O que é XML da NF-e
LEGALIZAÇÃO

O que é arquivo XML da NF-e e para que serve?

Atualizado há mais de 1 semana

A nota fiscal é um documento necessário em qualquer transação de compra, venda, serviço e circulação de mercadoria em território nacional. Desde que o modelo eletrônico foi criado, a emissão delas ficou mais rápida e menos burocrática. Por outro lado, surgiram conceitos que precisam ser compreendidos, como o arquivo XML da NF-e.

O formato XML armazena as notas fiscais online e a sua validade é garantida por meio de uma assinatura digital. Portanto, esse mecanismo fornece mais segurança aos procedimentos fiscais.

Mas, você sabe o que é esse termo e qual é a importância dele para o seu negócio? É sobre isso que vamos falar no post de hoje! Acompanhe!

Como era o processo de nota fiscal anteriormente? 

Até pouco tempo atrás, em meados dos anos 2000, a emissão de notas era realizada por meio de talões confeccionados com autorização do Fisco - a chamada Autorização de Impressão de Documento Fiscal (AIDF).

A pessoa responsável pela emissão tinha que escrever bem, escrever rápido e tinha que errar o menos possível, pois não era permitido o envio de notas fiscais rasuradas. Nesses casos, a nota fiscal - que às vezes possuía até 5 vias - era cancelada.

O desperdício de papel era enorme e gerava muito prejuízo. Além disso, era necessário desprender um espaço destinado a pilhas e pilhas de documentos fiscais.

A empresa ainda deveria estar sempre atenta ao estoque de talões. Caso ele acabasse, a emissão ficava prejudicada, chegando a afetar o departamento de contas a receber, inclusive.

Como funciona a emissão de nota fiscal eletrônica atualmente? 

A partir de 2005, foi institucionalizada a nota fiscal eletrônica, como parte do projeto SPED, cuja a existência é única e exclusivamente digital. Portanto, não é mais necessário a AIDF.  

O fornecedor do produto ou serviço realiza a emissão da NF-e por meio de um emissor e envia ao comprador por e-mail. Simples, porém requer alguns cuidados.

A utilização do certificado digital é obrigatória. Ele é a identidade que vai permitir realizar as transações fiscais com segurança. Para obter um, é preciso entrar em contato com uma empresa certificadora habilitada para esse procedimento.

A nota fiscal também precisa ter uma representação gráfica e deve obedecer os critérios de escrituração fiscal. É aí que entra o arquivo XML da NF-e.

O que é o arquivo XML da NF-e? 

O arquivo XML da NF-e  - eXtensible Markup Language - é a versão digital da nota fiscal que corresponde ao padrão nacional de escrituração fiscal. Dessa forma, ela pode ser utilizada em todo o território nacional com segurança.

Quando você realiza uma compra, geralmente a empresa fornecedora envia um e-mail com a NF-e, que deve ser baixada no formato XML para depois ser convertida em PDF.

Para isso, é necessário um conversor de XML, que pode ser gratuito e que consegue digitar até 30 chaves de acesso ao mesmo tempo. É indicado usar uma plataforma que faça ​consulta de NF-e automaticamente e direto da Sefaz.

Assim, mesmo que você não tenha recebido um e-mail com o XML, é possível saber quais notas fiscais foram emitidas com o seu CNPJ.

Quais são as obrigações sobre o arquivo XML da NF-e? 

De acordo com a legislação, você precisa armazenar as notas fiscais eletrônicas por 5 anos mais o ano vigente. Essa obrigatoriedade serve tanto para garantia ou troca de produtos ou serviços quanto para o caso de uma fiscalização da Receita Federal.

Apesar da Secretaria da Fazenda ter conhecimento sobre todas as notas emitidas, ela deixa claro que é obrigação dos envolvidos numa transação comercial armazená-las pelo período indicado.

É importante ressaltar que não é necessária a impressão dos arquivos XMLs das NF-es  recebidas pela sua empresa. Todo esse processo digital foi criado exatamente para diminuir a quantidade de papel impresso.

Como armazenar os XMLs das suas NF-es? 

É muito mais seguro manter os arquivos fiscais armazenados em cloud computing, ou nuvem, pois, assim, a chance deles serem perdidos é quase nula.

Mas, se você arquiva essas XMLs apenas nos computadores corporativos e, por ventura, esses arquivos são perdidos, você não consegue recuperá-los. Assim, terá que contar com a sorte caso haja uma fiscalização da Receita Federal.

A própria Sefaz ressalta que o armazenamento digital desses arquivos, incluindo o backup, têm um custo muito inferior do que a sua guarda física, como era feito antigamente.

Quais são os benefícios do XML da NF-e? 

O gestor deve saber fazer uso da tecnologia sempre a favor do seu negócio. O arquivo XML da NF-e foi criado para integrar informações, diminuir custos com papeladas fiscais e agilizar os processos que antes demandavam muito tempo.

Assim, os recursos da empresa podem ser direcionados para o aumento de produção e melhorias nos serviços prestados.

As plataformas de armazenamento de XML permitem que os documentos fiscais fiquem bem mais organizados, já que é possível ter um controle diário e extrair relatórios a qualquer momento.

Dessa forma, o seu contador possui as informações necessárias para que não haja retrabalho e você tenha que arcar com juros, impostos e multas. Assim, você terá maior domínio sobre o seu departamento de contas a pagar e também sobre o seu fluxo de caixa.

Como evitar fraudes com as suas notas fiscais? 

Ninguém está imune a tentativas de fraudes com documentos fiscais. Por isso, é preciso ter um controle rigoroso em relação às notas emitidas contra o seu CNPJ.

Ao observar o XML da NF-e, se você identificar algo que não corresponda às suas atividades, é possível fazer a Manifestação do Destinatário. Isso deve ser feito quanto antes com o apoio de uma plataforma de consulta às suas notas fiscais, que trará todas as informações que você precisa em poucos cliques.

O arquivo XML vai muito além de uma simples representação da nota fiscal eletrônica. Ele te permite obter conhecimento, gerar relatórios e traçar direcionamentos do seu negócio com base em informações precisas.

Se você precisa ter mais conhecimento sobre o arquivo XML da NF-e, aproveite para acessar esse infográfico que traz informações detalhadas sobre o assunto!

*Artigo produzido pela equipe do Arquivei.

Gabriel Nascimento - Analista de marketing, engenheiro civil por formação e eterno aprendiz de novos idiomas!
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Já conhece nosso canal de notícias fiscais no Telegram?
Ilustração de personagem assinando newsletter

Receba conteúdos automágicos sobre o seu mercado por email em primeira mão!

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.