Devo investir mais em tráfego pago ou orgânico?

Atualizado há mais de 1 semana

Quem atua para crescer na internet com um negócio, já deve ter feito uma pergunta muito honesta, “qual a melhor estratégia: tráfego pago ou orgânico?”.

Essa é uma dúvida recorrente àquelas pessoas que desejam ganhar presença na internet e, geralmente, possuem baixa verba para investir.

Assim como investir em ambas estratégias pode ser uma boa solução para quem já possui alguma experiência no marketing digital.

Mas, se esse não é o seu caso ainda e você quiser entender qual é a forma que pode te atender melhor, acompanhe esse texto!

Tráfego pago vs. Tráfego Orgânico

Apesar do nome parecido, você deve imaginar que esses tipos de tráfegos são diferentes. E são mesmo.

Tráfego pago é a estratégia em que você paga para ter visitantes em seu site ou em sua página.

Obviamente você não paga diretamente para as visitas, mas sim em anúncios. As pessoas que chegam até o seu conteúdo passam pelo caminho da propaganda, geralmente clicando em um ads, os famosos anúncios.

Já o tráfego orgânico são aquelas visitas que chegam sem o anúncio, ou seja, organicamente. Em outras palavras, não há investimento em anúncios para que as pessoas cheguem até seu conteúdo.

Por isso, quando se fala em tráfego pago ou orgânico, é preciso pensar na estratégia usada para que seus visitantes cheguem até seu conteúdo seja usado um anúncio ou não.

Esses anúncios são comuns usar palavras-chave específicas para elas serem direcionadas e o valor pago só será cobrado se o visitante clicar nelas.

No orgânico, sua página aparece como resultado após uma pesquisa e, para isso, ela precisa seguir as técnicas SEO — quando for um site e blog — ou ter boas práticas de engajamento de rede social, se for o caso de um conteúdo para elas.

Como escolher entre tráfego pago ou orgânico

Tudo depende de orçamento, tempo e estratégia.

Orçamento, como você já viu, é mais direcionado ao pagamento de plataformas como o Google Ads para o tráfego pago.

Já o tráfego orgânico, o investimento é mesmo em equipe, algo que você precisará ter também no pago, de toda forma.

Tempo é algo que você precisa ter em mente na hora de escolher entre tráfego pago ou orgânico.

Isso porque o tráfego pago traz leads imediatos, enquanto o orgânico é uma construção de longo prazo.

O que significa que quando você começar a construir uma campanha de tráfego pago no Google Ads ou no Facebook Ads, por exemplo, você terá muito lead imediatamente.

E pagará por aquilo. Enquanto sua campanha estiver no ar, o retorno de leads será garantido. O problema é que você não pagará por uma campanha para sempre, certo?

O investimento a longo prazo pode ser inviável, sem falar que outras estratégias surgirão e seu orçamento começará a pesar.

Enquanto o tráfego orgânico fará parte de uma estratégia mais duradoura por muito menos. E os links não terão despesas em plataformas de ads.

Ou seja, o click de seu lead será 0 custos, mesmo que ele converta ou não.

Tudo isso recai sobre o tipo de estratégia que você adotar. Uma campanha de tráfego pago será melhor aplicada em projetos bem mais objetivos, com direcionamento bem indicado de público, localização e até meios de acesso do público.

O tráfego orgânico, por sua vez, deve fazer parte de uma construção de autoridade. É uma estratégia que fará sua empresa marcar presença na internet em um determinado nicho.

Essa autoridade impactará diretamente em backlinks e no SEO. Algo que pode ajudar na decisão de uma pessoa em clicar num link e virar um lead.

Isso será permanente. Ou seja, durará enquanto o seu site estiver no ar. É claro, com as devidas otimizações de artigo, as adequações às constantes atualizações que o Google faz em seus algoritmos.

Portanto, ao definir entre escolher pelo pago ou orgânico, é necessário pensar nesse conjunto de ideias.

No entanto, o mais indicado é sempre estabelecer um equilíbrio entre tráfego pago e orgânico, de modo que ambos ajam estrategicamente dentro de sua empresa.

3 dicas para começar com tráfego orgânico

Para você que já viu se tráfego pago ou orgânico é uma boa saída para sua estratégia, veja algumas dicas para começar agora a usá-los.

Começando com o tráfego orgânico.

Entenda sobre Marketing de Conteúdo e Etapas do Funil

É algo que você precisa conhecer ao começar a usar o tráfego orgânico. É uma estratégia em que seus conteúdos são elaborados conforme as etapas de uma jornada de compra de seu potencial lead.

Essa jornada é desenhada como se fosse um funil mesmo. Ela pode ser aplicada em site, rede social e email, de forma mais adequada a cada plataforma e ferramenta disponíveis.

Saiba (quase) tudo sobre SEO

Essa sigla é bem famosa para quem quer investir tempo em tráfego orgânico. O Search Engine Optimization é a forma de entender como o Google, por exemplo, faz seu site ser encontrado nas páginas de busca dele.

Seu SEO será bom se a sua página for vista. Para ela ser vista, você precisa de se preocupar com uma série de detalhes, como usabilidade do site, bom mapeamento de palavras-chave, persona muito bem definida e alguém especialista em marketing de conteúdo.

Apesar de popular e muito conhecido, nem sempre dá para se saber tudo sobre SEO, afinal, o Google vive se atualizando e melhorando seus algoritmos. Por isso, invista em atualizações constantes sobre o assunto.

Nunca se esqueça de suas redes sociais

Ainda que o assunto tráfego orgânico, algumas vezes, possa ser direcionado para blogs e sites, há muito o que se empreender nas redes sociais com ele.

E site e as redes sociais podem andar de mãos dadas em sua estratégia orgânica — quando você quer investir em ambos, claro.

Aqui, a diversidade de conteúdos, sempre alinhada com a linguagem da sua persona e as tendências de cada rede social, serão os caminhos mais seguros para ganhar tráfego orgânico.

Vale lembrar do uso de hashtags e a qualidade do conteúdo publicado.

2 dicas para começar com tráfego pago

Agora, as dicas para tráfego pago. Confira.

Esteja presente em todas as plataformas

Google, as redes do Meta (Facebook, Instagram e WhatsApp), Twitter e Tik Tok possuem uma plataforma de anúncios.

Ao querer investir em tráfego pago, você precisará entender como cada uma atua para direcionar seus anúncios.

É claro que a escolha de cada um passa por uma análise de persona e até mesmo o tipo de conteúdo que você cria. Se você focar em redes sociais, por exemplo, o Google pode não ser necessário.

Segmente suas campanhas

Ao entrar em qualquer uma plataforma de anúncios, você perceberá ser possível direcionar os seus anúncios.

E isso é muito importante.

Defina a região, tipo de dispositivos, público e até direcione seus anúncios para palavras-chave específicas.

Nunca use o padrão dessas redes, por mais que pareça vantajoso. Afinal, você deve escolher cada direcionamento com esmero e muito estudo. Algo que o padrão dessas plataformas não possui.

Posto tudo isso na mesa, você já consegue saber se tráfego pago ou orgânico é bom para sua empresa.

A partir daí, você pode começar a converter e ter muitos leads para poder transformá-los em clientes.

E se você tiver muito cliente, sinal que venderá mais, certo?

Ao ter mais vendas, você precisará de uma mão amiga para poder gerar todas as notas que você precisa entregar para eles.

É nessa hora que você deve conhecer o Emissor da eNotas!

Jornalista e apaixonada por produzir conteúdo nos mais diferentes formatos. Nas horas vagas, é fotógrafa, viajante e mãe de suculentas.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.