14 dicas para economizar na Black Friday

A Black Friday é uma das principais datas para o varejo mundial. Aqui no Brasil, a campanha de descontos em lojas surgiu entre o final da década passada. Com o passar dos anos, foi ganhando força e está consolidada no calendário comercial do nacional. 

O evento surgiu, inicialmente, nos Estados Unidos, e é celebrada um dia depois a Ação de Graças, que tradicionalmente é comemorada na quarta quinta-feira de novembro. Ou seja, a Black Friday acontece sempre na quarta sexta-feira do mês.

Ela é o início das compras de natal e uma espécie de termômetro para o feriado. Por isso, lojas físicas e virtuais devem criar campanhas para impulsionar as vendas de final de ano.

Mas, se os varejistas devem se atentar para vender mais, os consumidores devem tomar cuidado com os excessos. 

E, para economizar na Black Friday, toda dica é válida. Além, claro, de evitar diversas pegadinhas que, infelizmente, se tentam pregar aos mais desavisados. 

Por isso, para aproveitar os descontos que estão por vir mundial, mas sem cair em armadilhas, pegue algumas dicas essenciais!

1. Pense antes de comprar

Aqui, a pergunta a se fazer é: “eu realmente preciso do produto?”. Muitas vezes, o desconto agrada à primeira vista e o consumidor acaba comprando por impulso, mesmo que aquela mercadoria não seja realmente necessária para sua vida.

Por isso, antes de finalizar a compra, pense na diferença que a aquisição fará para sua vida. O porquê que você deve comprar? A dica pode ser resumida em: segure o impulso!

2. Peça a nota fiscal

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é fundamental para a compra de qualquer produto. E sua importância é elevada quando se trata de promoções e de descontos. 

A NF-e comprova que o vendedor está legalizado. Além disso, é o documento que você pode apresentar para pedidos de trocas ou de reembolso. 

A emissão da nota é importante para a loja, que comprova o pagamento de impostos necessários para a Receita Federal, demonstrando a sua legalidade.  

Sem falar que ela é extremamente necessária para declarar o Imposto de Renda — ou você achou que as comprinhas de final de ano fugiriam dela?

Por isso peça as suas notas fiscais e fuja da sonegação fiscal

Dica!

Como existem diferentes tipos de notas fiscais, é comum se confundir. Porém, entenda melhor sobre como os principais modelos funcionam abaixo:

  • Nota Fiscal de Produto Eletrônica: documento emitido na venda de produtos físicos;
  • Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e): documento gerado quando há prestação de serviço;
  • Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFCe): nota emitida pelo varejo. 

3. Lembre-se do frete

Comprar pela internet tem se tornando uma tendência. E os números comprovam isso. Segundo a NZN Intelligence, 74% dos consumidores preferem a modalidade online. 

Mas, para economizar na Black Friday, é preciso estar atento ao valor do frete. Em algumas oportunidades, o valor do desconto pode ser realmente atrativo, mas, quando você insere o CEP no carrinho, o frete é calculado e você se surpreende.

surpresa

Então, antes de encerrar a compra, verifique o valor da entrega e pense bem se vale mesmo.

4. Pesquise antecipadamente

A Black Friday causa grande expectativa para comprar aquele produto dos sonhos por um preço camarada. Mas para saber se o desconto é realmente um desconto (!), é preciso verificar o valor do produto antecipadamente. 

Para isso, claro, você precisa se planejar e economizar na Black Friday. Comece a pesquisa do valor agora mesmo, vá anotando a evolução dos valores e, quando chegar no dia, veja se realmente aquele desconto é verdadeiro. 

Esse cuidado é necessário para evitar o famoso “tudo pela metade do dobro”. Infelizmente, algumas lojas elevam os preços ligeiramente dias antes da Black Friday apenas para dar falsos descontos no dia. 

5. Estipule um teto de gastos

E, se é para economizar na Black Friday, é preciso se organizar. E isso passa por estabelecer metas de compras dentro de um limite de gastos. 

Considere um orçamento que seja compatível com sua realidade financeira. Um dos grandes problemas passam por aproveitar tudo que é desconto e comprar além do que você pode. Lembre-se de que o início do ano que vem está chegando repleto de novas contas. 

Por isso, trace metas e as cumpra! 

6. Cuidado com o parcelamento

Parcelar uma compra sempre parece uma boa ideia, mas nem sempre é assim. O acúmulo das prestações ao longo do tempo pode te comprometer lá na frente.

