Guia COMPLETO para criar landing page: formatos que + convertem

Atualizado há mais de 1 semana

Quem está no marketing sabe que é necessária muita estratégia para transformar um lead em um cliente. A landing page é uma das principais ferramentas para começar toda essa conversa.

Ela está presente em toda a jornada de compra de um usuário, desde a transformação de um contato, passando pelos leads qualificados até quando ele finalmente levanta a mão para indicar que quer comprar uma solução.

Por isso, criar landing pages que sejam essa espécie de porta de entrada nas etapas é fundamental.

Mais do que criar, é necessário entender como elas funcionam e quais os principais elementos e formatos que mais convertem.

Confira um pouco mais disso tudo para conhecer mais sobre landing pages poderosas para a sua estratégia! 

Elementos que não podem faltar em uma landing page

Sabendo que landing page é uma página de captação de leads (ou de contatos, dependendo da plataforma que usa), você pode entender que alguns elementos são fundamentais.

Confira quais são eles e como cada um atua para qualificar bem um usuário até a conversão final.

Confira também: Como qualificar seus leads para o time de vendas 

Título

O título é a parte do texto dentro da landing page que entrega o objetivo na qual o usuário está visitando.

E é por isso que ele precisa ser claro, curto e bem direto. Ele tem que ser chamativo e usar aquelas palavras que possam convencer o usuário de que a sua oferta é necessária para ele.

No título, você pode usar números de ROI que a sua funcionalidade ou material podem oferecer ao usuário.

Apesar de ser pequeno, ele precisa ser bem claro. Por isso, se achar que vale a pena colocar outros argumentos no seu texto, utilize um parágrafo de descrição em baixo para complementar.

Call to Action

A call to action é o texto que chama o usuário para a ação que a sua landing page quer que ele faça.

Aqui ela precisa ser direta. Poucas palavras, mesmo. Considere o CTA como o convite para o que você quer que ele faça na página.

Normalmente, ele é um botão com textos simples, como “Inscreva-se”, “Matricule-se”, “Baixe o material”, “assine a newsletter”…

 É fundamental que esse botão seja fácil de identificar e ler. Na construção da página, use cores contrastantes entre o fundo e o texto.

Provas Sociais

As provas sociais são depoimentos de outras pessoas que já usaram a solução na qual oferece na página.

Esses depoimentos devem ser verdadeiros e preferencialmente com o nome das pessoas – se puder, deixe um link para uma rede social delas.

Os textos precisam trazer o que a sua funcionalidade ou material fez de diferença no trabalho ou na vida delas.

Se você não conseguir essas provas, troque por números que já conseguiu mensurar da funcionalidade, como "x% de produtividade”, “economia de X%” ou mesmo o de pessoas impactadas com ela.

Layout intuitivo na landing page

O layout intuitivo é um atributo importantíssimo para a sua landing page. Todos os elementos que a compõem precisam ser de fácil identificação, fazer sentido em seu objetivo e abrir em qualquer dispositivo – seja celular, desktop, tablets…

O design, que pode sim ser composto pela identidade visual da sua empresa, precisa ser pensado de acordo com o que faz o usuário prestar atenção.

Nessas horas, como você lerá mais adiante, é importante testar o que dá mais certo do designer para você saber o que mais funciona para a conversão. 

Formulário

O formulário é a parte da landing page que possui os campos para que o usuário preencha para converter.

Essa parte precisa ser condizente com o nível de aprofundamento da jornada de compra do usuário.

Para entender melhor, basta saber que quanto mais no fundo do funil, mas propenso a preencher e oferecer esses dados o usuário estará.

Os campos precisam representar o nível de qualificação do usuário de acordo com a jornada, e isso pode ser definido entre o marketing e o comercial, mas normalmente, esses campos são:

  • Nome;
  • Email;
  • Telefone;
  • Cargo;
  • Empresa;
  • Tamanho da empresa – em números de funcionário.

Quanto mais informações tiver, melhor para a qualificação desse usuário e mais trabalhado ele poderá ser dentro do seu time.

Objetivo

Esse é óbvio, mas precisa ser lembrado. Dentro do inside sales, é fundamental que todas as suas ações com um usuário seja para qualificá-lo melhor para o comercial.

Por isso, seu objetivo precisa fazer sentido dentro dessa lógica. Nesse caso, a oferta precisa ser coerente e todos os elementos da página precisam direcionar o usuário a um único destino.

Dicas para construir uma landing page

A sua landing page precisa converter e todos os esforços precisam ser direcionados a isso. Por isso, as dicas passam por sugestões que ajudarão na performance da página, mas que precisam ser medidas para entender se, de fato, o objetivo é alcançado.

