NF3e - Nota Fiscal de Energia Elétrica eletrônica
LEGALIZAÇÃO

NF3e: o que é e como funciona a nota fiscal de energia elétrica

Atualizado há mais de 3 semanas

A Nota Fiscal de Energia Elétrica (NF3e) foi criada para simplificar as obrigações acessórias do contribuinte e permitir, em tempo real, a fiscalização do Fisco. Isso é essencial para combater práticas indevidas, como a sonegação fiscal, e agilizar o trabalho das distribuidoras de energia em todo o país. 

Assim como no caso da NFC-e, da NFS-e e da NF-e, é comum ter dúvidas e não saber como agir com a NF3e. Então, leia este conteúdo e descubra mais sobre o assunto.

O que é a Nota Fiscal de Energia Elétrica Eletrônica?

Documento emitido e armazenado eletronicamente pelas concessionárias de energia elétrica contribuintes do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) no Brasil. A sua validade é garantida por meio da assinatura de um certificado digital e autorização do órgão tributário da unidade federativa do contribuinte. 

Ao credenciar-se para emitir a NF3e, você pode ficar impossibilitado de gerar a Nota Fiscal/Conta de Energia Elétrica, portanto, consulte o seu contador antes de tomar qualquer atitude. 

Tenha em mente que a emissão de NF3e só é permitida a partir do uso de um software, como um ERP

 O Documento Auxiliar da NF3e é chamado DANF3e (cuidado para não confundir com o Danfe). O DANF3e é a representação em papel da NF3e, serve para indicar as operações acobertadas e facilitar a consulta da nota. Pode ser impresso em qualquer impressora não fiscal, baseando-se nas informações contidas no XML da NF3e. 

Por ser um modelo eletrônico, o DANF3e pode ser enviado ao consumidor por email ou SMS. A versão impressa exige um cuidado: a durabilidade do papel deve durar, pelo menos, 12 meses. 

Atenção: a NF3e já é válida para todos os estados brasileiros desde 1º de julho de 2019. A única exceção é o Distrito Federal, onde a sua obrigatoriedade entrará em vigor apenas em 1º de janeiro de 2021.

Como é o layout da NF3e?

A NF3e deve respeitar as determinações do Manual de Orientação do Contribuinte (MOC), que pode ser encontrado no menu “Documentos” no Portal da NF3e. De qualquer forma, algumas questões merecem a sua atenção segundo o AJUSTE SINIEF 01/19:

  • o arquivo digital da NF3e deve ser elaborado no padrão XML (Extensible Markup Language);
  • a numeração da NF3e será sequencial e crescente de 1 a 999.999.999, por estabelecimento e por série, devendo ser reiniciada quando atingido esse limite;
  • a NF3e deve conter um código numérico, gerado pelo emitente, que comporá a chave de acesso de identificação da NF3e, com o CNPJ do emitente, número e série da NF3e;
  • a NF3e deve ser assinada pelo emitente com assinatura digital certificada por entidade credenciada pela Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira — ICP-Brasil, contendo o número do CNPJ de qualquer dos estabelecimentos do contribuinte, a fim de garantir a autoria do documento digital.

Lembre-se de sempre consultar as Notas Técnicas disponibilizadas no Portal da NF3e. A Nota Técnica 2019.001, por exemplo, incluiu novos campos no Layout da NF3e, fez a correção na validação do prazo para consulta de chave de acesso e criou nova regra de validação para a substituição. 

Quais são os eventos da NF3e?

Os eventos da NF3e são:

  • cancelamento de nota fiscal: o documento pode ser cancelado até o último dia do mês da sua emissão;
  • substituição: uma NF3e pode ser substituída desde que seja permitido pela unidade federativa do contribuinte. Nesses casos, deve-se referenciar a chave de acesso na NF3e substituída.
  • ajuste de Itens de NF3e Anteriores: está permitido alterar, eliminar ou acrescentar itens na NF3e.

Como emitir NF3-e em contingência?

A contingência da nota fiscal acontece quando acontece problemas técnicos na autorização do documento, como a falta de conexão à internet ou instabilidades na Sefaz. Saiba que também é possível emitir NF3-e em contingência e, posteriormente, autenticar o documento. 

A emissão em contingência exige as seguintes informações:

  • a causa da entrada em contingência;
  • a data, hora com minutos e segundos do seu início, devendo ser impressa no DANF3E;

A partir de agora, você conhece a Nota Fiscal de Energia Elétrica Eletrônica (NF3e) e quais são os seus detalhes. O documento é importante para as concessionárias de energia em nosso país, pois torna os processos fiscais mais seguros e transparentes. 

Agora, continue com a gente e descubra mais sobre os outros tipos de notas fiscais!

Gabriel Nascimento - Analista de marketing, engenheiro civil por formação e eterno aprendiz de novos idiomas!
Comentários
  1. Marcos Matos,

    Uso um sistema para gestão de locações de Imoveis e tenho o serviço integrado do Enotas.

    Mas não vi, alguma explicação de como ativar ou tirar uma segunda via para meu cliente.

    O serviço que uso é o Imobzi.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ilustração de personagem assinando newsletter

Receba conteúdos automágicos sobre o seu mercado por email em primeira mão!

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.