Como construir um bom roteiro de webinar?

Atualizado há mais de 3 semanas

Acompanhe o nosso post e descubra como é possível planejar e elaborar um bom roteiro de webinar e qual a importância disso.

As transmissões ao vivo foram um fenômeno em 2020. 

Esse formato, comumente chamado de live, foi a forma que muitos artistas e empresas acharam para estar mais perto do seu público durante a pandemia da Covid-19. 

Contudo, não se pode atribuir à pandemia o surgimento desse formato. Muitos antes dela, corporações já utilizavam o vídeo para se comunicar e transmitir conhecimento, como nos webinar

Essa espécie de conferência já está há muito tempo sendo usada em campanhas de marketing digital para reter leads, criar engajamento e converter. Mas para isso, é fundamental um bom roteiro de webinar.

Está enganado quem pensa que esse formato não tem um script que precisa ser obedecido para que o webinar tenha sucesso. E se você é uma dessas pessoas, ou ainda queira saber como fazer um bom roteiro, fique na leitura!  

Qual a importância de um roteiro?

Um roteiro é, antes de mais nada, um organizador. Com ele, você consegue planejar todo seu conteúdo.  

Em webinars, o roteiro garante que todo o conteúdo será transmitido com clareza. Improvisos, nesse caso, podem afetar diretamente no conhecimento que é repassado e, por isso mesmo, a imagem da marca. 

Ele evitará os famosos brancos. Imagina, uma conferência ao vivo ter uma pessoa que simplesmente esquece o que quer falar?

Não dá, certo?

Outro ponto que o roteiro permite é ter uma previsão do tempo para a abordagem dos temas. Com ele, você consegue distribuir melhor os minutos para falar de cada assunto.

Fazer um roteiro de webinar, portanto, não pode – de forma alguma – ser visto como um detalhe dispensável ou ter a sua elaboração apequenada na produção do conteúdo. Sem ele, certamente o seu vídeo perderá qualidade. 

Quais os tipos de roteiro mais adequados para webinars?

Falar de um modelo ideal para roteiro de webinar não é possível. 

Toda estrutura que um script exige precisa atender, primeiramente, ao formato que você quer dar ao webinar. 

E dentro das inúmeras possibilidades que você pode ter na hora de elaborar um roteiro de webinar, algumas opções surgirão. 

Texto direto

Sem rodeios. No roteiro de texto direto, as pessoas vão direto ao assunto. 

Por isso mesmo, sua elaboração é feita de forma mais simples e ele serve como um guia para as falas, e, por isso mesmo, o texto não é necessariamente todo falado ao longo da apresentação. 

É ideal para eventos ao vivo em que é preciso apresentar um produto.  

Cinco colunas

Esse tipo de roteiro é mais elaborado e está presente em outros tipos de obras audiovisuais. Trata-se de um esquema detalhado de tudo o que deve ter no vídeo ao longo de sua duração. 

Tudo mesmo. 

Um tudo que se resume a 5 elementos, dispostos no arquivo em colunas, como bem o nome entrega:

  • A cena, por número;
  • A fala;
  • A fonte da fala;
  • O texto que porventura pode aparecer em cena – o lettering;
  • A descrição da cena. 

Essa minúcia toda ajuda não apenas para a hora do webinar, mas também de uma possível edição após o evento. Em alguns tipos de vídeos, o roteiro será primordial para acrescentar informações e elementos à obra final. 

Ainda que seja mais “rígida” e menos “livre” que o primeiro, esse tipo de roteiro pode ser perfeito para webinars mais complexos, com muitos tópicos abordados em que os temas não são tão fáceis de serem levantados. 

Duas colunas

Aqui, é um modelo simplificado do tipo de roteiro de webinar anterior. Nele, há apenas duas colunas: o áudio e a descrição da cena. 

Ainda que seja mais simples que a anterior, preza pela minúcia dessas informações e o seu acompanhamento ao longo de todo webinar. 

Por isso mesmo, pode ser o melhor tipo de roteiro para qualquer tipo de webinar, desde que suas informações sejam preenchidas com clareza. 

18 principais perguntas sobre nota fiscal eletronica
Ebook: As 18 principais perguntas sobre nota fiscal eletrônica

O que é preciso para elaborar um bom roteiro de webinar?

Chegou a hora de saber, de fato, como construir um bom roteiro. 

Independente do tipo de script que você escolher, esses passos serão importantes para a elaboração. 

Estipule uma meta

Meta ou objetivo. Aqui, é preciso deixar claro o que você pretende com o webinar. 

Será o ponto de partida para a construção de todo o roteiro, portanto. 

São muitos os objetivos que uma empresa pode ter ao pensar em incorporar o webinar a sua estratégia de marketing

  • Estreitar o relacionamento com o cliente/público-alvo;
  • Fazer a fidelização com o cliente;
  • Capturar leads;
  • Aumentar conversões;
  • Diminuir a jornada de consumo.

