Entenda melhor o conceito de contabilidade ambiental e seus benefícios

Atualizado há mais de 1 semana

O tempo passa e, cada vez mais, as empresas estão cientes da importância de um crescimento sustentável, no sentido amplo, não apenas para si. 

É fundamental que negócios de todos os tipos e segmentos voltem seus olhos para o meio ambiente e a sua contribuição para a preservação do mundo que vivem. 

Nesse sentido, surge a contabilidade ambiental, um ramo contábil que foca no impacto da empresa para o meio ambiente.

Quer descobrir um pouco mais? Fique no texto! 

O que é contabilidade ambiental? 

Sem segredos: é uma vertente do setor contábil da empresa que objetiva monitorar as ações do negócio a tudo que se relaciona com o meio ambiente. 

E por ser contábil, é claro que essas ações estão voltadas às finanças. 

Ela faz um registro patrimonial para apontar as melhores medidas a serem tomadas sobre o tema, sempre de olho no impacto dessas medidas para o meio ambiente e não só para o fluxo de caixa da empresa.

Por isso, as ações da contabilidade ambiental visam preservar a saúde financeira da empresa e a do ecossistema.

O ecossistema aqui é usado de maneira ampla, como deve ser: a contabilidade ambiental monitora das ações mais básicas, como gestão de resíduos na empresa, a investimentos em tecnologias limpas e em custos de limpeza e manutenção de determinadas áreas da organização. 

Qual a importância?

É preciso lembrar que a sustentabilidade não é só aplicada internamente nas empresas pelo compliance ou pela contabilidade ambiental.

Há muitas medidas que são leis que devem ser seguidas para não gerarem multas e sanções pesadas.

E aí entra um papel fundamental da contabilidade ambiental, que é justamente ficar atenta a essas medidas e para prevenir penalidades que surgem pelo descompromisso com essas leis.

Além disso, esse segmento está diretamente relacionado com as medidas socioambientais que as empresas podem tomar junto a sua área de abordagem. 

É ela quem analisa se essas medidas são viáveis socioeconomicamente e se será benéfica, de fato, aos entes ambientais envolvidos. 

Ter esse papel, ajuda a empresa a se manter alinhada com as práticas ambientais mais modernas do mercado.

Essas medidas que preservam o meio ambiente são cada vez mais cobradas pelos próprios clientes, cientes da importância de atitudes que ajudam a manter a natureza. 

A contabilidade ambiental também tem papel importante no que diz respeito a incentivos fiscais

Como você leu, existem leis rígidas que tangem a preservação do meio ambiente, mas também há alguns benefícios fiscais para quem emprega práticas que vão além das legais. 

Esses incentivos são menores taxas de juros que ajudam o negócio como um todo a se desenvolver e alavancar seus resultados.  

Como aplicar contabilidade ambiental? 

Ter uma contabilidade ambiental não é muito diferente do que uma tradicional, apenas salvaguardando o fato de que o foco é a preservação do meio ambiente alinhado com a saúde financeira da empresa. 

Ainda assim, algumas medidas podem ser bem particulares para esse setor. Veja abaixo.

Tenha registro de atividades

Como toda boa contabilidade, a ambiental precisa fazer registros de tudo que envolva o monetário e que tenha relação com meio ambiente. 

Toda a atividade com impacto ambiental e que gera custo ou receita para a empresa, precisa ser muito bem registrada. 

Por isso, esse é um dos primeiros passos para se construir uma contabilidade ambiental na sua empresa. 

Defina o que são ativos, custos e passivos ambientais

Essa definição precisa ser estabelecida dentro de sua empresa de acordo com os recursos usados e que estejam ligados às medidas de preservação ambiental. Eles podem ser classificados como:

  • Ativos ambientais: são os bens e os direitos que possam desenvolver vantagens e que tenham relação com a preservação do meio ambiente;

  • Custos ambientais: é o consumo da empresa com tudo aquilo que se relaciona ao ambiente;

  • Passivos ambientais: todo o valor dedicado à conservação ou à defesa do ambiente. 

  • Perdas ambientais: tudo aquilo que envolve a reparação de acidentes e que houve impacto no meio ambiente;

  • Receitas ambientais: são os valores gerados pelas ações de comercialização de produtos feitos a partir de reciclagem ou de diminuição do consumo de água ou energia;

  • Despesas ambientais: o uso que é despendido pelo gerenciamento ambiental e consumido pela empresa.

Registre quais os critérios adotados

Aqui diz respeito às práticas de informar os critérios contidos nas notas explicativas ambientais. 

Elas precisam estar separadas das demais notas explicativas e precisam ser muito claras sobre os critérios adotados pela empresa para analisar tudo o que envolve o meio ambiente, como os estoques, o valor e a depreciação que sofrem.

As informações precisam ser completas, com a explicação de como foi avaliado o ativo, as bases que sustentam os gastos ambientais, declaração das dívidas sobre quando e como tem relação com o ambiente e todo o lucro destinado às atividades relacionadas ao tema. 

Tenha relatórios integrados 

Toda informação financeira que tenha reflexo nas ações socioambientais da empresa precisa estar integrada. 

Essa integração é feita por um formato de relatório criado pelo International Integrated Reporting Council (IIRC). 

Esse formato padrão atende a uma demanda do mercado financeiro, como as bolsas de valores, que pedia um relatório mais robusto e completo das informações da contabilidade ambiental das empresas.

Para as organizações que foram as primeiras a usarem esse relatório, o processo foi complexo por exigir uma mudança cultural

Para aquelas que desejam implementar a contabilidade ambiental já no nascimento do empreendimento, pode ser um passo determinante adotar esse formato, para dar uma melhor visão sobre as decisões a serem tomadas com relação à sustentabilidade e a reduzir os riscos a longo prazo. 

Por isso, ter uma contabilidade ambiental, mais do que ter um setor que pensa na sustentabilidade e no meio ambiente, é fomentar a construção do crescimento da empresa por uma tendência ditada pelo mercado e pelos próprios clientes. 

Não estar alinhado a essa demanda, pode ser fatal para o seu negócio. Portanto, não abra mão dessa escolha. 

Bem como saber o papel da contabilidade para sua empresa. Ela não só torna sua rotina fiscal mais sadia, como se preocupa com processos mais eficientes, que possam, por exemplo, reduzir o consumo de insumos, como o papel, e de energia. 

Por isso, para saber como um contador pode ser determinante para o seu sucesso, vá até o texto do link e leia agora mesmo sobre o papel desse setor!

Jornalista e apaixonada por produzir conteúdo nos mais diferentes formatos. Nas horas vagas, é fotógrafa, viajante e mãe de suculentas.
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.