Faça testes A/B

A primeira dica é quase uma mentalidade dentro de um time de marketing: realizar testes A/B. Trata-se de uma validação em que duas variações são comparadas em um mesmo cenário.

Dessa forma, é possível ver qual delas dá mais resultado e colocar para escalar. Vale reforçar que esse teste se dá apenas com duas variações, mais que isso não é possível entender o que dá mais resultado.

Nas landing pages, é possível testar CTA, cor, provas sociais…

Dê atenção ao SEO

O SEO pode ajudar a sua página a escalar melhor as conversões orgânicas. Há uma série de critérios que essa técnica pode contribuir:

  • Escolha uma palavra-chave forte, mas que tenha sentido na intenção de busca do usuário e na sua estratégia;
  • Revise o H1, a title e a meta description com as boas práticas recomendadas pelo SEO;
  • Otimize as imagens com alt text, descrição e título – preferencialmente, suba elas em WEBP;
  • Faça textos complementares em sua landing page para que ela possa ranquear para outros campos semânticos da palavra chave escolhida.

Como essas boas práticas nem sempre são populares, conte com um analista de SEO para isso.

Leia também: 13 erros de SEO que você não pode cometer 

Tenha um CRM incrível

Os CRMs são plataformas completas de automatização de marketing. Essa escolha é fundamental para que você e seu time não só construam boas landing pages, como automatizem a sua qualificação e segmente os contatos, por exemplo.

Com eles, é possível realizar testes, disparos de email e criação de design intuitivos, como os que você leu anteriormente.

Crie uma linguagem simples e cativante

Essa dica passa pelo tom de voz que você utiliza em sua empresa. Mas, de toda forma, procure ser simples, sem perder a persuasão.

Procure não enrolar o usuário, com textos objetivos e que entreguem a mensagem. Lembre-se que a landing page tem o objetivo de converter o contato e todo o conteúdo precisa ter essa mesma mentalidade.

Use gatilhos mentais na landing page

Os gatilhos mentais são recursos argumentativos que fazem o leitor tomar uma decisão. Alguns dos mais usados são:

  • Prova social;
  • Urgência;
  • Exclusividade;
  • Escassez;
  • Antecipação;
  • Novidade.

Quais formatos de landing pages mais convertem?

Confira agora quais são os modelos de landing pages que mais funcionam no mercado. Lembrando que é preciso testá-las dentro de sua realidade para entender se o formato faz sentido para a realidade de sua empresa.

Páginas de lançamento

As páginas de lançamento são os modelos usados para divulgar um novo produto. Normalmente, gera no usuário um interesse pela curiosidade.

Esse formato pode ser usado também para o pré-lançamento de um novo produto, dando novidades e atualizações sobre ele.

Thank you page

Também conhecida como página de agradecimento, essa página aparece depois que o usuário converte em sua página.

Você pode ter ficado em dúvida: uma landing page para um usuário que acabou de converter? É isso mesmo!

A página de agradecimento é uma maneira de fazer mais qualificação ao seu usuário, que pode demonstrar outros interesses depois de uma conversão.

Ofereça ofertas relacionadas, ou mesmo para receber e-mails… o importante é fazê-lo sentir interesse e poder continuar a jornada de compra.

Página com formulários

É o formato mais tradicional. Ela traz o formulário com os campos condizentes com a jornada e o tipo de qualificação que deseja dar ao usuário.

Como em todas as landing pages, atenção ao CTA, ao título e às descrições dele. Numa página com formulário, você pode oferecer materiais de download ou inscrição para newsletter.

Página de evento

É a landing page em que você divulga um evento. Nesse caso, a pessoa pode ter acesso ao link para participação online ou mesmo de um ingresso para um presencial.

Nessa página, é fundamental que se forneça todas as informações do evento, como local, hora, modo de transmissão e participantes.

Página de upsell ou cross-sell

As páginas de upsell ou cross-sell são landing pages direcionadas a pessoas que já são clientes, muito usada principalmente para empresas SaaS.

Nesse caso, a oferta é para um upsell, ou seja, uma espécie de upgrade no plano ou cross-sell, que é a venda de um produto relacionado.

Bom, como você viu por aqui, eja qual for a escolha da landing page que escolher adotar, é importante estudar bem o comportamento dos seus usuários e entender bem suas preferências.

Por isso, pode ser fundamental saber as melhores ferramentas para automatizar o marketing.

Saiba mais no link!

Jornalista, escritora e pós-graduanda em Comunicação Digital e Mídias Sociais.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.