Essas são apenas algumas. Lembre-se sempre que um webinar é uma parte de sua estratégia de marketing e, portanto, seus objetivos devem ser os mesmos. 

Crie um tema de relevância

Ao escolher seu objetivo, será o momento de ter um tema. 

Aqui, é preciso um alinhamento com o interesse de seu público. Por isso, faça uma pesquisa, veja o que está em alta entre ele e como um determinado assunto pode agregar ao que você já entrega. 

A pesquisa deve ser realmente profunda. Use sites e plataformas de analytics, como o Google. Busque por temas quentes no Youtube e nas redes sociais. Se precisar, não se exima de buscar referências em sites de outros países. 

Uma forma de fazer isso é pesquisando por palavras-chaves que possam trazer visitantes, por exemplo. Relacioná-las ao seu conteúdo e oferecer um material que realmente seja relevante. 

Busque referências

Como você sabe, as transmissões ao vivo estão em alta. Isso significa que muita gente tem feito formatos desse tipo, inclusive webinars. 

Na hora de fazer o seu próprio e de criar o roteiro de webinar, você pode se referenciar em algum que deu certo. 

Não é copiar o que já aconteceu: é ter uma inspiração para entender a mecânica do formato e se prevenir de tudo o que pode ocorrer durante a apresentação. 

Escolha os apresentadores

Você já tem um objetivo, um tema e sabe como quer fazer o seu webinar. Então, é a hora de pensar em quem será a cara desse vídeo. 

Os apresentadores serão aqueles que darão dinâmica ao webinar. E, dependendo do formato – e você lerá isso mais adiante – essas pessoas serão como mediadores ou mesmo os especialistas sobre o assunto abordado. 

Ainda que seja apenas para conduzir o webinário, a pessoa deve ter uma certa expertise com o tema, para que ela seja capaz de aprofundar uma fala quando necessário. 

Defina o formato

Ao longo dessa leitura, você deve ter percebido que o webinário pode ser construído de diversas formas, certo? 

Então, agora, será preciso escolher uma delas. 

E aqui talvez seja a parte mais importante para se construir o roteiro. Afinal, o formato é importante para toda lógica do webinário. 

Os formatos mais comuns são:

Entrevista

Nenhum mistério sobre esse formato, certo? Um apresentador aborda o tema com um especialista, tirando todas as dúvidas do público com relação ao assunto. 

Esse é um formato muito comum por trazer ainda mais valor ao webinário, já que uma pessoa convidada dá mais autoridade. 

É importante repassar ao entrevistado todos os pontos que serão abordados, até para ele se preparar melhor, antecipadamente. 

Divulgação de produto

Esse formato é muito usado para lançamentos de produtos

Nele, o produto em questão – ou serviço – é abordado com profundidade, mostrando todas as suas funcionalidades e como pode ser usado no dia a dia. Claro, todos os seus benefícios.

Como em todo webinar, é importante haver um espaço para o público tirar dúvidas. 

Tira dúvidas

Esse é um formato bem direto: ele deve tirar as dúvidas frequentes de seu público. 

O formato é ótimo para gerar autoridade e deixar a marca ainda mais próxima das pessoas que pretendem, ou compram, com ela. 

Aqui, o script já prevê as perguntas, por isso, é preciso uma campanha para recolher essas dúvidas. 

Ainda assim, não deixe de se preparar para outras perguntas que possam surgir ao longo da transmissão.

Coloque um tempo de duração

Como não poderia deixar de ser, um roteiro de webinar precisa estipular a duração da transmissão. 

Esse formato, por ser bem aprofundado no assunto, por mais direto que ele possa ser, costuma demorar mais do que outros tipos de transmissão: algo em torno de 45 minutos ou 1h. 

Distribua esse tempo entre algumas partes: 

  • Introdução: algo entre 5 e 10 minutos para apresentar tema, convidado, o produto…
  • Apresentação do conteúdo: de 20 a 30 minutos, abordar o tema e desenvolver a fala do convidado. 
  • Perguntas do público: algo perto de 10 minutos. Tente ser direto aqui para que mais gente possa participar.
  • CTA: a chamada para a ação. Aqui, será a hora de abordar com mais objetividade o que você quer de fato com o webinar. Captar leads? Oferecer um produto? Essas são algumas possibilidades e você deve terminar seu webinar com isso. Reserve uns 5 minutos.

Com todas essas dicas, deu para ter uma ideia de como fazer um roteiro de webinar, certo? 

Não deixe de usar esse formato em sua estratégia de marketing digital. Como você viu, as transmissões online estão em alta e não devem sair da moda tão cedo. 

E se isso ainda não é um bom argumento para você, leia esse artigo que explica o porquê vídeo marketing faz tanto sucesso! 

Vivencie a melhor experiência da galáxia em automação fiscal!

O que mais você entregaria aos seus clientes se não tivesse de gastar tanto tempo se preocupando com esse processo burocrático de emissão de notas fiscais?

Conheça a eNotas
Rafael Versiani - Escritor, produtor de conteúdos, entusiasta da vida real e amante de ficção científica!
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.