7 Tendências do Marketing Digital para 2024

Atualizado há mais de 1 semana

As tendências são indicações de caminhos a serem seguidos. A análise de quais caminhos são esses parte de pesquisas, balanços anuais e do conhecimento do mercado.

Você pode ouvir o artigo clicando no player a seguir, confira:

Assim como o marketing utiliza dados de comportamento do consumidor em suas estratégias, as tendências pegam esses dados para antever o próximo ano.

Cabe ressaltar que há uma diferença entre tendência e modismo. O modismo tem curta duração e é imprevisível. São febres momentâneas que chegam e passam rápido.

Já as tendências partem de uma construção mais longa, com diferentes motivos e desdobramentos. Ela revela como será o futuro e é construída com diversos elementos.

Por exemplo, o home office nos últimos tempos vem sendo listado como uma tendência no mundo do trabalho. Há alguns anos, o trabalho de casa era um luxo, algo impensável nas empresas.

Em pouco tempo mais tecnologias a um preço acessível surgiram no mercado, as reuniões remotas se tornaram mais fáceis e muitas empresas adotam o serviço em nuvem para armazenar arquivos e informações.

Assim, tornou-se possível o trabalho remoto para cada vez mais trabalhadores, consolidando essa tendência.

Essa tendência, no entanto, com a pandemia do Coronavírus, tornou-se uma necessidade que, nem com o avanço da vacinação e o consequente abrandamento da doença, continua presente e cada vez mais consolidada no mercado de trabalho.

Todos os anos são feitas pesquisas com consumidores e profissionais para entender a trajetória do comportamento dos consumidores e o que esperar para o ano seguinte. 

Um exemplo é o uso da IA. Com o boom do assunto no final de 2022 e seu desdobramento em 2023, seu debate é constante e cada vez novas maneiras de usá-la são exploradas. O que não significa que ela será usada totalmente.

As tendências do Marketing Digital são muito importantes. Esse é um ramo onde os dados e a mensuração de resultados fazem toda a diferença — e a concorrência é grande. Por isso, quem antecipa o comportamento do consumidor sai na frente.

Selecionamos alguns tópicos que serão importantes para a área no próximo ano. Confira algumas Tendências para o Marketing Digital em 2024:

1.      Inteligência Artificial

Não dá para fugir do assunto. Foi assim em 2023 e será assim em 2024. Neste ano, a inteligência artificial não só foi posta no centro do debate sobre o seu uso, como acirrou os ânimos quanto à mudança dos rumos, até mesmo, do mercado de trabalho.

Ainda que em 2023 esse tema tenha sido um dos highlights do marketing, em 2024 não será diferente.

Até porque, de acordo a pesquisa da KPMG Austrália e da Universidade de Queensland, os brasileiros estão entre as cinco populações que mais confiam na IA, em quarto lugar.

O Brasil dá um salto de posição quando a pergunta é sobre a utilização da IA no trabalho. 50% dos brasileiros entrevistados afirmaram que usam a inteligência artificial.

Nosso país ainda fica no podium quando o assunto é a confiança em se utilizar a IA no trabalho. 70% confiam.

Se em 2023 o debate foi a utilização, em 2024 será em como utilizar esse recurso. Nesse ano, houve o surgimento de diferentes ferramentas e até mesmo de campanhas publicitárias que se valeram da IA para recriar personagens históricos, como a Volkswagen com a Elis Regina.

A IA já provou que pode otimizar processos e tornar os profissionais mais eficientes em seus cargos.

O que colocará em debate é como as pessoas se valerão desse fato. A aposta é que os profissionais de marketing se tornarão ainda mais especialistas e estratégicos em suas funções, deixando os processos manuais para a IA.

Confira:

GPT Chat: o que é, como funciona e como usar essa ferramenta 

2.      Análises de Dados

Outro ponto muito debatido já há alguns anos é a utilização de dados cada vez mais avançados no marketing.

Em 2022, a ABES (Associação Brasileira de Empresas de Softwares) divulgou um levantamento que, entre outros dados, dava conta de que aproximadamente R$14,9 Bilhões de receita seriam gerados no país por conta do uso de dados.

Por isso, mais uma vez, essa tendência é um apontamento que começou ainda distante e que agora ganha mais corpo. E uma justificativa BEM lucrativa para as empresas.

Mais do que usar softwares de dados, como Google Analytics, Power BI, por exemplo, o Marketing precisará (não que já não esteja fazendo isso) analisar e com muita estratégia, esses dados.

