiscal de cada uma das peças separadamente? Não, você recebe o documento do carro todo, pois comprou o veículo completo.

A mesma situação se aplica ao cliente. Quando ele compra um produto ou adquire um serviço online, ele vai receber a nota fiscal referente ao valor total do produto.

Atenção: se você trabalha com coprodução confira esse artigo que explica como  gerar as suas notas. Confira! 

O que acontece se você não fizer a emissão da NFS-e corretamente?

Se você não seguir os passos que ensinamos, você terá um risco fiscal, também chamado de “não pagamento integral do imposto”. O que isso significa? Na prática, seria como se você tivesse enganando o fisco, já que está pagando somente o imposto que acha que deveria, mas as coisas não funcionam assim.

Então, isso quer dizer que a transação fica mais cara para o produtor? Sim, mas não é diferente na compra de um carro ou de qualquer outro produto, seja físico ou digital.

A vida empresarial é assim. Qualquer coisa que você comprar terá que pagar o imposto sobre o valor total e evitar a sonegação fiscal

Qual é a solução para não se complicar com o fisco?

Se você chegou até aqui e ainda acredita que a emissão de nota fiscal eletrônica é algo complexo e que vai tomar muito do seu tempo, nós temos a solução!

Você pode contratar um emissor de nota fiscal eletrônica (NF-e), como o eNotas, que vai fazer esse trabalho automaticamente para você. Assim, você tem tempo para focar em estratégias que vão impulsionar o seu negócio.

E aí, gostou do nosso post? Já sabe como emitir nota fiscal eletrônica para o seu negócio? Então, aproveite e saiba o que é certificado digital e qual é a importância dele para a sua empresa.

* Artigo produzido em parceria com o empresário contábil, Anderson Hernandes, responsável pela Tactus, contabilidade especializada no mercado digital.

*Icon made by Freepik from www.flaticon.com

Gabriel Nascimento - Analista de marketing, engenheiro civil por formação e eterno aprendiz de novos idiomas!
Comentários
    1. Oi Diogo! Caso a iCasei ofereça um serviço online, como assinatura ou algum outro serviço que seja entregue online, como muitos de nossos usuários, é bastante provável que emitam a nota fiscal de serviço 🙂

      Mas é sempre importante consultar o contador, pois ele conhece sua empresa e suas particularidades, então é ele que decidirá, tá?

    1. Ei Eduardo, tudo bem?

      No momento, para a Nota Fiscal de Produto Eletrônica (NF-e), só é possível ter um tipo de mercadoria em cada nota

      Isso acontece porque a nossa plataforma foi desenvolvida, inicialmente, para atender o mercado digital — que exige a emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e) na maioria dos casos.

      De qualquer forma, acompanhe os nossos canais e redes sociais e fique atento para qualquer atualização 😀

      Abraços!

  1. Se eu sou pessoa física e somente aufiro renda de 1900 , i.e. menor que 1903 reais mensais, eu sou obrigado a emitir nota fiscal para o comprador??

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ilustração de personagem assinando newsletter

Receba conteúdos automágicos sobre o seu mercado por email em primeira mão!

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.