Análise financeira: o que é e como fazer

Atualizado há mais de 1 semana

Não é segredo para ninguém que a parte financeira é crucial para o bom funcionamento de qualquer negócio. Manter as contas em dia, ter orçamentos e metas e ficar de olho nas vendas são atividades básicas para garantir que esteja tudo em ordem. 

No entanto, muitas empresas enfrentam um desafio após o outro, se arriscam com investimentos ou acabam sofrendo com dívidas, por causa da falta de organização financeira. Assim, assegurar a lucratividade do negócio se torna um objetivo cada vez mais distante.

Para evitar que isso aconteça, os negócios podem contar com uma ferramenta valiosa: a análise financeira. É ela que vai mostrar os melhores caminhos para aumentar o lucro e evitar prejuízos. 

Por isso, preparamos esse post para te explicar o que é análise financeira, como fazer e suas principais vantagens. Confira! 

O que é análise financeira?

A análise financeira é uma técnica de estudo da capacidade que uma empresa ou negócio tem de gerar lucro. Por meio dela, observa-se o cenário financeiro como um todo, identificando problemas, possíveis pontos de melhoria e fazendo um diagnóstico do desempenho da situação financeira do negócio.

Com essas informações em mente, é possível aproveitar melhor os recursos da empresa e evitar problemas econômicos. Também é possível fazer um controle melhor das finanças da empresa, desempenhando um papel fundamental na hora de tomar decisões que envolvam qualquer tipo de transação.  

Vantagens da análise financeira

A parte financeira do negócio tem o poder de mudar todos os processos, impactando em diversas áreas. Por esse motivo, é primordial que as finanças sejam acompanhadas de perto. Nesse cenário, a análise financeira oferece ainda algumas vantagens atrativas para empresas de vários portes. Veja:

  1. Crescimento consciente

Com uma visão mais ampla dos recursos da sua empresa, a administração das finanças fica mais fácil. Entendendo o cenário econômico como um todo, é possível entender quais áreas precisam de investimento, quais gastos podem ser cortados e a quantidade de verba que pode ser destinada para projetos de desenvolvimento. 

Isso abre portas para que a empresa consiga crescer de forma saudável, sem comprometer orçamentos ou se envolver com dívidas que não pode pagar.

  1. Destinar recursos de forma inteligente

Muitas empresas perdem enormes quantias porque não estão organizadas financeiramente. Com isso, muitos recursos estão sendo subutilizados, ou sobrando em áreas que não precisam de investimento no momento. A análise financeira permite identificar essas irregularidades para realocar os recursos de acordo com as necessidades e metas da empresa. 

  1. Maior controle e menos dívidas

Já conhecemos muitas histórias de empresas que pareciam estar indo muito bem, mas na verdade, estavam quebrando lentamente. Manter um controle sobre as finanças é essencial para evitar a criação de dívidas e a criação de gastos desnecessários.

Como fazer a análise financeira da sua empresa

A análise financeira parece ser complicada, por envolver toda a parte econômica do negócio. Mas observando alguns pontos, fica fácil entender por onde começar. 

Equilíbrio Econômico

O primeiro ponto que deve ser observado na análise financeira é o equilíbrio econômico, que vai ditar se o seu negócio é viável. Este indicador verifica a estabilidade e capacidade de geração de lucro da empresa. Ou seja, é imprescindível ter o equilíbrio financeiro para que a empresa funcione de forma adequada. 

Para avaliar se esse equilíbrio existe, alguns fatores são levados em consideração:

Custo fixo

O custo fixo engloba todos os gastos estáveis, que se mantêm os mesmos independente de fatores externos como o número de vendas e produção. O aluguel, serviços de limpeza e gastos com a estrutura, por exemplo, fazem parte dos gastos fixos.

Custo variável

Como o próprio nome diz, os gastos variáveis podem mudar e são influenciados por fatores externos, como falta de recursos, diminuição da produção, volume de vendas, aumento do preço de serviços externos, etc.

Margem de contribuição

A margem de contribuição é o índice que analisa a viabilidade, margem de lucro e o equilíbrio do negócio. Ele pode ser calculado fazendo diferença entre as receitas e as despesas e custos variáveis.

Faturamento periódico

O faturamento periódico constitui os recursos que entram com frequência, como as vendas diárias.

Preço de Vendas

O preço de vendas está diretamente relacionado à geração de lucro de uma empresa. A análise desse indicador permite entender se a empresa está praticando um bom valor, levando em consideração fatores como a competição.

Fluxo de caixa

O fluxo de caixa é o compilado de movimentações financeiras, tanto de entrada quanto de saída. Por meio do estudo do fluxo de caixa, é possível entender os padrões de gasto da empresa, principais fontes de receita e possibilidades de crescimento.

Indicadores

Outro ponto que deve ser observado para realizar a análise financeira são os indicadores econômicos, que medem em números vários aspectos cruciais Eles expressam o desempenho do negócio e oferecem insights valiosos. Confira alguns índices que podem ser observados na análise financeira:

Índices de liquidez

O índice de liquidez observa a capacidade que a empresa tem de fazer seus pagamentos em dia e cumprir com suas obrigações financeiras. Ter bons índices de liquidez mostra que o negócio está se desenvolvendo de forma saudável.

Índice de endividamento

Enquanto o índice de liquidez avalia a capacidade de pagamento da obrigação, o índice de endividamento avalia a quantidade de obrigações que se tornaram dívidas, comprometendo o orçamento.

Como implementar na minha empresa? 

Se a sua empresa ainda não colocou em prática a análise financeira, é hora de procurar esse serviço. Assegurar a saúde financeira do negócio é primordial para que ele cresça com tranquilidade, evitando problemas e identificando oportunidades de aumentar os lucros sempre que for possível. 

Para isso, sua empresa pode optar por profissionais terceirizados, que fazem toda análise e estudo por meio de consultorias e acompanhamento do negócio. Outra opção é incluir um profissional especializado no setor financeiro, responsável por fazer esse serviço internamente.

Esperamos que esse post tenha tirado suas dúvidas sobre a análise financeira e mostrado como ela pode ser um diferencial no seu negócio. Para conferir mais conteúdos como esse, continue nos acompanhando aqui no blog.

Jornalista, escritora e pós-graduanda em Comunicação Digital e Mídias Sociais.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.