Vender mais na Black Friday: 10 dicas práticas para o seu negócio

A Black Friday é uma velha conhecida do comércio brasileiro. Originada nos Estados Unidos, ela é realizada na última sexta-feira do mês de novembro no mundo todo, criando várias oportunidades para atrair clientes e melhorar a performance de um negócio.

Em 2017, o faturamento dos e-commerces cresceu 10,3% em relação ao ano anterior, com um faturamento de R$ 2,1 bilhões. Não pense que apenas esse setor pode se beneficiar. Produtores digitais, sites de assinatura e outras plataformas de vendas devem aproveitar a Black Friday para criar promoções únicas, que otimizam o engajamento do mercado.

Este post vai mostrar 10 dicas que vão ajudar você a vender mais na Black Friday. Confira cada uma delas e não deixe de colocá-las em prática.

1. Prepare o seu site

Você já ficou acordado de madrugada esperando a última sexta-feira de novembro começar para aproveitar os descontos e as ofertas, mas desistiu porque os sites das lojas não paravam de cair?

Pois bem, essa situação é frustrante para o consumidor e atrapalha o desempenho do seu negócio na Black Friday. Quem deseja vender mais precisa melhorar o site, focando no aumento das conversões.

Falhas de comunicação com o servidor, problemas com o acesso em dispositivos mobile e a falta de capacidade para suportar um grande número de visitantes são os principais erros.

Saiba que um estudo da One Day Testing, empresa especializada em testes de produtos digitais, monitorou 43 sites de lojas virtuais na Black Friday de 2017, e os dados são alarmantes.

Segundo a pesquisa, os problemas de carregamento dos sites totalizaram 4 horas e 16 minutos fora do ar, representando uma perda de R$ 6,4 milhões. Além disso, cada experiência negativa de um consumidor no site de sua loja faz com que você perca credibilidade no mercado.

Desse modo, prepare a sua loja virtual corretamente e evite dores de cabeça.

2. Promova Upsell

O Upsell é uma estratégia para otimizar o ticket-médio do negócio, oferecendo uma nova oferta após a realização de uma compra.

Quando você vai em uma lanchonete de fast food por exemplo, você sempre recebe uma oferta de um refrigerante ou uma batata frita maior, certo? Essa é uma prática utilizada por várias lojas, e não apenas os negócios digitais.

Imagine que o seu cliente comprou um curso de jardinagem na Black Friday. Instantes depois da compra, você pode oferecer outro curso ou um ebook sobre as principais plantas que um jardim deve ter.

Apesar de ser um exemplo fictício, o upsell é uma boa tática para vender mais na Black Friday e possibilitar uma melhor experiência ao seu cliente.

Ps: leia este outro post e descubra as diferenças entre Cross Sell e Down Sell. Aprenda também como aplicar essas técnicas em conjunto com o Up Sell em sua empresa.

3. Ofereça vários meios de pagamento

Imagine a frustração de um consumidor ao colocar um produto do carrinho e não encontrar o meio de pagamento desejado, seja o boleto, seja a bandeira do cartão de crédito que ele tem.

Esses casos geram uma experiência negativa, que é péssima para a imagem da sua marca no mercado. Assim sendo, ofereça diversos meios de pagamento em sua loja virtual. Você não precisa manter todas as opções durante o ano inteiro, mas é válido fazer esse esforço durante a Black Friday.

Caso você note que um meio de pagamento novo foi bastante utilizado nesse período, considere em mantê-lo em seu negócio, ok?

4. Faça uma boa campanha de mídia paga

As campanhas de mídia paga derrubam as barreiras para a comunicação entre empresas e consumidores. A partir delas, o seu negócio pode alcançar um público altamente segmentado, de acordo com os seus interesses nas redes sociais.

Hoje em dia, existem inúmeras plataformas para investir, como o Facebook Ads, o Instagram Ads e o Google Ads. Portanto, crie uma estratégia que atrai os consumidores ideais para o seu site.

Nunca foque os seus esforços em apenas uma plataforma e divida o seu investimento com sabedoria.

Ah e não se esqueça: utilize outras ferramentas das redes sociais para divulgar conteúdos especiais também, como o Instagram Stories.

5. Reforce o seu estoque

A Black Friday movimenta milhões de reais. Apenas em 2016, as vendas somaram R$ 1,9 bilhões. Desse modo, empreendimentos B2C (Business-to-consumer), como os e-commerces, devem reforçar os estoques, evitando a frustração do consumidor.

Antes de comprar de seus fornecedores, faça uma previsão de consumo durante a Black Friday e não compre mais do que o necessário. Quem não toma esse cuidado acaba gastando mais do que deve e não consegue ter bons lucros.

6. Respeite o consumidor

Provavelmente, você já ouviu as expressões “Black Fraude” e “Tudo pela metade do dobro”, não é mesmo?

Infelizmente, algumas lojas criam campanhas de má-fé, em que os preços são aumentados dias antes da Black Friday e reduzidos durante a sexta-feira. Com isso, os anúncios de promoções forjadas ganharam muito destaque nos noticiários em anos anteriores.

Saiba que existem sites que monitoram a variação de preços de inúmeros produtos na internet. Com isso, os consumidores estão mais atentos aos falsos descontos.

Se você não quer sofrer consequências, como depoimentos no Reclame Aqui ou postagens negativas sobre a sua empresa em redes sociais, é essencial respeitar o consumidor, oferecendo descontos verdadeiros, que realmente valem a pena.

7. Crie um senso de urgência

Os gatilhos mentais já são amplamente utilizados para melhorar o número de vendas, e não poderia ser diferente na Black Friday.