As tomadas de decisões do marketing impactam significamente a receita das empresas e os dados são a base, a estrutura mais sólida dessas escolhas.

Essa tendência conversa com a primeira. A IA automatizando processos mais “manuais” poderá deixar os profissionais mais livres para interpretar os dados que suas estratégias geram e, logo, tornar tudo muito melhor embasado.

3.      Conteúdo humanizado

A Inteligência Artificial estará, sim, cada vez mais presente na vida de quem faz marketing. O que se faz necessário também pensar na humanização dos conteúdos e isso será uma boa aposta para 2024.

Essa tendência também deverá ser uma resposta a quem acredita que as IAs roubam postos de trabalho.

A humanização dos conteúdos foi um dos temas de debate no Web Summit do Rio em 2023 e tende a ser debatida e explorada.

A ideia é que os conteúdos gerados por IA sejam moldados para uma aproximação maior com o público.

Seja em relacionamentos com o cliente, seja como prompts em ferramentas para criar materiais realmente próximos ao que se espera de um humano, a humanização aparece como uma ferramenta de aprimoramento.

Aproveite para ler: Como administrar os canais de atendimento no e-commerce 

4.      Comunicação inclusiva

Esse tema já é, em partes, discutido e, algumas vezes, com certa polêmica.

Mais do que as marcações linguísticas de determinados públicos, como as pessoas não binárias, por exemplo, a comunicação inclusiva se refere a uma comunicação que possa ser compreendida e pertencer a diversos tipos de pessoas.

Essa deverá ser uma tendência que será mais amplamente debatida em 2024 e o marketing se valer dela para compreender em sua comunicação diferentes tipos de público, sem necessariamente excluir outro.

A comunicação inclusiva e diversa prega por uma linguagem direta, não discriminatória, que possa ser compreendida por pessoas de diferentes tipos de aprendizado, com acessibilidade.

Esse tipo de comunicação encoraja públicos diversos a se engajar em uma campanha e passa por um processo de adaptação da linguagem da marca.

Ou seja, uma linguagem que não determina gênero, mas também que não crie obstáculos para a compreensão da mensagem para pessoas que usem recursos de leitura de tela, por exemplo.

Essa comunicação utiliza de uma linguagem sem expressões idiomáticas com recursos de descrição das imagens, entre outros.

5.      Melhor experiência do usuário

Essa tendência se relaciona à última, já que diz respeito à experiência do usuário junto a sua marca e ao seu produto.

A UX é tema de debate já há algum tempo e tem sido cada vez mais fortalecida nas empresas. Seja pelo design (UX Design) ou pela escrita (UX writing) o produto é pensado estrategicamente para propor uma jornada personalizada, com intuição e boas orientações.

Em 2024 esse tema deverá ganhar novos contornos, seja pelo uso da IA, seja para desdobrar para uma experiência cada vez mais diversa e sem obstáculos para públicos com restrições, por exemplo.

Boa parte dessas tendências também trazem para o debate a diversidade de público consumindo a internet.

As gerações do público já é uma realidade e o crescimento de uma faixa etária mais nova e o envelhecimento de uma mais velha, mas que consumo e cada vez melhor a internet, induz o entendimento dessa diversidade.

Por isso, a sugestão é a leitura do texto sobre as gerações X, Y e Z!

6. Automação

Por fim, não poderíamos deixar de falar da automação. Por mais que essa ferramenta já faça parte da realidade dos negócios, a tendência é que os processos fiquem cada vez mais automatizados. 

Em uma realidade extremamente volátil, as empresas precisam delegar tarefas e poupar tempo para esforços estratégicos. 

Por isso, automações de marketing serão cada vez mais incluídas nas rotinas da empresas.

E não para por aí: as automações que otimizarem negócios e sejam capazes de agilizar tarefas burocráticas também são destaque. 

Uma delas é a automação de emissão de nota fiscal, por exemplo. 

Com um software de emissão automática de notas fiscais, os negócios podem direcionar tempo e recursos para tarefas mais estratégicas, que proporcionem crescimento, enquanto as tarefas burocráticas são feitas automaticamente. 

Por isso, para ter um 2024 produtivo, nossa dica é começar apostando em recursos de automação que realmente façam a diferença na sua empresa. Conheça o eNotas

Jornalista, escritora e pós-graduanda em Comunicação Digital e Mídias Sociais.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.