8 erros de fluxo de caixa que você pode estar cometendo

O fluxo de caixa é um dos principais instrumentos de um negócio escalável e economicamente saudável. Isso acontece porque ele permite monitorar todas as movimentações de capitais na gestão.

Como a rotina de um empreendedor é muito atarefada, você pode se esquecer de algumas e se confundir ao tomar decisões. Além disso, a falta de conhecimento e o uso de técnicas equivocadas são grandes causadores de problemas.

A fim de evitar qualquer erro de fluxo de caixa, veja este post e descubra 8 importantes dicas para colocar em prática ainda hoje.

1. Não atualizar o fluxo de caixa

Você vive correndo contra o relógio? Se sim, é melhor encontrar novos hábitos e tornar o seu dia a dia mais produtivo — principalmente quando se trata da atualização do fluxo de caixa.

Essa atividade deve ser periódica. Isso quer dizer que não é admissível deixá-la de lado por causa da falta de tempo ou pela correria de seu dia a dia.

Apesar de não existir um padrão para agir nessas horas, você deve monitorar todo o fluxo de capital, documentando os lançamentos diários, mensais e anuais. Com um trabalho minucioso, é possível identificar equívocos e outros erros de fluxo de caixa também.

2. Misturar despesas empresariais e pessoais

Essa dica parece básica, mas, infelizmente, alguns empreendedores insistem em não separar o orçamento empresarial das contas pessoais.

Você pode até se esforçar para não cometer deslizes, mas tenha certeza: em algum momento, algo de errado acontecerá e você terá grandes dores de cabeça.

O primeiro passo a ser realizado é ter contas bancárias distintas. O capital do negócio nunca pode se misturar com o dinheiro da família. De forma semelhante, não é recomendado utilizar o seu carro próprio para resolver questões do trabalho.

Outra maneira de fugir desses problemas é definir um pró-labore, que é a remuneração paga aos sócios e empreendedores pela administração.

3. Realizar tarefas manuais

Se você ainda não utiliza ferramentas tecnológicas, como uma solução de emissão automática de notas fiscais ou um sistema de gestão empresarial, está na hora de mudar essa postura agora mesmo — e não poderia ser diferente na hora de evitar erros de fluxo de caixa.

Quem realiza tarefas manuais durante o controle financeiro perde muito tempo com trabalhos repetitivos e, em algumas situações, pode cometer falhas banais, mas que causam grandes consequências.

Além disso, existe o problema de precisar utilizar várias planilhas e anotações. Se qualquer imprevisto acontecer, você corre sérios riscos de se meter em maus lençóis, já que os dados não estão conectados e são facilmente confundidos. 

Ao utilizar um software empresarial, os erros são drasticamente reduzidos e o gerenciamento de entradas e saídas se tornam mais preciso e eficiente.

Outro ponto importante está relacionado à possibilidade de acompanhar os clientes devedores e aqueles que pagam em dia.

4. Lançar dados errados

Por mais que você utilize um software de ponta, é essencial ter muita concentração na hora de preencher informações no fluxo de caixa, já que qualquer distração pode ser fatal.

Uma simples mensagem de celular, por exemplo, pode tirar o seu foco e fazer com que você coloque um dado financeiro errado.

Por isso, tenha muita atenção. Se outro funcionário for responsável por essa atividade, faça com que ele tenha a tranquilidade necessária para trabalhar também.

5. Esquecer-se de categorizar lançamentos

Outro erro ocorre quando os empreendedores se esquecem dos detalhes ao alimentarem o fluxo de caixa. Cada entrada ou saída de capital é diferente da outra. É necessário saber de onde elas vieram, para onde foram e quando aconteceram.

Você perde o controle e não consegue reduzir custos sem essas informações. Em contrapartida, a categorização de lançamentos propicia a descoberta de setores que trazem mais retorno e merecem mais investimentos e estratégias de vendas e de marketing digital.

Para que tudo isso aconteça, o fluxo de caixa deve ser organizado e atualizado corretamente.

6. Comprar à vista e vender a prazo

Negociar com fornecedores nem sempre é uma tarefa fácil. Alguns são persistentes e não aceitam as suas propostas momentaneamente. Contudo, você não pode desistir no primeiro obstáculo. Saiba que um contrato fechado às pressas pode provocar grandes transtornos no futuro.

Nessas horas, fique atento para não comprar materiais e serviços à vista e realizar vendas a prazo. Saiba que é muito importante considerar um prazo de pagamento de contas além das datas das parcelas recebidas dos clientes.

Essa precaução é simples, mas é um diferencial para manter as contas em dia e ter capital de giro dentro da empresa. Por isso, controle muito bem as despesas produtivas e estabeleça preços adequados ao mercado.

7. Considerar quantias que ainda não entraram

Ainda sobre o tema do tópico acima, você não pode contar com valores que ainda não foram recebidos. Em outras palavras, o fluxo de caixa só pode conter quantas financeiras que o seu empreendimento já obteve.

Imagine que você vendeu um produto em três parcelas. Não se pode, por exemplo, lançar o recebimento de todas elas no primeiro mês. 

Quem deixa esse assunto de lado não consegue controlar o fluxo de caixa e muito menos a inadimplência do consumidor, pois acaba contando com um dinheiro que ainda “não existe”.

As consequências dessa atitude são inúmeras, como:

  • atraso no pagamento de despesas;
  • falta de dinheiro para investir na produção;
  • não cumprimento das obrigações financeiras estipuladas nos contratos;
  • perda de credibilidade no mercado.

8. Não utilizar o fluxo de caixa para tomar decisões

Esta dica não está relacionada à forma como você preenche o fluxo de caixa, mas sim à maneira como ele é utilizado.

Como esse instrumento contábil tem informações sobre o seu empreendimento, é possível ter insights valiosos na hora de fazer alguma escolha, como contratar novos funcionários ou criar uma nova linha de produtos ou serviços.

Tenha em mente que o fluxo de caixa permite que você compreenda, com detalhes, como funcionam as movimentações financeiras da gestão e facilita a descoberta de imprecisões.

Desse modo, sempre utilize o fluxo de caixa antes de se posicionar sobre qualquer assunto.

Este post mostrou como alguns erros de fluxo de caixa colocam a obtenção de resultados positivos em risco. A partir de agora, você está preparado para evitá-los e fazer a sua empresa prosperar economicamente.

Gostou do nosso conteúdo? Quer ficar sabendo mais sobre as novidades do mercado? Basta seguir as nossas redes sociais e acompanhar as nossas postagens: estamos no Linkedin e no Facebook!

About the Author

Gabriel Nascimento - Analista de marketing apaixonado pela produção de conteúdo, engenheiro civil por formação e eterno aprendiz de novos idiomas!

>
Gabs

Como conseguir 200 mil visitas mensais no seu site sem gastar com anúncios