imposto da coproducao
NEGÓCIOS

Como economizar no recolhimento de imposto da coprodução?

Atualizado há mais de 3 semanas

Você já pensou o quanto gasta com imposto? Sabia que, com algumas estratégias é possível gastar menos? 

Todas as empresas precisam pagar algum tipo de tributação.

Temos um sistema tributário que exige estudo para ser compreendido. Além disso, os impostos podem ser cobrados em diferentes momentos.

Essa soma de fatores pode causar certa confusão nos empreendedores que, por desconhecimento ou falta de prática, às vezes acabam pagando mais do que deveriam ao Fisco. 

Os valores e obrigações também variam bastante, de acordo com o regime tributário da empresa ou o fato de se tratar de pessoa física. 

Para entender um pouco mais sobre a legislação dos negócios digitais,  você pode conferir o nosso material sobre o assunto: 

eNotas_Banner-1-Blog-eBook-7-mitos-sobre-legalização-de-negócios-digitais-desvendados


Planejamento tributário

Uma outra dica importante é pensar em fazer um planejamento tributário

O planejamento tributário é uma ferramenta contábil que auxilia na otimização da carga de impostos.

Existem diferentes tipos de planejamento, mas, de forma bastante resumida, o que ele faz é verificar qual tributação você deve pagar e se está fazendo isso de forma correta e econômica. 

Para decidir qual o tipo ideal para o seu negócio, a melhor opção é conversar com um contador. Ele é o profissional ideal para decidir o método correto, e legal, de redução da sua carga tributária. 

Recolhimento de imposto da coprodução 

No caso de quem trabalha no modelo de coprodução, a divisão das atribuições fiscais e tributárias pode ser complicada. 

A coprodução refere-se a um produto de responsabilidade de mais de um produtor. Logo duas, três ou mais pessoas ou empresas são responsáveis por um mesmo produto. 

Um coprodutor ser proprietário de 50%, outro de 30% e outro de 20%, por exemplo. 

Trata-se de uma parceria, onde os custos e lucros são divididos de acordo com a proporção que cada um possui do negócio. Assim como é feito em uma empresa entre seus sócios. 

Uma das grandes dúvidas sobre o recolhimento de imposto da coprodução está na emissão de nota fiscal.

Como economizar no recolhimento de impostos da coprodução?

No caso da emissão de notas fiscais da coprodução, há uma questão importante que deve ser considerada. 

Cada nota fiscal emitida gera um custo e é também uma grande responsabilidade. 

Em geral, a emissão das notas fiscais é feita pelo produtor principal. 

Os outros coprodutores, geralmente, pagam ao coprodutor principal o valor da sua parte sobre aquele imposto.  

Contudo, esse formato não é indicado por dois motivos

  • O Produtor principal assume toda responsabilidade e custos das notas fiscais; 
  • Há um pagamento duplo de imposto.

O ideal é que seja dividido de forma proporcional o pagamento do imposto da coprodução, para que ninguém pague mais do que deveria.

Há, ainda, outro fator a ser considerado: não basta dividir o número total de notas fiscais. é preciso considerar o valor faturado.

Entenda:  

O imposto é cobrado em forma de porcentagem sobre o valor da venda

Portanto, uma venda maior tem uma cobrança diferente. Em casos de aplicação de descontos e cupons também.

Então, como fazer essa divisão na prática sem que ninguém pague mais impostos?

Como fazer para não pagar imposto duas vezes sobre uma mesma venda? 

A melhor solução para esse tipo de emissão é por meio de um software especializado na emissão de notas fiscais que seja capaz de fazer esse processo automaticamente

Vamos explicar como o eNotas lida com esses casos. Acompanhe! 

A emissão de nota fiscal na coprodução

No caso das notas fiscais, é possível reduzir o valor pago nos impostos dividindo a emissão de forma igualitária entre os coprodutores

Veja o seguinte exemplo: 

Imagine dois coprodutores:

  • Coprodutor A, possui 70% de um produto;
  • Coprodutor B, é dono dos 30% restantes.  

Como deve ser feita a emissão de nota fiscal nesse caso?

Após determinar a configuração da integração com a Hotmart no ambiente eNotas, você poderá definir que:

  • O Coprodutor A irá emitir 70% das notas fiscais geradas.  
  • O Coprodutor B irá emitir 30% das notas fiscais geradas. 

Portanto, pelo eNotas é possível fazer o split entre os produtores de forma proporcional e automática. 

Contudo, aqui falta resolver um problema mencionado antes: 

As vendas podem ter valores diferentes, existem descontos, códigos promocionais e outras coisas que modificam o valor final do produto. 

Se essa divisão acontecer apenas numa proporção numérica, pelo exemplo, dado, a partir da proporção 70x30, o saldo final será desproporcional. 

Como resolver essa questão? 

Como equilibrar emissão de notas fiscais? 

O eNotas possui uma tecnologia que equilibra esses valores de forma automática. 

Ele distribui para cada coprodutor a porcentagem de emissão calculada também sobre o faturamento.

Ou seja, a inteligência do eNotas considera o valor faturado, identificando os descontos e fazendo as correções necessárias. 

Então, voltando ao exemplo dado do Coprodutor A e B

Caso ocorram 100 vendas, pela proporção, o Coprodutor A deveria emitir 70 notas e o Coprodutor B, 30 notas. 

Contudo, por causa dessa configuração do montante, pode ser que, a depender do valor de cada venda, o Coprodutor B acabe emitindo 25 notas, enquanto o Coprodutor A emitiria 75.

No final, o valor final de cada um estará dentro da proporção 70x30, mas tomando em consideração o volume de vendas e o faturamento.

Esse equilíbrio também é feito considerando o faturamento e emissão do mês anterior - caso não tenha sido possível adequar as contas naquele momento. 

Ativando a opção de emissão automática no ambiente do eNotas, elas já serão geradas a partir das configurações escolhidas por cada coprodutor. 

Importante

Não é permitido dividir uma mesma venda em duas notas. Portanto, a divisão nunca é feita no valor de uma mesma venda, sempre por vendas diferentes.  

Como cada coprodutor visualiza suas notas? 

Para ver as vendas cuja emissão são sua responsabilidade, basta utilizar no filtro a tag:

#ResponsabilidadeMinha. 

Lá estarão todas as notas que são de sua responsabilidade vão ser enviadas para emissão.

Para localizar a do outro produtor, basta filtrar por:

#ResponsabilidadeDeOutroCoprodutor. 

Isso funciona para dois, três ou mais coprodutores e o eNotas faz a distribuição e emissão automática das notas fiscais. 

Já pensou em automatizar? 

A automatização de processos é um dos passos mais importantes para garantir a escalabilidade de um negócio. 

O crescimento rápido e ágil pressupõe o desenvolvimento sem entraves e complicações desnecessárias. 

A emissão de nota fiscal pelos coprodutores pode acontecer de forma completamente automática por meio do Enotas Emissor

 

Avatar
Analista de Marketing - Bacharela em Direito, estudante de Jornalismo e apaixonada por comunicação.
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos nossa tecnologia para dar mais liberdade às empresas que querem crescer rapidamente focando no que fazem de melhor no mundo, enquanto cuidamos de suas notas fiscais.