Por isso, antes de passar em 12 suaves parcelas no cartão de crédito, esteja certo que seu planejamento financeiro está em dia. Se for difícil saber isso, repense. 

7. Tenha atenção com lojas não confiáveis

A Black Friday é a época perfeita para que os aproveitadores aplicarem golpes no consumidor. Descontos absurdos podem ser apenas uma cortina para que criminosos tenham acesso a dados importantes, como número do cartão ou bancários. 

Por isso, se for comprar na internet, verifique se aquele e-commerce é realmente confiável. Existem sites que podem te ajudar com essa validação, como o Reclame Aqui. Você não só consegue economizar na Black Friday, como se livrar de um golpe. 

8. Informe-se sobre o que está comprando

Comprar na Black Friday por impulso você já viu que não é um bom negócio. E adquirir algo sem ao menos conhecê-lo detalhadamente pode ser uma furada também.

Antes de comprar, pesquise sobre o produto. Veja avaliações de outras pessoas, quais são os detalhes técnicos e garantia. Faça uma pesquisa rápida nos comentários na página de compra e pesquise no YouTube também. 

Se atentar às especificidades, pode garantir que você não se arrependa e perceba que o dinheiro foi gasto erroneamente.

9. Compare

Para que você consiga, de fato, um bom desconto, é preciso comparar.  Na internet, alguns sites podem ser aliados nessa pesquisa: Zoom, Buscapé e Busca Descontos são os mais usados. 

A partir disso, você consegue comparar quais lojas têm determinado produto e a quanto cada um sai nos fornecedores encontrados. Essas informações são importantes para você encontrar aquilo que você busca, por um preço camarada. 

Só não se esqueça de comparar também o valor do frete e o prazo de entrega.

10. Antecipe as compras de natal

Historicamente, a Black Friday tem a seguinte finalidade: começar as compras de final de ano, sobretudo as natalinas. 

Por isso, aproveite: programe-se para já adquirir aqueles presentes de natal. Lembre-se, também, que é muito comum que os preços se elevem ao se aproximar o final do ano. Então, programe-se, antecipe-se e aproveite!

11. Comece pela madrugada

Tá bom, pode ser de manhã bem cedinho também. Acontece que é uma tendência que os descontos sejam melhores no início do dia. 

Portanto, se você ver um belo preço logo cedo, não perca tempo: adquira, tomando todos os cuidados apontados aqui. Se for esperar, talvez esse desconto não exista mais.

12. Tire prints das etapas de compra

Essa é mais uma dica para se prevenir o que propriamente economizar na Black Friday. Pode ocorrer, ao longo de sua jornada de compra, algum erro no site pode mudar os valores. 

Por isso, a cada etapa, printe a tela e salve as imagens. Se, por acaso, o valor no final for maior, ou o produto não chegar como prometido, os prints serão uma prova para você. 

13. Confira o que outras pessoas estão falando

Hoje, a internet possibilita que as informações circulem com muita agilidade. E, com ela, é possível conferir se as promoções em determinadas lojas estão mesmo valendo a pena. 

Por isso, fique atento às redes sociais, aos sites de avaliação de loja, como o já citado Reclame Aqui. Fale com um amigo que já comprou em determinado lugar e analise a opinião dele.

Portais de notícias também são um bom termômetro. Geralmente, quando há irregularidades em algum lugar, eles sempre estão lá para anunciar. 

Facebook, Instagram e Twitter podem ser boas opções para saber, também, onde há um produto por um bom desconto. 

Só tome cuidado para não agir no impulso.

14. Coloque o CPF na Nota!

“Como isso me fará economizar na Black Friday?”

Calma. Não custa nada relembrar da importância das notas fiscais, seja para comprovar uma compra, seja para ter a garantia de um produto. Mas, deixa eu te contar um segredo importante para ganhar uma grana extra:

Preencher o CPF na nota!

Quando os vendedores fazem essa pergunta, há todo um porquê disso. É importante para as empresas, para o governo e, sim, para você. E qual resposta você dá quando escuta esse questionamento? 

Bom, agora que você já teve algumas dicas para saber como economizar na Black Friday, veja porque você deve dizer SIM quando escutar: CPF na Nota?

About the Author

Gabriel Nascimento - Analista de marketing, engenheiro civil por formação e eterno aprendiz de novos idiomas!

>