Um simples contador regressivo de tempo em seus anúncios promove o gatilho da escassez e aumenta o desejo de consumo dos visitantes. Por isso, crie um senso de urgência em suas campanhas.

Só não cometa o erro de colocar contadores regressivos mais de uma vez em um mesmo produto. Quando o tempo se esgotar, o preço deve retornar para o valor normal. Como nada foge dos olhares dos consumidores na internet, essa tentativa pode mais atrapalhar do que ajudar.

8. Treine os seus funcionários

Uma empresa só alcança bons números quando é formada por trabalhadores capazes de superar desafios e superar metas com facilidade. Dessa maneira, o treinamento de seus colaboradores é uma prática que nunca pode ser deixada de lado — principalmente para vender mais na Black Friday.

Como o fluxo de clientes é maior durante essa época, é preciso ter atenção redobrada no atendimento. Caso algo de errado aconteça no seu site, como problemas na hora de finalizar a compra, alguns consumidores podem ficar de ânimos esquentados.

Nessas horas, a central de ajuda do seu empreendimento deve estar qualificada para contornar a situação o mais rápido possível.

E os benefícios dos treinamentos de funcionários não param por aí: quando um consumidor é atendido corretamente em uma situação problemática, ele se sente mais confortável e confiante para retornar e comprar mais.

Portanto, descubra quais são as maiores dores dos seus consumidores, treine a sua equipe e seja preciso ao tirar dúvidas e solucionar problemas durante a Black Friday.

9. Crie landing pages otimizadas com SEO… com antecedência

Ter uma landing page própria para a Black Friday é uma boa maneira de segmentar o seu público e aumentar as conversões. Ao criá-la com antecedência, você pode perguntar ao seu público:

  • como os avisos de promoções devem ser enviados (Ex.: email ou SMS);
  • quais mercadorias eles desejam comprar (Ex.: livros ou cursos online);
  • quanto eles estão dispostos a gastar.

Com essas informações em mãos, é possível criar campanhas mais precisas e focadas no desejo de cada cliente. Não se esqueça de utilizar as cores preto e vermelho, a fim de atrair a atenção do visitante também.

Utilize um call-to-action para que os clientes se sintam importantes e fiquem sabendo primeiro das promoções também, como "Ficar sabendo antes de todo mundo" ou "Receber promoções em primeiro lugar".

10. Monitore o seu desempenho

Muitos compradores ficam em alerta para comprar mercadorias no primeiro minuto da sexta-feira. Alguns sites focam os seus esforços nos momentos iniciais, visando o aumento das conversões — e não há nada de errado nisso.

Contudo, o seu planejamento pode não acontecer como esperado e o número de vendas não alcançar as metas esperadas nas primeiras horas. Desse modo, é muito importante que você acompanhe a performance de sua loja na Black Friday.

É possível, por exemplo, programar promoções, disparos de emails e outras campanhas de marketing durante o decorrer do dia inteiro. Lembre-se também de que você pode criar preços especiais para quem comprar algo em sua loja mesmo após a Black Friday.

Algumas lojas chamam esse período de “Ressaca de Black Friday”. A partir disso, você consegue atrair novos consumidores depois daBlack Friday também.

Dica bônus: emita notas fiscais de TODAS as suas vendas

A emissão de notas fiscais é essencial para manter o negócio legalizado e garantir tranquilidade em sua rotina de trabalho. Saiba que é a partir desse documento fiscal que você recolhe impostos e respeita as legislações tributárias do nosso país.

Se você não emiti-las corretamente, prepare-se para enfrentar dores de cabeça, pois a sonegação de impostos é crime, que gera multas e, em casos mais graves, até a sua prisão.

Desse modo, emita notas fiscais de todas as vendas realizadas na Black Friday — e em outros períodos também.

Como sabemos que, nessa época do ano, o fluxo de negociações é maior, é fundamental automatizar o fluxo de emissão de notas fiscais. Pense no tempo que você gastará entrando no site da prefeitura e preenchendo todos os campos manualmente. E tem mais: caso algum erro seja cometido, você terá retrabalho para substituir ou cancelar notas fiscais.

Em vista disso, utilize uma plataforma completa de emissão automática dos seus documentos fiscais, que está integrado aos principais meios de pagamentos do mercado. Ao tomar essa atitude, você não precisa se preocupar com a emissão e o envio das notas para os seus clientes.

Como consequência disso, é possível ter mais energia e recursos financeiros para escalar o negócio.

Conclusão

A Black Friday é uma data muito especial para o comércio. Durante a última sexta-feira de novembro, diversas lojas fazem campanhas de marketing e promoções diferenciadas, a fim de atrair novos clientes e fidelizar aqueles que já compraram algum produto ou serviço.

Pequeno, médios e grandes empreendimentos devem se preparar corretamente nessas horas. Oferecer o preço mais barato já não é um diferencial para se destacar. O aumento do número de vendas depende de uma série de fatores, como:

  • capacidade de atendimento dos funcionários;
  • landing pages otimizadas;
  • estoques adequados às expectativas de consumo;
  • oferta dos meios de pagamentos mais utilizados pelos clientes;
  • site com design responsivo e capaz de suportar grande quantidade de acessos.

Coloque em prática as dicas deste post e veja como é possível obter bons resultados e melhorar a performance do seu negócio na Black Friday.

Agora, siga as nossas redes sociais e fique por dentro do que há de mais moderno  no mercado: estamos no Facebook, Instagram e LinkedIn!

About the Author

Gabriel Nascimento - Analista de marketing, engenheiro civil por formação e eterno aprendiz de novos idiomas!

>